quarta-feira, 21 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Como escolher sua oficina

- Advertisement -

Algumas dicas, como procurar saber quanto tempo a oficina tem no mercado e quais equipamentos dispõe, ajuda o consumidor a evitar prejuízos.

Pelo menos cinco entre 10 consumidores já “apanharam” muito até conseguir encontrar uma oficina que trabalhe corretamente.

Quando não se acerta na primeira tentativa, corre-se o risco de o carro sair do conserto com mais defeitos do que entrou, de ser cobrado por peças que nunca forma substituídas, entre outras artimanhas para aumentar o orçamento de quem, na maioria das vezes, é leigo no assunto.

- Advertisement -

Para não esquentar a cabeça é bom seguir algumas dicas que ajudam a escolher a oficina certa e evitar prejuízos. A primeira coisa a fazer é procurar informações sobre a oficina e os serviços prestados por ela.

Saber a quanto tempo existe permite avaliar a credibilidade da empresa. Um amigo ou conhecido também é um outro caminho para se obter a indicação de um estabelecimento especializado no problema do veículo.

Antes de deixar o seu carro para o conserto procure saber se a oficina tem o equipamento necessário para o tipo de reparo.

- Advertisement -

Esse item é importante porque alguns serviços exigem ferramentas especiais.

Um dos indicativos de que os profissionais que trabalham na oficina são qualificados é o certificado da ASE. O documento é reconhecido internacionalmente e atesta a capacidade do mecânico.

A transparência do trabalho em execução é outro item que deve ser levado em conta.

Uma oficina séria permite que o cliente acompanhe o serviço para que sinta segurança em relação ao que está sendo feito em seu carro.

Antes de deixar o carro na oficina deve-se relacionar todos os acessórios e ferramentas existentes.

As oficinas devem ter um check list para anotar se o veículo deixado tem macaco, estepe, equipamento de som, combustível, etc. Isso é uma garantia para o cliente e o proprietário da oficina.

O consumidor também deve pedir que se faça um orçamento prévio, no qual esteja discriminado as peças que serão substituídas, prazo de entrega, condições de pagamento e preço da mão-de-obra.

Não aceite peças remanufaturadas, a não ser que esta seja uma escolha sua. É preciso que a oficina tenha critérios no uso de peças recuperadas. As peças fabricadas para a linha de montagem do veículo tem maior durabilidade. Por isso há oficinas que podem dar prazos maiores de garantia pelo serviço.
Antes de retirar o carro da oficina, faça todos os testes para certificar-se que o conserto ficou bom.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos