Dana apresenta novidades em eletromobilidade na Fenatran 2019

A Dana, um dos principais sistemistas globais da indústria automobilística, participa da Fenatran 2019 – 22º Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga, que será realizada de 14 a 18 de outubro, no São Paulo Expo, e apresenta no seu estande E284, novidades em eletromobilidade para veículos comerciais, além de destacar sua completa linha de componentes para o mercado de reposição com as tradicionais marcas Spicer, Albarus e Victor Reinz.

O principal destaque é o foco da Dana na eletrificação de veículos.

A empresa que dá continuidade aos mais de 20 anos de investimentos em células de combustível, componentes eletrificados e mecatrônica com importantes aquisições nos últimos dois anos, que ampliam seu pacote de soluções e a posiciona de forma diferenciada, através de tecnologia e conhecimento, como líder em sistemas de eletrificação para veículos comerciais, leves e para os segmentos agrícola e de construção.

As soluções da Dana já estão em operação ao redor do mundo, equipando mais de 15 mil veículos, sobretudo na China e nos Estados Unidos.

Segundo Ryan Laskey, vice-presidente da Divisão de Veículos Comerciais e Engenharia de Produtos de Transmissão na Dana, a empresa está atenta à evolução da indústria automotiva e acredita que, quanto à fonte de energia, para cada aplicação, região e condições de uso poderá haver uma tecnologia mais eficiente e adequada, com soluções de combustão, elétricas ou hibridas.

“As primeiras aplicações para caminhões elétricos são nos setores de serviço leve e médio, geralmente em operações de distribuição, que possuem rotas previsíveis de baixa quilometragem”, analisa.

Na visão do executivo, as aplicações para veículos comerciais dependem dos ciclos de serviço do cliente, o que determinará que tipo de solução será mais adequada: “Para caminhões pesados que percorrem entre 500 e 800 quilômetros por dia e possuam rotas e cargas úteis variadas, a tecnologia híbrida continua a ser mais indicada”, disse ele.

Ryan Laskey será um dos palestrantes do Congresso SAE no painel de Veículos Elétricos e Híbridos, que será realizado no dia 16 de outubro, às 14h.

O executivo falará sobre o futuro dos powertrains na eletrificação dos veículos comerciais.

No início de 2019 a Dana estabeleceu uma parceria estratégica com a Hyliion Inc. para expandir sua capacidade de oferecer sistemas híbridos diesel-elétricos completos.

A Hyliion desenvolve arquiteturas híbridas elétricas para veículos comerciais pesados que podem ser instaladas em caminhões novos ou adaptadas em caminhões existentes, transformando essencialmente um caminhão 6×2 tradicional em um híbrido 6×4.

O portfólio elétrico da Dana inclui sistemas de acionamento direto Spicer Electrified, bem como eixos eletrônicos totalmente integrados, equipados com os motores, inversores e sistemas de controle TM4.

A empresa também concluiu recentemente sua aquisição da Nordresa, que permite oferecer a frotas e clientes OEM soluções completas para veículos elétricos a bateria.

“A Dana está pronta para atender seus clientes e oferecer a solução mais eficiente e robusta, quer seja elétrica, híbrida ou a combustão, para quase todo tipo de veículo comercial, desde picapes e vans até caminhões e ônibus, passando por modelos fora de estrada”, destaca Raul Germany, presidente da Dana para o Brasil.

Produtos para eletrificação-Na Fenatran, a fabricante apresenta as tecnologias aplicadas no caminhão protótipo desenvolvido pela empresa nos Estados Unidos, o City Delivery Dana, com solução que combina um eixo traseiro e motor elétricos com inversor, movidos a bateria, mais leves e compactos, pois não utilizam o tradicional trem-de-força e nem componentes como tanque de combustível.

O conjunto pode ser montado em qualquer chassi que utilize os modelos de eixo S110 e S130.

O produto tem autonomia de 161 quilômetros, consome 8% menos energia do que um veículo com motor centralizado e é cerca de 170 kg mais leve que os conjuntos convencionais de veículos a Diesel.

Outra novidade é o caminhão para aplicação urbana, como distribuição de bebidas, movido por um sistema de direção central, com motor elétrico e inversor, que substituem o conjunto de motor a combustão, transmissão e tanque de combustível.

O resultado é a redução de 67% no consumo de energia e de 40% na emissão de poluentes, em comparação com o mesmo veículo movido a Diesel. A autonomia também é de 161 quilômetros.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®