Mercedes-Benz realiza test-drive com caminhão de direção autônoma na Fenatran

A Mercedes-Benz chega na Fenatran 2019 para fazer história. A marca será a primeira a disponibilizar um caminhão com direção autônoma para test-drive no evento, que é considerado o maior salão de veículos comerciais da América Latina.

Fruto da parceria entre Mercedes-Benz e Grunner, empresa de tecnologia para o campo, o Atego 2730 6×4 será o único caminhão com essa tecnologia que estará à disposição dos motoristas no Fenatran Experience.

Nessa experiência, os motoristas poderão testar como funciona o caminhão com direção autônoma que opera juntamente com as colhedoras no campo e que vem fazendo grande sucesso no Estado de São Paulo, maior produtor de cana-de-açúcar do Brasil, e também em outros estados.

“Pela primeira vez, estamos quebrando um tabu e trazendo para dentro da Fenatran a demonstração de uma tecnologia autônoma. Isso porque nós somos a marca com a maior frota de caminhões com direção autônoma já em uso no Brasil. Atualmente, são 22 modelos Axor em operação nas usinas, trabalhando regularmente no período de safra”, destaca Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

O Atego veio para consolidar a referência da marca em veículos com direção autônoma para operações que acontecem em áreas confinadas no campo: “Esse modelo é a combinação perfeita de resistência, baixo custo operacional e conforto para o motorista, que monitora, a todo momento, a ação autônoma de dentro da cabina e assume o comando do caminhão após o carregamento a fim de realizar o transbordo. Com ajustes de bitola, georreferenciamento e direção autônoma, os modelos Atego, que são equipados com câmbio automatizado, asseguram precisão na operação, evitando o pisoteio das linhas de plantio. Aliás, essa solução atende os principais tipos de espaçamentos de plantio na colheita da cana no Brasil”, diz Leoncini.

De acordo com o executivo, a utilização de caminhão em substituição a tratores agiliza o processo de transbordo dentro das fazendas, trazendo mais produtividade, menos consumo de combustível e menor custo operacional para o abastecimento das usinas de açúcar e etanol.

“Depois de vários estudos, chegamos à conclusão de que o caminhão é a melhor solução para acompanhar a colhedora na colheita”.

O uso de caminhão com direção autônoma na colheita de cana assegura redução no consumo de combustível e lubrificantes e nos custos de reparo e manutenção em comparação com tratores.

Além disso, proporciona maior velocidade média de operação, menor tempo e maior agilidade nas manobras, mais conforto para o motorista, mais eficiência em estradas irregulares, com maior estabilidade, e menor impacto ambiental pelo menor consumo de combustível.

“Por todos esses fatores positivos, nosso caminhão vem conquistando a confiança das usinas”, afirma Roberto Leoncini.

“Estamos indo ao encontro de clientes em suas empresas, em nossos concessionários e em eventos, como a Fenatran, a fim de demonstrar a eficiência, a rentabilidade e a confiabilidade dessa avançada solução para o agronegócio brasileiro”.

Atego com direção autônoma utiliza tecnologia e conectividade-O caminhão Atego com direção autônoma se destaca pela tecnologia e conectividade.

A direção autônoma é controlada por um sistema que inclui piloto automático, GPS e georreferenciamento, com o veículo podendo ser utilizado durante 24 horas exclusivamente nos trechos mapeados da fazenda onde acontece a colheita.

O caminhão recebe uma nova configuração com bitola mais larga (distância entre as rodas), pneus agrícolas de alta flutuação e antenas para captar sinal de satélite.

O caminhão atua lado a lado com as colhedoras de cana, também de condução autônoma, que fazem a colheita e o corte, já lançando a cana picada diretamente na carroçaria do caminhão. A velocidade média dos veículos gira em torno de 6 km/h na área da colheita.

Terminado o carregamento, o motorista assume o controle do Atego para a etapa de transbordo aos treminhões, ou seja, o descarregamento da carga nos caminhões de maior capacidade, que completam o ciclo de transporte levando a cana às usinas de açúcar e etanol.

Com capacidade para até 14 toneladas de carga líquida, o Atego 2730 6×4 com direção autônoma é equipado com o motor Mercedes-Benz OM 926 LA de 286 cv de potência a 2.200 rpm, com torque de 1.120 Nm entre 1.200 e 1.600 rpm.

A transmissão automatizada MB PowerShift G211 de 12 marchas foi desenvolvida para aplicações off-road, assegurando inteligência nas trocas de marcha.

Oferecido em várias versões de configuração – como, por exemplo, para uma ou duas caixas de cana – esse Atego 2730 6×4 conta com suspensão traseira de molas trapezoidais centralmente articuladas ou com suspensão mista (metálica e pneumática), o que contribui para absorver os impactos e aumentar a estabilidade do veículo em terreno com topografia mais severa.

O Atego 2730 6×4 com direção autônoma vem equipado ainda com estribo acima da linha do parachoque, grade de proteção, escape vertical e parachoque de plástico de alta resistência dividido em 3 partes, o que facilita o reparo.

Mercedes-Benz oferece também Axor 3131 com direção autônoma-A Mercedes-Benz, junto com a Grunner, também disponibiliza o Axor 3131 8×4 com direção autônoma, ampliando as opções de escolha para os clientes, bem como o alcance dessa inovadora solução para o campo.

O Axor 3131 é o caminhão de direção autônoma para transbordo de cana com a maior capacidade de carga líquida do mercado brasileiro, chegando até 20 toneladas de cana picada.

Novo Actros também poderá ser testado na Fenatran-A Mercedes-Benz também levará para test-drive na Fenatran o Novo Actros, caminhão mais inteligente, conectado e eficiente do mercado brasileiro, além de ser o primeiro digital do País.

Os visitantes poderão testar os modelos Actros 2548 e 2648 em uma pista outdoor de 2 km no Fenatran Experience.

- Publicidade - Mercedes-Benz