ZF continua a perseguir sua meta de zero emissões e zero acidentes

A ZF continua a perseguir sua meta estratégica chamada Vision Zero – zero emissões e zero acidentes.

Na IAA 2019, a ZF apresenta soluções prontas para o mercado que reduzem de imediato as emissões de CO2 no trânsito, com destaque para o EVplus, o conceito da ZF para a próxima geração de híbridos plug-in.

Sua autonomia totalmente elétrica superior a 100 quilômetros faz com que o veículo elétrico seja compatível para uso diário. O motor de combustão interna é utilizado apenas nas ocasiões de viagem de longa distância.

Desse modo, a eletromobilidade é possível no uso do dia a dia para um amplo grupo de clientes com apenas um carro para a família.

Além disso, a ZF fornece sistemas para novas soluções de mobilidade, como serviços de transportes elétricos autônomos para centros urbanos. Isso pode auxiliar as pessoas a mudar seus hábitos para aproveitar novas opções de mobilidade que não agridem o meio ambiente.

“A mobilidade individual é uma das conquistas que aumentaram significativamente nossa qualidade de vida nas últimas décadas. A ZF engaja o progresso técnico que preserva a mobilidade e a liberdade de movimento, de modo limpo, seguro e acessível, para gerações atuais e futuras”, diz Wolf-Henning Scheider, CEO da ZF Friedrichshafen AG, na IAA 2019.

“Afinal, oferecer incentivos e acompanhar os clientes em sua jornada em direção à eletromobilidade pode oferecer uma potencial solução mais eficiente do que proibições, regulamentações e solicitar que as pessoas abram mão da mobilidade, especialmente no curto prazo”.

A empresa de tecnologia une comprometimento, sustentabilidade e proteção climática aos requisitos da mobilidade que beneficiam as pessoas. A ZF está deixando isso claro na IAA, com sua iniciativa #MobilityLifeBalance, que foi lançada em julho.

Essa iniciativa tem a visão de um mundo em que as pessoas têm acesso a serviços de mobilidade que atendem bem às necessidades do seu cotidiano.

A ZF está investindo maciçamente em tecnologias inovadoras que ajudam a reduzir as emissões de CO2 e aprimoram a segurança no trânsito.

Todos os produtos e tecnologias expostos no estande da ZF durante o evento ajudam a reduzir as emissões e aumentam a segurança de todos os usuários.

Não há preocupação com a autonomia com o PHEV – o carro elétrico para todas as ocasiões

A ZF está demonstrando na IAA que híbridos plug-in (PHEVs) podem ser considerados veículos verdadeiramente elétricos. O veículo conceitual ZF EVplus pode viajar mais de 100 quilômetros apenas com alimentação elétrica – em condições reais.

A autonomia elétrica maior garante a condução sem emissões em rotas percorridas diariamente. Ao mesmo tempo, o motor elimina a preocupação com a autonomia que incomoda os condutores, ajudando a acabar com as ressalvas quanto à compra de veículos elétricos.

Como consequência, os veículos PHEV podem rapidamente garantir que mais viagens sejam cobertas totalmente no modo elétrico, reduzindo as emissões locais de CO2 no trânsito.

Com o EVplus, as cidades do interior podem ser acessadas no modo totalmente elétrico, eliminando emissões locais de óxido de nitrogênio e atingindo concentrações de partículas finas substancialmente mais baixas.

As discussões sobre proibições de dirigir e a mobilidade reduzida podem ser resolvidas no longo prazo.

Estratégias de direção e mecanismos de controle correspondentes, ou seja, delimitações geográficas, podem garantir que as viagens sejam totalmente elétricas em áreas urbanas.

Novos conceitos de mobilidade são mais sustentáveis e benéficos aos clientes-O novo passo tecnológico rumo à prevenção de emissões de CO2 no tráfego dentro das cidades são os táxis-robôs com direção autônoma e o segmento relativamente novo de transporte que funciona, em geral, por chamada.

Com frotas de veículos com controle inteligente e operação autônoma, menos carros particulares são necessários, especialmente em áreas urbanas, com passageiros sendo levados diretamente para seus destinos desejados.

A ZF se baseia em um conceito de faixas separadas para esses veículos – isto é, zonas para veículos autônomos que já podem ser operados hoje com menor nível de complexidade e sem restrições legais.

Ao disponibilizar essas faixas para serviços destes transportes, as cidades podem contribuir para a aplicação rápida da tecnologia disponível nos centros das cidades, possibilitando a redução dos seus níveis de poluição.

Além de não agredirem o meio ambiente, os baixos custos operacionais desses veículos são outro ponto favorável desse conceito. Desse modo, o transporte público pode ser oferecido com uma relação custo-benefício melhor do que é possível atualmente com os conceitos existentes.

Nos próximos cinco anos, a ZF prevê um crescimento sólido do mercado de 1,5 milhões de veículos nesse segmento.

A empresa de tecnologia está contribuindo para esse crescimento ao oferecer eletrônica de controle inteligente, tecnologia de chassi com acionamentos elétricos e sistemas de segurança ativos e passivos.

- Publicidade - Mercedes-Benz