Manutenção preventiva: novas dicas

Atualmente, é essencial a manutenção do veículo para seu total funcionamento.

A responsabilidade pelo bom funcionamento de um automóvel depende também da atenção dispensada a itens que podem ser avaliados preventivamente pelo próprio dono do carro. Podemos tomar como exemplo a checagem dos fusíveis e do nível de água da bateria, que evita panes no sistema elétrico e afasta a possibilidade de o usuário ficar na mão em uma estrada, por exemplo.

Vários itens devem ser checados por um profissional especializado, como os sistemas de suspensão e rodas e o motor. O conselho é que o consumidor sempre mantenha o mesmo mecânico para cuidar de seu carro, pois esse profissional saberá exatamente quais os problemas que podem afetar seu funcionamento e criar uma agenda de serviços de prevenção. Confira a seguir alguns itens que fazem parte da manutenção preventiva:

Freios
Esse é um item fundamental de segurança. “É aconselhável que, a cada 10 mil km, o proprietário procure seu mecânico para checar as pastilhas e o disco, conforme orientação do fabricante.

Suspensão e rodas
Os amortecedores e as molas devem ter seu funcionamento observado a cada 10 mil km, e sua troca deve acontecer, preventivamente, a cada 40 mil km. Já pivôs, buchas e terminais devem ser checados a cada 40 mil km e é importante observar possíveis folgas e vazamentos. No caso de vazamento nas coifas das juntas homocinéticas é aconselhável que a coifa seja substituída imediatamente. Caso contrário, deve se observar a cada 10 mil km.

Transmissão e câmbio
O sistema de embreagem deve ser avaliado a cada 20 mil km e verificados folgas e sistema de acionamento. Se o motorista do veículo sentir uma resistência ao acionamento da embreagem, deve levar o veículo ao mecânico para verificação do estado do acionamento da embreagem. Caso contrário, deve ser checado a cada 20 mil km.

Alimentação de combustível
Para evitar falhas como perda de potência ou consumo excessivo de combustível, o proprietário do veículo deve checar, com seu mecânico, itens como velas, carburador, válvulas injetoras, filtro de combustível, filtro de ar, sistema de injeção eletrônica, flexíveis e mangueiras e os cabos do acelerador.

Ar condicionado
Cheque o sistema de ar-condicionado para evitar mau cheiro no interior do veículo. Esse odor é causado pela condensação de umidade. A recomendação é que, a cada dois meses e principalmente no inverno, o usuário ligue o sistema juntamente à ventilação quente por 15 minutos.

É importante que tanto o consumidor quanto o setor de reparação de veículos entendam a importância do conceito de manutenção preventiva. A sua realização garante a vida do usuário e dos ocupantes do veículo, além de evitar gastos excessivos com reparos. O diagnóstico precoce de uma coifa rasgada, por exemplo, custa cerca de R$ 20,00. Caso a coifa seja contaminada, o consumidor gastará, pelo menos, R$ 150,00 entre a troca da coifa, o guincho e a oficina.

 

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®