Incêndios em baterias causam recall de mais de 68 mil unidades do Bolt

Chevrolet confirma presença do Bolt no Salão do Automóvel

A General Motors anunciou um recall emergencial devido a incêndios na bateria relatados por usuários do veículo elétrico Bolt, modelo que chegou ao Brasil em 2019 com uma proposta de ser o carro elétrico de maior autonomia na faixa de preços, na ordem de R$ 175 mil.

Serão 68.667 unidades do Bolt fabricadas entre 2017 e 2019 que farão parte do processo de recall para prevenir que o problema, que até o momento afetou apenas cinco veículos, todos eles com dois fatores em comum: a bateria fabricada pela LG Chem, de Ochang na Coreia do Sul e o nível de carga, que estava cheio.

A causa dos incêndios ainda não foi especificada, mas ela já está sendo investigada pela National Highway Traffic Safety Administration, responsável pela segurança no trânsito dos Estados Unidos.

Para tentar prevenir o problema, a GM já está liberando uma atualização para o sistema do Bolt que limita a sua carga a 90%. O juste já pode ser feito manualmente ativando a opção “Hilltop Reserve” para os modelos de 2017 e 2018, enquanto que a opção “Limitar nível de carga” já está disponível nos modelos de 2019 nativamente, enquanto os modelos de 2020 não são afetados pelo risco de incêndio, visto que eles utilizam uma bateria diferente do modelo fabricado nos anos anteriores.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®