FCA anuncia fortes resultados em 2019 e destaca bom desempenho da América Latina

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) divulgou hoje seu balanço anual global, reportando fortes resultados no ano de 2019, com lucro líquido de operações contínuas de € 2,7 bilhões, lucro líquido ajustado de € 4,3 bilhões, EBIT (lucro antes de impostos) ajustado de € 6,7 bilhões e margem de 6,2%.

As vendas mundiais do grupo somaram 4,42 milhões de veículos.

“O ano passado foi um ano histórico para a FCA. Continuamos a agregar valor para nossos acionistas e adotamos ações para prosperar no futuro, fortalecendo substancialmente nossa posição financeira, comprometendo-nos com os principais investimentos em produtos e firmando um acordo de combinação com a PSA”, destacou o CEO da FCA, Mike Manley.

O balanço divulgado demonstra que, durante 2019, a FCA cumpriu seu compromisso com a geração contínua de valor para os acionistas e alcançou um forte desempenho devido, principalmente, ao resultado recorde na América do Norte, que registrou um EBIT ajustado de €6,7 bilhões e margem de 9,1%, e aos melhores resultados na América Latina.

O crescimento do mercado brasileiro ao longo de 2019 foi um contrapeso à retração do mercado argentino, resultando na venda de 577 mil veículos na América Latina e em EBIT ajustado de € 501 milhões e margem de 5,9%, no melhor desempenho regional do grupo depois da América do Norte.

O relatório destaca ações estratégicas adotadas durante 2019, como aprovação de investimentos para expandir a capacidade de produção em Michigan, Estados Unidos, da próxima geração de Jeep Grand Cherokee, os novos Jeep Wagoneer e Grand Wagoneer e um novo Jeep SUV de três fileiras de assentos.

No segundo trimestre, foram firmados acordos de parceria com a Enel X e o Grupo ENGIE para desenvolver soluções de mobilidade eletrônica para veículos eletrificados na Europa.

No terceiro trimestre, foram anunciados planos para renovar, expandir e eletrificar o portfólio de produtos Maserati.

No quarto trimestre, a empresa estabeleceu um acordo para vender os negócios de componentes automotivos em ferro fundido do grupo operados por meio da subsidiária, Teksid S.p.A.

Finalmente, a FCA e o Groupe PSA concordaram com uma fusão 50/50 que criará uma empresa líder em mobilidade global. A fusão entre os dois grupos ganhará forma até o final deste ano ou início de 2021.

O relatório também destaca a projeção de forte desempenho em 2020, com EBIT ajustado superior a € 7 bilhões.

- Publicidade - Mercedes-Benz