BASF comemora 20 anos da fábrica de catalisadores em Indaiatuba

A unidade da BASF de Indaiatuba, em São Paulo, comemora, neste ano, 20 anos como fabricante de catalisadores para motores a combustão de veículos (carros, motos e caminhões) para as principais montadoras da América do Sul.

Com cerca de 100 colaboradores próprios e 50 contratados, a localidade tem 24 mil m² de área.

Inaugurada no início do ano 2000 com 20 funcionários e duas linhas de produção de catalisadores automotivos, a fábrica da BASF em Indaiatuba produziu desde então mais de 20 milhões de catalisadores, que contribuíram para eliminar cerca de 38 milhões de toneladas de poluentes das emissões de automóveis, caminhões e motocicletas do Brasil e países vizinhos.

Na década de 1970, a BASF foi uma das primeiras empresas a liderar os estudos sobre emissões de poluentes e é a responsável por uma importante inovação no setor automotivo: o catalisador de “três vias”.

Considerado o dispositivo mais importante já inventado no combate à poluição, ele é um componente fundamental nos veículos capaz de reduzir mais de 95% dos poluentes produzidos pelos motores à combustão a álcool, gasolina e diesel, incluindo automóveis, caminhões e motocicletas.

“O propósito da BASF é criar química para um futuro sustentável. Por isso, temos muito orgulho da empresa ter desenvolvido essa invenção revolucionária para a humanidade e o meio ambiente, que é o catalisador”, comenta Letícia da Rocha Mendonça, diretora da unidade de negócios de catalisadores da BASF.

Os catalisadores promovem uma reação química que transformam os gases hidrocarbonetos (HC), monóxidos de carbono (CO) e óxidos de nitrogênio (NOx), produzidos na combustão, em água e gases não tóxicos, como o gás carbônico (CO2) e nitrogênio (N2).

Desde que foram inventados, os catalisadores da BASF contribuíram para que carros, motos e caminhões deixassem de lançar no ar mais de 1,3 bilhão de toneladas de poluentes em todo o mundo.

Por conta da importância dos catalisadores para o planeta, a BASF recebeu da ONU o Prêmio da Década de 1980 e a Medalha Nacional de Tecnologia pela invenção.

Fábrica em constante modernização – Nos últimos oito anos, foram feitos investimentos constantes na planta para a modernização e complementação da linha de produção de catalisadores para motores a diesel, em um total que acumulou cerca de € 15 milhões.

“Todos os anos fazemos investimentos pontuais para manter a fábrica atualizada com o que há de melhor em termos de segurança, produção, ergonomia e, é claro, meio ambiente”, explica Antonio Carlos Cipolli, gerente responsável pela unidade.

As medidas de modernização da planta, que incluem melhoria da eficiência energética, troca de empilhadeiras, automação e modernização de maquinários, entre outros, geraram redução de 8% na emissão de gases de efeito estufa (GEE).

Resultado deste compromisso, a fábrica de Catalisadores de Indaiatuba no Brasil foi contemplada com o Prêmio de Excelência em Prioridades Culturais de EHS (sigla de Ambiente, Saúde, Segurança e Sustentabilidade), concedido pelo negócio global de Catalisadores da BASF.

O reconhecimento valoriza a prática contínua de programas e técnicas de segurança com a participação efetiva dos colaboradores, além de uma série de medidas e tecnologias aplicadas para garantir a operação segura de empilhadeiras.

E demonstra, mais uma vez, a importância dos pilares da Sustentabilidade e Operações no dia a dia da fábrica.

Certificação Zero Aterro – Com foco em sustentabilidade, um dos pilares da estratégia da BASF, a unidade de Indaiatuba também implementou o programa zero aterro, o que significa que todo os resíduos sólidos gerados na localidade são descartados buscando alternativas sustentáveis, evitando, assim, que sejam encaminhados a aterros.

A fábrica inclusive recebeu o certificado internacional com o selo “Zero Waste to Landfill” da Instituição global UL Environment, que atesta por meio de auditoria que a unidade não destina mais resíduos para aterros.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®