Ford exibe novas tecnologias do Mustang Mach-E e robô de entregas na CES 2020

A Ford foi uma das responsáveis por transformar a CES, maior feira de tecnologia do mundo, aberta hoje em Las Vegas, em uma vitrine de inovações da área automotiva. E mais uma vez aproveita o evento para exibir suas novidades high-tech.

O grande destaque da edição 2020 é o Mustang Mach-E, SUV elétrico com tecnologias inovadoras de conectividade e segurança. A marca apresenta também soluções de mobilidade que incluem um robô para entrega de encomendas,  software para gerenciamento de trânsito nas cidades e um sistema de atualização sem fio dos módulos de seus veículos.

Pioneiro da futura linha de carros elétricos da Ford, o Mustang Mach-E é também o primeiro modelo derivado do Mustang em seus 55 anos de história. Com autonomia de até 480 km, o SUV elétrico inova tanto no design e no sistema de propulsão como nas tecnologias de conectividade e infotenimento. Tudo isso sem abrir mão do espírito do Mustang, com potência de 465 cv e aceleração de 0 a 100 km/h na faixa de 3 segundos na versão GT Performance Edition.

O Mach-E traz a próxima geração da central multimídia SYNC, um sistema inteligente que transforma o carro em assistente digital e aprende os hábitos do motorista, dando orientações de viagem conectado na nuvem. Com uma tela vertical sensível ao toque 15,5 polegadas no console central e interface semelhante a um smartphone, ela é capaz de responder perguntas de forma natural e facilita o planejamento de rotas. Além disso, permite salvar as configurações favoritas de vários motoristas e fazer sugestões personalizadas, como destinos de navegação, locais de recarga, mídia e telefones, favorecendo a mudança para um estilo de vida totalmente elétrico.

O Mustang Mach-E introduz ainda um novo conjunto de tecnologias de assistência e segurança, o Ford Co-Pilot360 Technology, que pode ser testado em um simulador especial no estande da marca na CES. O simulador permite aos engenheiros dirigir um veículo manualmente ao lado do modelo de teste em diferentes cenários, complementando os extensos testes de campo. Ele é usado para aprimorar o sistema de tomada de decisão computadorizado dos veículos, já que o algoritmo de inteligência artificial melhora com o aprendizado de diferentes cenários.

A Ford também anunciou que em 2020 começará a equipar seus novos veículos nos EUA com um sistema avançado de atualização sem fio que permitirá melhorar a capacidade e experiência de uso do produto ao longo do tempo, sem o proprietário precisar ir a uma concessionária. O objetivo é fornecer atualizações sem fio para praticamente todos os módulos dos veículos da marca, incluindo modelos com motor convencional a gasolina.

Veículos autônomos e robô

A Ford tem como meta lançar um serviço comercial de transporte de pessoas e bens com veículos autônomos em 2021. A segurança é a principal prioridade nesse desenvolvimento e a empresa fez uma parceria com a Argo AI para construir o melhor e mais seguro sistema de direção autônoma do mundo. A marca estuda também sistemas mais acessíveis para que os veículos autônomos possam “conversar” com as cidades conectadas e “ver” melhor o ambiente, como a tecnologia C-V2X.

No estande da Ford na CES, os visitantes podem conhecer os primeiros robôs Digit produzidos pela Agility Robotics – um autômato com braços e pernas capaz de interagir com seres humanos –, que começaram a ser produzidos comercialmente e têm a Ford como primeira cliente.

O robô foi desenvolvido para aplicação em logística, como solução para a etapa inicial e final das entregas, complementando a operação dos veículos autônomos. A parceria entre a Agility e a Ford inclui a pesquisa de como os veículos comerciais da Ford e o Digit podem “conversar” entre si e com o ambiente por meio de tecnologias avançadas de conectividade. Por exemplo, os veículos conectados da Ford podem atualizar continuamente os mapas baseados na nuvem compartilhados com o Digit, para que não seja necessário recriar o mesmo tipo de informação.

Por meio desse canal de comunicação, o robô poderá ser orientado sobre como e onde o cliente prefere a entrega de suas encomendas e também pedir ajuda se algo inesperado for encontrado.

“À medida que o varejo on-line continua crescendo, acreditamos que os robôs ajudarão nossos clientes comerciais a construir negócios mais fortes, tornando as entregas mais eficientes e acessíveis para todos”, diz Ken Washington, vice-presidente de Pesquisa e Engenharia Avançada da Ford e diretor de tecnologia. “Aprendemos muito este ano trabalhando com a Agility, agora podemos acelerar nosso trabalho exploratório com robôs Digit comerciais.”

Desde a exibição do primeiro protótipo em maio, a Agility Robotics testou extensivamente o Digit, refinou seu design e adicionou recursos, preparando-o para a produção e venda. As melhorias incluem pés mais avançados, que permitem ao robô se equilibrar em um pé ou contornar cuidadosamente os obstáculos, novos sensores de navegação e um hardware de computação embarcado mais potente.

Mobilidade urbana

A CES serve também para a Ford mostrar seus avanços no desenvolvimento de tecnologias de mobilidade urbana, como a plataforma City Insights, um conjunto avançado de ferramentas de software que permite às cidades explorar e equacionar vários problemas de mobilidade de forma dinâmica. A TMC – Transportation Mobility Cloud, primeira plataforma aberta baseada na núvem que permite aos desenvolvedores e fabricantes de veículos criar novos serviços e experiências para os clientes de veículos conectados, é outra inovação nessa área.

A Ford investe também na Spin, empresa líder em soluções de micromobilidade urbana, que já atua em 66 cidades e campus universitários dos EUA e tem planos de expansão no mercado em 2020, incluindo projetos de infraestrutura e veículos.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®