NGK disponibiliza vela de ignição com rosca orientada

Com tecnologia desenvolvida no Japão, a vela de ignição com rosca orientada passou a ser comercializada recentemente no Brasil.

Basicamente, a função do componente é melhorar a eficiência na queima de combustível e, consequentemente, a melhoria nos níveis de emissões de gases poluentes.

“As velas de ignição com rosca orientada estão presentes nos motores mais modernos, tanto no Brasil quanto na Europa”, explica Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da NGK do Brasil.

O componente, que revolucionou o mercado de peças originais e de reposição, equipa os mais recentes lançamentos da indústria automotiva, como os novos modelos dotados de motor 1.0 TSI e 1.4 TFSI, da Volkswagen. Propulsores de veículos como Audi A3 1.4 16v TFSI também estão aptos para instalação.

Para uso desta tecnologia, os cabeçotes (parte superior do motor) também precisam possuir rosca orientada.

A abertura dos eletrodos deve ficar voltada para o fluxo de combustível dentro da câmara de combustão.

Isso resulta no melhor aproveitamento da mistura ar/combustível e, consequentemente, mais economia e aumento de desempenho.

“Pouco tempo atrás, a técnica de direcionar o eletrodo da vela era aplicada em veículos de alta performance e de competição. Agora, esta tecnologia já está disponível originalmente em alguns modelos nacionais de veículos”, enfatiza o especialista.

“Ao contrário das velas de ignição convencionais, as velas com rosca orientada devem ser milimetricamente alinhadas à rosca do cabeçote, e a ação exige que o profissional da reparação sempre utilize um torquímetro, ferramenta que permite a aplicação do torque correto de aperto da vela”, salienta Mori.

Para isso, é necessário seguir as especificações da engenharia da montadora ou consultar a NGK do Brasil por meio do SAC, no telefone 0800 197112.

Cuidados no momento da reparação-Em motores que possuem a tecnologia de rosca orientada é, sempre, necessário a aplicação de vela específica, uma vez que o uso de outras velas pode afetar o desempenho do motor, o consumo de combustível e, até mesmo, acarretar no acendimento da luz de injeção.

“Tenha sempre uma tabela de aplicação NGK atualizada e mantenha o seu APP no celular em dia para que as informações estejam alinhadas em tempo real e garantam o sucesso do reparo”, salienta Mori.

A NGK disponibiliza ampla gama de velas de ignição com rosca orientada também no mercado de reposição.

“Cabe salientar que nem todas as velas com arruela de vedação sólida feitas em cobre são, necessariamente, dotadas de rosca orientada. No caso de dúvidas sobre as características da peça, consulte o catálogo da NGK do Brasil”, recomenda o especialista.

Veículos que utilizam a tecnologia de rosca orientada não permitem reparos na rosca da vela no cabeçote, uma vez que, além de alterar a posição do eletrodo na câmara de combustão, a ação afeta a troca térmica entre a vela e o cabeçote.

“Nestes motores, quando há danos na rosca da vela no cabeçote, o correto é a substituição do cabeçote do motor”, complementa Mori.

- Publicidade - Mercedes-Benz