Metodologia da Toyota auxilia acompanhamento de programa social em cidade paulista

No início do segundo semestre de 2018, Tafarel Camargo, assistente administrativo do Departamento de Saúde de Capela do Alto (SP) esbarrou com um desafio profissional.

Ele identificou que o volume de famílias acompanhadas pelo Bolsa Família, programa social do Governo Federal, era incompatível com o número de famílias inscritas no município.

De 1857 famílias cadastradas, apenas 799 eram acompanhadas mensalmente, conforme um dos requisitos do programa.

Após uma série de pesquisas e implementação de novos procedimentos, Tafarel conseguiu que o Departamento de Saúde aumentasse seus atendimentos em 28% no segundo semestre de 2018 em relação aos primeiros seis meses do ano.

Até novembro, mais de 1358 famílias puderam ser assistidas.

Esse é um dos resultados do projeto Ambientação, que teve a sua 2ª edição na Região Metropolitana de Sorocaba.

A iniciativa desenvolvida pela Fundação Toyota do Brasil há 10 anos usa a metodologia exclusiva da montadora, o Toyota Business Practices, para resolução de problemas em qualquer área.

“Nós pretendemos atender todas as famílias padronizando todos os procedimentos bem-sucedidos que obtivemos por meio da implementação do método. Nossa previsão é que no segundo semestre de 2019 todas as famílias inscritas no programa sejam atendidas periodicamente”, reforça Tafarel Camargo.

De acordo com os profissionais, o objetivo desse acompanhamento mensal com as famílias inscritas no Bolsa Família é promover um melhor atendimento a estas famílias, como melhor o repasse municipal para investimento em melhorias da própria população.

“O projeto do Departamento de Saúde de Capela do Alto é um verdadeiro case que demonstra a capacidade da metodologia ser aplicada para resolver qualquer tipo de problema. Geralmente, nós estimulamos a aplicação do método em locais para reduzir o consumo de água e energia, para criar a consciência do consumo desses recursos naturais. Mas não podemos esquecer que o Toyota Business Practices pode e é aplicável para resolver qualquer problema. O fundamental é seguir corretamente cada etapa”, explica a coordenadora do projeto Ambientação, Elaine Marques.

O Ambientação na Região Metropolitana de Sorocaba-Nesta edição, o projeto Ambientação capacitou profissionais e representantes de cinco municípios da Região Metropolitana de Sorocaba, além da própria cidade, estão entre as demais: Capela do Alto, Porto Feliz e Salto de Pirapora.

Na cerimônia de encerramento, foram apresentados sete trabalhos desenvolvidos durante o segundo semestre de 2018.

Além do Departamento de Saúde de Capela do Alto, a equipe do Paço Municipal de Sorocaba também teve destaque com os resultados obtidos na redução do consumo de energia elétrica.

A Jussara Pereira, assistente administrativa da Secretária de Licitações e Contratos de Sorocaba, identificou por meio de uma das etapas do projeto Ambientação, que os servidores da unidade deixavam os monitores dos computadores ligados durante o horário de almoço, gerando um consumo desnecessário.

A partir de um alinhamento com a área de Tecnologia da Informação do órgão, que programou os monitores para serem suspensos após 10 minutos de inatividade, o consumo de energia caiu 80% em relação ao uso do computador.

A contramedida foi aplicada em mais de quatro mil computadores da prefeitura de Sorocaba e estima-se que a economia anual será de R$ 60.000,00 para a prefeitura na conta de energia elétrica.