Ford EcoSport 2020 ganha versão sem estepe

O ano nem bem começou e a Ford já apresenta a linha 2020 do EcoSport. A principal novidade fica por conta da versão sem o estepe na tampa traseira.

A versão Titanium não perdeu apenas o estepe, mas também a motorização 2.0 litros que produzia 176 cavalos de potência e 22,5 kgfm de torque (disponível agora apenas na versão Storm 4×4).

Na Titanium, que tem preço sugerido de 103.590, entra em cena a motorização 1.5 litro Dragon, de três cilindros, 137 cavalos de potência e 16,2 kgfm de torque, trabalhando com a transmissão automática de seis marchas e tração dianteira.

Como acontece nos Estados Unidos e Europa, o EcoSport ganha pneus especiais, mais caros, com laterais reforçadas e um kit de reparo que permite rodar uma distância de até 80 quilômetros a uma velocidade de até 80 km/h em caso de furo com perda da pressão interna.

O motorista é informado no painel de instrumentos caso ocorra alguma variação, pois cada roda possui sensor de pressão.

O pacote de equipamentos continua generoso no modelo com sete airbags, controles de tração e estabilidade, sistema SYNC com tela de 8″ e espelhamento de smartphones, painel de instrumentos com tela de 4,2″, sistema de som Sony, partida de motor e abertura de portas com chave presencial, alerta de ponto-cego, ar-condicionado automático, bancos em couro claro e teto-solar.

A Ford oferece seis versões ao mercado com preços variando de 78.990 na SE 1.5 manual, passando pela FreeStyle 1.5 automática por 91.890 e fechando com a Storm 2.0 automática e 4×4 por 108.390.

Inovação – O EcoSport é o primeiro SUV no mercado brasileiro a trazer a tecnologia Run Flat, até então disponível somente em carros do segmento premium. Sua principal vantagem é a tranquilidade de não precisar parar o carro em situações que poderiam representar um risco à segurança.

Segundo um estudo da Michelin que analisou mais de 13.000 pneus ao fim de sua vida útil no Brasil, no período de 2012 a 2018, 36% apresentavam pelo menos uma perfuração (reparada ou não) sendo que estes pneus tinham, em média, 1,5 perfurações ou reparos cada.

Os pneus do novo EcoSport Titanium são do tipo ZP (Zero Pressure), produzidos pela Michelin. Também chamados de autossuportantes, eles têm flancos, ombros e talões projetados para suportar a carga em caso de queda de pressão e permitem continuar a rodar por até 80 km à velocidade máxima de 80 km/h.

Com o kit de reparo que obrigatoriamente deve ser levado no veículo, composto de compressor elétrico e frasco de líquido selante, a distância de rodagem pode ser estendida para 200 km, respeitado o limite de velocidade de 80 km/h para garantir os parâmetros de segurança.

Por essa razão, veículos equipados com a tecnologia Run Flat dispensam o uso de estepe, macaco e chave de roda.

O primeiro pneu com essa tecnologia, lançado pela Michelin em 1934, tinha um aro interno de segurança que em caso de furo permitia continuar rodando sobre uma camada de espuma especial.

Vendido para veículos militares e blindados de transporte de valores, era muito caro para ser usado pelos carros comuns da época. Anos depois, a Michelin homologou o pneu ZP para a Lincoln, divisão de carros de luxo da Ford, com sistema de monitoramento de pressão.

Projetados originalmente com foco na mobilidade contínua e segurança, com paredes reforçadas, os pneus ZP de primeira geração ofereciam menos conforto e maior resistência de rodagem que os convencionais quando cheios. A nova geração de pneus ZP da Michelin, usada no EcoSport, foi projetada e calibrada especialmente para proporcionar também mais conforto de rodagem.

No mercado, esses pneus também são identificados por diferentes nomes, como: SST (Self-Supporting Technology), EMT (Extended Mobility Tyre), RFT (Run Flat Tyre), SSR (Self-Supporting Runflat) ou ZPS (Zero Pressure System).

Linha completa – A linha EcoSport 2020 oferece uma gama completa de opções para o consumidor que busca um SUV moderno, completo e de personalidade.

A versão de entrada a SE, com motor 1.5, já vem equipada com controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, sistema de proteção anticapotamento, rodas de liga leve de 15” e central multimídia SYNC 2.5 com tela sensível ao toque de 7 polegadas. Seu preço é R$78.990 com transmissão manual e R$84.990 com a automática.

O modelo FreeStyle, com motor 1.5 e acessórios de estilo diferenciado, acrescenta itens como ar-condicionado automático e digital, câmera e sensor de ré, bancos em couro ecológico e tecido e rodas de liga leve de 16”, por R$85.890 na versão manual e R$91.890 na automática.

O EcoSport Storm é o único da nova linha equipado com motor 2.0, de 176 cv, e tração 4WD, além de transmissão automática e design exclusivo. Vem com capa de estepe rígida personalizada, teto solar elétrico e outros equipamentos da versão Titanium, por R$108.390.

Outra vantagem da linha EcoSport 2020 é o custo de posse atraente, com preço competitivo de revisões, peças e seguro. As três revisões anuais do EcoSport Titanium, por exemplo, cobrindo o período de 36 meses de garantia, saem R$1.837 pelo sistema preço fixo da Ford.

Além disso, como promoção de lançamento os clientes que financiarem o SUV pela Ford Credit podem contratar o seguro da Mapfre pela taxa de 2,01% do valor do veículo, o mais barato do segmento.