Honda inicia vendas da nova CBR 600RR no Japão

Considerada desde sempre uma referência no segmento Supersport, a Honda CBR 600RR chega a sua versão 2020 com importantes atualizações técnicas e estilísticas.

O início das vendas será em 25 de setembro próximo, incialmente no Japão.

O trabalho da equipe técnica que resultou nesta tão aguardada versão 2020 da Honda CBR 600RR teve como lema o “prazer da maneabilidade”.

Tal objetivo foi conseguido através de um refinamento geral de características já bem conhecidas e admiradas pelos inúmeros fãs das precedentes versões da CBR 600RR.

Equipada com o conhecido motor 4T arrefecido a líquido, de quatro cilindros em linha, DOHC de 16 válvulas, de exatos 599cc, a potência máxima nesta nova versão é de 121 cv a 14.000 rpm, com torque máximo de 6,5 kgf.m a 11.500 rpm.

Para atingir esta cifra mais elevada, a rotação na qual a potência máxima é atingida foi aumentada em 500 rpm em comparação ao motor da CBR 600RR anterior.

Este incremento foi possível graças à inclusão de novos materiais em componentes-chave tais como os comandos de válvula e árvore de manivelas.

O ganho de eficiência no sistema de admissão e exaustão foi obtido através de dutos de entrada de novo desenho e maior diâmetro, otimização das curvas de escape e alterações no diagrama dos comandos de válvulas.

Outro aperfeiçoamento foi realizado no cabeçote, visando uma melhor arrefecimento na região das válvulas de exaustão.

Mesmo com estas amplas modificações realizadas no motor, uma das mais apreciadas características da CBR 600RR desde sempre foi preservada: conciliar elevada potência com facilidade de gestão, o que permite aos pilotos desfrutarem das qualidades do motor tanto no uso em pista quanto no dia-a-dia, seja na cidade, em estradinhas tortuosas ou rodovias.

Neste aspecto – o da versatilidade – a atualização do “pacote eletrônico” da CBR 600RR 2020 trouxe ao modelo tecnologia que permite ao piloto selecionar diferentes “riding modes”, selecionando opções diferentes de gestão que alteram o comportamento da motocicleta de acordo com as condições de uso e preferências pessoais.

Este salto tecnológico da Honda CBR 600RR 2020 foi possibilitado pela adoção do IMU – Inertial Measurement Unit -, dispositivo que registra em tempo real o comportamento dinâmico da motocicleta, que em parceria com o acelerador eletrônico throttle-by-wire (TBW) e múltiplos sensores fornece parâmetros para a atuação de sistemas como o Honda Selectable Torque Control (HSTC), a frenagem eletrônica ABS, o Wheelie Mitigation Control e o Selectable Engine Brake.

Na parte estética, a nova CBR 600RR mantém a marcante beleza e personalidade das superesportivas Honda aliada a um desempenho aerodinâmico excepcional que visa o pleno aproveitamento da performance em pista.

O redesenho da área frontal e lateral teve como alvo conseguir o menor coeficiente de arrasto aerodinâmico da categoria, contribuindo assim para a melhoria do desempenho em quesitos como aceleração, velocidade máxima e maneabilidade.

Apêndices aerodinâmicos conhecidos como winglets, cujo desenvolvimento começou nas RC 213V da MotoGP, evidenciam o esmero técnico aplicado à nova CBR 600RR 2020.

Para além de um eventual ganho estético, os winglets efetivamente geram downforce, pressão aerodinâmica que incrementa a estabilidade especialmente na fase de entrada de curvas e nas reacelerações.

Completa a lista de novidades da Honda CBR 600RR 2020 a iluminação Full LED, o painel de instrumentos de cristal líquido TFT e o comando da embreagem deslizante assistido.

O sistema Quick Shifter bidirecional para mudança de marchas sem uso da embreagem será disponibilizado como acessório e vendido separadamente.

A nova Honda CBR 600RR será vendida em na única versão cromática batizada Grand Prix Red, onde predomina o vermelho acompanhado de detalhes em branco e azul, composição que visa ligar o modelo diretamente às Honda de competição e tecnologias desenvolvidas nas pistas.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®