Scania aposta nas múltiplas tecnologias para um futuro livre de combustível fóssil

Veículos elétricos a bateria serão fundamentais para a criação de um sistema de transporte comercial livre de energia fóssil até 2050, de acordo com os objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e do Acordo de Paris.

No entanto, os biocombustíveis usados em motores a combustão ainda constituem a melhor alternativa a curto prazo. Esta será uma das reflexões que a Scania fará durante a IAA 2018 (Salão Internacional de Veículos Comerciais) realizada em Hannover, Alemanha, de 20 a 27 de setembro.

“Estamos desenvolvendo todas as tecnologias alternativas tendo em vista sua viabilidade comercial”, comenta Christian Levin, responsável pela divisão global de Vendas e Marketing da Scania. “Seria inviável lançar produtos que não atendam a realidade do negócio de nossos clientes. A premissa básica é oferecer uma solução que traga rentabilidade a médio prazo.”

Os caminhões híbridos plug-in e os ônibus a bateria elétrica Scania, que serão simultaneamente exibidos na IAA, atendem a esses critérios. “A Scania está bem posicionada quanto ao desenvolvimento de novas tecnologias mais econômicas”, diz.

Em uma pesquisa feita na Europa, a Scania tem explorado recentemente diversos caminhos em direção ao alcance zero em emissões de combustíveis fósseis para as próximas décadas, partindo da eletrificação completa até portfólios para todos os tipos de trem de força.

Scania investe pesado no desenvolvimento de alternativas economicamente viáveis e que atendam a realidade do negócio dos clientes.

Esse estudo aponta que, com a rápida disseminação de veículos elétricos, serão necessários de quatro a cinco vezes mais investimentos em infraestrutura, considerando a situação atual; mas que, em 2050, reduzirá as despesas das operações em 40%.

De fato, o crescimento de veículos elétricos a bateria oferece um custo-benefício mais econômico em termos de redução total do transporte pesado. Até 2031, o custo total de operação dos veículos elétricos a bateria chegará à paridade com o diesel para todos os segmentos de veículos, incluindo o transporte de longa distância.

A Scania está comprometida em fornecer todas as tecnologias que podem ajudar imediatamente a reduzir as emissões de CO2. Para alcançar o total das vendas até 2040, será necessário um crescimento na taxa de adoção de novas alternativas de trem de força, livre de combustíveis fósseis, de pelo menos 5% a 10% por ano em média, no mundo.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®