YPF Brasil expande operação no Agronegócio

Ser reconhecida no mercado de Insumos Agro, cujo faturamento em 2018 superou os USD 20 Bilhão é a meta da YPF Brasil, nos próximos cinco anos.

Para atingir este objetivo, a empresa diversifica sua linha de produtos, incluindo óleos minerais adjuvantes no seu portfólio.

A linha C ADJUVANTE de óleos minerais agrícolas, da YPF, está disponível com dois tipos de formulação, ambas para aplicação em conjunto com defensivos agrícolas e que podem ser utilizados com a maioria dos sistemas de controle químico do mercado.

Os produtos têm o respaldo técnico da planta da matriz YPF, na Argentina, onde a marca é líder na produção de óleos adjuvantes e está entre as maiores da América do Sul.

“Estamos trazendo ao mercado um veículo limpo, com alto rendimento, sem efeitos colaterais e preços justos”, afirma Fabio Lopes, gerente do Projeto Agro da YPF Brasil.

“A falta de uma regulamentação clara no Brasil, abre brechas que podem resultar em riscos para a saúde do agricultor que lida com o adjuvante e do consumidor final, que corre o risco de adquirir um alimento contaminado por elementos tóxicos como o nonilfenol e outras substâncias nocivas ao organismo.”

O executivo explica que adjuvantes fabricados a partir de derivados de petróleo contêm elementos cancerígenos como o hidrocarboneto poli aromático.

Além disso, matérias primas inferiores e processos rasos de refino muitas vezes causam transtornos como a queima de folhas, equipamentos entupidos e, na pior das hipóteses, a contaminação do meio ambiente.

Nesse cenário, a YPF se diferencia com uma linha de produtos feitos à base de óleos minerais confiáveis e com alto grau de refino, o que assegura melhor absorção pela folha, sem prejuízo da saúde do agricultor e do consumidor.

Lopes revela, também, que a estratégia inicial da YPF é oferecer ao middle market um adjuvante com excelente custo x benefício, “Vamos preencher uma lacuna de mercado carente de um produto superior a custo competitivo, sobretudo fazendas e cooperativas”.

Para atingir esse público, a empresa está promovendo oficinas e workshops explicativos, especialmente para produtores de laranja e soja no interior de São Paulo.

Planos de crescimento e novos produtos- De olho no potencial do agronegócio brasileiro que  atualmente conta com cerca de 75 milhões de hectares agricultáveis, mais de 150 milhões de hectares de pastagem e que gerou PIB próximo de R$ 1,4 Trilhão em 2018, a YPF Brasil prevê alcançar, nos próximos cinco anos, participação relevante no setor, não só com adjuvantes, mas incrementando a prateleira de produtos para agricultura com outros insumos.

A logística é outra vantagem da YPF Brasil.

A localização estratégica da sua planta, em Diadema, com facilidade de acesso ao porto de Santos-SP, otimiza a distribuição, atualmente mais concentrada no interior de São Paulo e nas lavouras de laranja, banana e soja.

Já está em curso, também, a reestruturação e ampliação de canais de distribuição, incluindo pontos de venda.

A perspectiva é atender a todos os tipos de lavouras no território nacional.