Primeiras impressões: Onix hatch

O Mecânica Online® foi até Porto Alegre, RS, atendendo convite da Chevrolet para o lançamento do Onix em sua configuração hatch. Henrique Pereira descreve abaixo as primeiras impressões com o modelo.

O carro foi avaliado pelas estradas próximas a Gravataí e no autódromo “Velopark”, permitindo conhecer o veículos nas condições de trânsito, performance, velocidade e curvas.

As comparações nesta avaliação foram inevitáveis entre o recém lançado Onix plus (versão sedã) e o Onix (hatch), e seus resultados demonstraram que existem algumas diferenças perceptíveis entre o desempenho dos modelos e outras nem tanto.

Avaliamos a versão “Premier” equipada com o mesmo motor 1.0 L turbo bicombustível com três cilindros e transmissão automática de 6 velocidades da versão sedã, a qual já incluem as modificações de software e calibração implementados no recall da GM.

De forma subjetiva, nos pareceu que o motor ficou um pouco menos agressivo em retomadas a partir das 2.000 rotações por minuto, o que havia chamado a nossa atenção positivamente na versão sedã testado em setembro.

Isto de forma alguma tirou o brilho do carro, mas aparentemente a GM recalibrou “no recall” do motor a entrada da turbina nas condições de requisito de torque, tornando o motor um pouco menos agressivo, o que evidentemente evita a pré-ignição nesta faixa de funcionamento. Seriam necessários testes dinâmicos controlados para se comprovar esta declaração.

Com a suspensão mais rígida, a direção elétrica mais firme e entre eixos menor, nota-se um comportamento mais dinâmico no modelo hatch, se comparado ao Plus (sedã).

Avaliado ao limite no autódromo se mostrou bem estável nas curvas, mesmo em altas velocidades, sem grandes inclinações ou rolagem de carroceria e com excelente e precisa resposta do volante.

A suspensão está bem ajustada e casa perfeitamente com este modelo, oferecendo bom conforto tanto em pisos lisos como nos irregulares, não transmitindo ruídos ou vibrações desagradáveis para o interior da cabine.

O interior da cabine segue idêntica ao modelo “plus”, logicamente com uma diferença de espaço no porta-malas.

 

- Publicidade - Mercedes-Benz