Novo 208 esbanja tecnologias em segurança e conforto

O Novo 208 mantém os conhecidos valores da Peugeot ao oferecer aspectos como design, desempenho e tecnologia à frente do tempo. A série 200 (205, 206, 207 e 208), sempre foram inovadores, conquistando os mais variados perfis de público mundo afora.

Quem não lembra do avanço que foi o 206, um veículo com design moderno que se manteve atraente por muito tempo.

O Novo 208 é fabricado no Centro de Produção de Palomar, na Argentina, e marca a estreia da produção de hatches na plataforma CMP (Common Modular Platform), uma das mais modernas do Groupe PSA.

Trata-se de uma plataforma dotada de características que a tornam bastante completa e versátil:

– Global, porque é produzida em quatro continentes e oito fábricas do Groupe PSA (França, Espanha, Eslováquia, China, Argélia, Marrocos, Argentina e Brasil);

– Modular, porque adapta suas dimensões para atender às necessidades de diferentes mercados, clientes e modelos em todo o mundo;

– Multienergia, pois pode ser otimizada para versões térmicas e elétricas na mesma linha de produção.

A partir dessa plataforma, o Novo 208 tem ganhos nos benefícios como robustez, confiabilidade, melhor conforto acústico e térmico, nível de vibração reduzido e melhores índices de consumo (em função de menores peso e resistência aerodinâmica).

Ela também é responsável pela introdução de inovações tecnológicas de assistência à direção, segurança e comodidade através de um amplo programa de assistências, que reúne os seguintes sistemas:

Alerta de colisão – Alerta o condutor em caso de risco de colisão com o veículo à frente, ou com um pedestre atravessando a rua. Dependendo do risco detectado e do nível de alerta configurado pelo condutor, diferentes tipos de avisos podem ser acionados e exibidos no painel de instrumentos:

Nível 1: alerta visual apenas, indicando que o veículo à frente está muito próximo. Uma mensagem recomenda, então, atenção enquanto a área ao redor do veículo é exibida;

Nível 2: alerta visual e sonoro indicando uma colisão iminente. Uma mensagem avisando para frear é exibida.

Frenagem de Emergência – O sistema automático de frenagem de emergência entra em ação para reduzir a velocidade de impacto ou evitar uma colisão frontal do veículo, caso o motorista não consiga reagir. Com uma câmera localizada na posição superior do para-brisa, essa função detecta obstáculos – como outro carro rodando na mesma direção ou estacionado – atuando no sistema de frenagem do veículo.

Em velocidades entre 5 km/h e 85 km/h, o sensor ativa a frenagem automaticamente ao detectar um risco de colisão. A velocidade do veículo não deverá exceder 80 km/h quando for detectado um veículo parado, e 60 km/h quando se tratar de um pedestre. Em suma, o sistema evita choques ou minimiza a gravidade do impacto quando a colisão for inevitável.

Alerta e correção de mudança de faixa – O veículo é equipado com uma câmera na parte superior do para-brisas, que reconhece as linhas (contínuas ou seccionadas) da estrada e alerta o condutor no caso de ultrapassagem involuntária de uma marcação longitudinal no solo das vias de circulação.

Para a total segurança da condução, a câmera analisa a imagem antes de acionar um alerta, no caso de queda de atenção do condutor, a uma velocidade superior a 60 km/h. Caso seja detectado um desvio da direção, o condutor é alertado por um alarme sonoro e também visual, no painel de instrumentos.

O Alerta de Ultrapassagem de Linha também corrige a trajetória do veículo: assim que o sistema identifica um risco de ultrapassagem involuntária de uma das linhas de marcação detectadas no solo, a direção é progressivamente corrigida para manter o veículo na sua faixa.

Condições de funcionamento:
A velocidade do veículo deve estar entre 65 km/h e 180 km/h;
A pista deve ter no mínimo uma linha de marcação no solo (contínua ou descontínua) e a correção é efetuada apenas no lado em que a linha for detectada;
As duas mãos do condutor devem estar no volante;
A seta indicadora de direção não deve estar ativa;
O sistema ESC deve estar ativado.

Se desejar manter a trajetória do veículo, o condutor pode impedir a correção mantendo com firmeza o volante. A correção também será interrompida se as setas indicadoras de direção forem ativadas (caso as setas indicadoras de direção estejam ativas e durante vários segundos depois de serem desligadas, o sistema considera que qualquer mudança de trajetória é deliberada e não aciona nenhuma correção).

Auxílio de farol alto – a câmera de vídeo situada no alto do para-brisas faz a análise das fontes luminosas, e o sistema alterna automaticamente entre luz alta e luz baixa, dependendo das condições do trânsito e de iluminação.

Ele otimiza o tempo de circulação em luz alta, para maior segurança. Para ativar/desativar essa função, basta fazer a escolha por meio do menu “Condução” na tela sensível ao toque – o status é memorizado quando a ignição é desligada.

Reconhecimento de placas de velocidade – a câmera de vídeo situada no alto do para-brisas efetua a leitura das placas de limitação da velocidade. O sistema detecta e lê as placas de limite de velocidade e as exibe no painel de instrumentos (o sistema também utiliza as informações sobre limites de velocidade contidas nos mapas do sistema de navegação).

O limite de velocidade exibido no painel de instrumentos é atualizado quando o veículo passa por uma placa destinada a automóveis (veículos leves) – os limites de velocidade específicos, como aqueles destinados a veículos pesados de carga, não são exibidos.

O limite de velocidade recomendado completa a função – o condutor pode optar por adaptar a regulagem da velocidade do veículo em função do limite de velocidade lido pela câmera, pressionando o botão “MEM” do comando do regulador/limitador de velocidade – uma pressão registra a velocidade recomendada, e uma nova pressão confirma a nova regulagem da velocidade.

Essa função também é ativada/desativada através do menu “Condução”, na tela sensível ao toque, e o status é memorizado quando a ignição é desligada.

Carregamento de smartphone wireless: a recarga sem fio do smartphone é um recurso inteligente de alta praticidade no dia-a-dia. Por meio de indução magnética, a energia carrega a bateria de celulares, bastando que estes sejam compatíveis com o padrão Qi 1.1 em sua concepção original, ou mediante o uso de um “estojo” de compatibilidade.

A operação é simples: basta posicionar o smartphone compatível na área de recarga (de preferência no centro). Assim que detectado, a recarga da bateria se inicia.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®