Construção modular das transmissões Allison otimizam reposição de peças e facilidade de reparos

A Allison Transmission, empresa com mais de 100 anos de existência e líder mundial na produção de transmissões totalmente automáticas para veículos comerciais, ao longo da sua existência vem desenvolvendo tecnologias que otimizam sua cadeia produtiva além, é claro, de ter como uma das principais metas beneficiar seus clientes no que diz respeito aos custos e rapidez de manutenção.

Uma das tecnologias que merecem destaque é a Allison Production System (APS), um processo construtivo robotizado, que foi concebido de forma a otimizar os métodos de fabricação.

Essa tecnologia teve como objetivo viabilizar o conceito modular criado pela Allison para a construção, montagem e testes de suas transmissões.

“As nossas transmissões são modulares, ou seja, elas não foram desenhadas como um componente único. Elas são compostas por módulos, como por exemplo, o módulo do conversor, o da carcaça principal, ou o da parte traseira (com ou sem retardador), que foram idealizados para combinar entre si”, explica Celso A. João, gerente de engenharia da Allison para a América do Sul.

“Essa forma de produção, de montagem de diferentes módulos, proporciona flexibilidade na linha para compor transmissões de acordo com a necessidade de aplicação, seja um ônibus, um caminhão ou mesmo um veículo especial.

Outra vantagem da modularidade das automáticas Allison em relação aos modelos concorrentes, é que o cliente só paga pelo que realmente precisa.

A construção modular, por exemplo, permite que um frotista que não precise de um retardador ou de uma tomada de força para a sua aplicação compre uma transmissão sem esses itens, o que não é possível com modelos de outras marcas.

Essa modularidade, além de permitir uma alta escala de produção, faz com que a fabricante consiga oferecer exatamente o produto customizado que cada cliente precisa para o seu negócio.

“Tão importante quanto a capacidade de oferecer a transmissão mais adequada para a exata aplicação dos nossos clientes, está a facilidade de manutenção que nosso sistema de produção proporciona. Nossas transmissões têm menor número de peças de reposição que os demais modelos existentes no mercado, portanto, o usuário final também terá uma manutenção mais simplificada, mais rápida e, consequentemente, muito mais barata”, conclui o executivo.

Outro aspecto onde a empresa tem avançado muito é no campo dos controles eletrônicos.

Os engenheiros da Allison estão usando avançados softwares de controles em suas transmissões de forma a que elas obtenham melhorias significativas no desempenho do veículo e no consumo de combustível, personalizando-as especificamente para cada tipo de aplicação.

Os sistemas híbridos, há anos uma realidade no portfólio de produtos da Allison, já são usados por mais de mais de oito mil ônibus em todo o mundo.