Cursor X 4.0 destaca mobilidade e sustentabilidade

Em um ambiente de inovações audaciosas e tecnologias futurísticas que é a CES 2020, a FPT Industrial exibe seu símbolo de mobilidade e sustentabilidade do amanhã. A grande estrela é o conceito de Fonte de Potência, o Cursor X 4.0, em um espaço totalmente fora do padrão: uma sala de som.

Construído como um moderníssimo estúdio de gravação, o estande conta com o símbolo de inovação da marca, destacando o seu compromisso com a pesquisa e o desenvolvimento de combustíveis alternativos e também dá aos visitantes a oportunidade de “vivenciar” todos os estágios da criação do produto através das vozes dos engenheiros de projeto.

De fato, o Cursor X pode ser identificado por quatro características principais representadas e resumidas eficientemente porquatro “Ms”: Multipotência, Modular, Multiaplicação e Meticulosidade. No estande, cada “M” tem um totem exclusivo e um podcast especial disponível também na lista de reprodução Preludio do Spotify, uma pré-estreia mundial para a indústria.

Multipotência: qualquer nível de energia, qualquer missão
O conceito do Cursor X se adaptaria para fornecer a solução mais adequada para a missão e os negócios do cliente. “Para nós da FPT Industrial é crucial expandir as fronteiras”, diz Selin Tur, Head of Electrified Powertrain Engineering. “Nós imaginamos algo que fosse pioneiro: um novo powertrain, capaz de usar qualquer fonte de energia disponível. O Cursor X pode funcionar totalmente com uma bateria elétrica. Assim, o usuário tem uma autonomia de 200 km em uma missão de entrega urbana. Ele também pode ser um powertrain híbrido tipo plug-in para gás natural, no qual o usuário pode contar com uma autonomia de 400 km, ideal para transportes em distâncias médias. Quer ir mais longe? Com a célula de combustível de hidrogênio, é possível alcançar uma autonomia de 800 km para missões pesadas de longas distâncias.”

Modular: um motor, desempenho personalizado
O conceito de Fonte de Potência teria o mesmo tamanho de um motor a combustão interna com uma arquitetura modular que permita a montagem fácil, a integração do veículo, serviços e total escalabilidade.

“Com o Cursor X nós podemos ajustar a solução de powertrain para conseguir uma configuração única para cada missão, cada veículo, cada máquina”, diz o responsável pelo CNH Industrial Design Center, David Wilkie. “A abordagem modular do nosso powertrain pode ser adaptado para atender as necessidades do setor agrícola, de transporte, marítimo, de construção, de geração de energia e de mobilidade em geral: o Cursor X está pronto para se tornar o protagonista de cada missão, inspirando a próxima era.”

Multiaplicação: infinitas possibilidades
Graças à sua grande variedade de opções, o Cursor X foi projetado para fornecer energia para tração, sistemas auxiliares, implementos e TDPs para qualquer tipo de máquina ou veículo industrial – desde furgões de entrega até ônibus, de buldozeres e escavadeiras, de tratores especiais a colheitadeiras. “O Cursor X pode evoluir e mudar”, diz Philip Scarth, General Manager do FPT Industrial Arbon Research and Development Center. “Adaptando-se à aplicações industriais muito diferentes graças à sua escalabilidade e flexibilidade. Ele tem todo o potencial para deixar uma marca e causar um impacto inesquecível nos negócios. O Cursor X é a solução mais pioneira em powertrains da FPT Industrial, seja qual for a missão.”

Meticulosidade: introdução de uma nova era
O conceito de Fonte de Potência foi projetado para ter capacidade de autoaprendizagem e fornecer um volume significativo de informações. Ele pode ser equipado com processadores e sensores que reconhecem anomalias, analisam o desgaste e preveem as necessidades de manutenção.

Ele foi projetado para o planeta Terra, pois sua inteligência é um ativo chave para diminuir o consumo e trazer as emissões de Co2 a zero. “O cérebro de nossa unidade de potência tem um córtex digital tão evoluído que pode gerenciar todas as fontes e fluxos de energia como gás natural, eletricidade ou hidrogênio,” diz o FPT Industrial’s Software Engineer Oscar Chinellato.

“O cérebro do Cursor X controla um sistema nervoso adequado e conectado ao veículo. Na música, é o equivalente de nossos olhos, ouvidos, mãos e dedos controlando um instrumento. O Cursor X também se adapta e aprende dependendo do estímulo externo, elaborando dados a partir de mapas, GPS, condições do clima, tipologia da missão e várias outras fontes de dados.”

 

- Publicidade - Mercedes-Benz