sexta-feira, 12 abril , 2024
28 C
Recife

Nova geração do Corolla destaca novo câmbio, consumo e segurança

Para muitos em time que está ganhando não se mexe. Para outros, já que está ganhando, atende o que o mercado precisa e mantém a ponta. Essa parece ser a fórmula escolhida pela Toyota com o lançamento da nova geração do Corolla.

- Publicidade -

O modelo que é um marco na história automotiva mundial, com mais de 40 milhões de unidades comercializadas nos cinco continentes, desde 1966, ano do lançamento de sua primeira geração, chega agora em sua versão 2015.

As vendas já começam no mês de março e tem como objetivo a manutenção do posicionamento de liderança entre os sedãs médios no mercado nacional. Mas em se tratando de novidade, talvez tenham faltado aspectos de inovação que uma nova geração deve adiantar para seus clientes e principalmente, surpreender os concorrentes.

- Publicidade -

No Brasil, o Novo Corolla continuará a escrever sua trajetória de sucesso, que tem origem no início dos anos 1990, quando o modelo chegou ao País por meio de importações. Posteriormente, em 1998, o sedã passou a ser produzido na planta da Toyota de Indaiatuba (SP), consolidando o ciclo vitorioso junto ao público brasileiro. O Corolla liderou o seu segmento em sete dos últimos dez anos.

São quatro as versões do Novo Corolla: GLi 1.8L com transmissão manual de seis velocidades; GLi 1.8L com transmissão automática Multi-Drive, que simula sete velocidades no modo Drive e no modo sequencial, por meio de trocas na alavanca de transmissão; e XEi e Altis, ambos 2.0L e equipados com transmissão automática Multi-Drive, que simula sete velocidades no modo Drive e ainda oferece ao motorista trocas de marchas manuais no modo sequencial, tanto na alavanca do câmbio quanto por meio de borboletas localizadas atrás do volante.

Mecânica Online – Vamos logo ao que interessa. O Novo Corolla conta com dois tipos de motorização:

- Publicidade -

– 1.8L Flexfuel, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas, que rende 139 cv a 6.000 rpm, quando abastecido com gasolina; e 144 cv, também a 6.000 giros, com etanol. O torque máximo nesta configuração é de 17,7 kgfm (com gasolina) e 18,4 kgfm (com etanol), sempre a 4.200 rpm.

– 2.0L Flexfuel, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas, que rende 143 cv de potência a 5.600 rpm, quando abastecido com gasolina, e 154 cv de potência a 5.800 giros, com etanol. O torque máximo nesta configuração é de 19,4 kgfm a 4.000 rotações (com gasolina) e 20,3 kgfm a 4.800 giros (com etanol).

Ambos os motores são construídos com bloco e cabeçote de alumínio.

O modelo também dá adeus ao tanquinho. O Novo Corolla é equipado com o sistema de partida a frio, para utilização do etanol em baixas temperaturas, que dispensa o tanque de combustível auxiliar e, consequentemente, seu reabastecimento periódico com gasolina.

No dispositivo da Toyota, os bicos injetores são dotados de um sistema que pré-aquece o etanol no momento da partida, quando o motorista vira a chave de ignição (GLi e XEi) ou aperta o botão de partida (Altis).

Quando consideramos surpreender, pelo menos os clientes atuais do Corolla não vão mais reclamar para o Mecânica Online da transmissão de quatro velocidades da versão anterior. A nova geração está equipada com dois tipos de transmissões, uma manual de seis velocidades, na versão de entrada GLi, e a exclusiva transmissão automática Multi-Drive, presente nas demais.

A transmissão Multi-Drive deriva da tecnologia CVT e foi adotada para atender ao gosto do consumidor brasileiro, que privilegia desempenho sem abrir mão do conforto e do baixo consumo de combustível. Seu diferencial é um software de gerenciamento, que simula sete marchas, mesmo quando o motorista conduz o veículo com o câmbio na posição Drive.

O resultado é uma sensação agradável ao dirigir, com o benefício da percepção das trocas de marchas, mas de uma maneira suave, sem os choques característicos das transmissões automáticas convencionais.

A transmissão Multi-Drive da Toyota oferece ao motorista, em todas as versões, a possibilidade de trocas manuais sequenciais, que podem ser feitas exclusivamente na alavanca de câmbio, na GLi. Já para as versões superiores XEi e Altis, as trocas sequenciais podem ser praticadas também por meio das borboletas localizadas atrás dos volantes.

Estas duas versões do sedã contam também com a tecla “Sport Mode” que, quando acionada, altera o mapeamento do software de gerenciamento da transmissão e proporcionam ao Novo Corolla um comportamento dinâmico mais esportivo.

Economia nota A – Aqui surge mais uma boa notícia para o consumidor do Corolla. Redução no consumo e principalmente eficiência energética é sempre uma boa notícia.

O conjunto formado por aerodinâmica, motor e transmissão, aliado à adoção de pneus com baixa resistência à rodagem, tornou o Novo Corolla em sua versão 2.0L, 15% mais rápido no teste de aceleração de 0 a 100 km/h e 27% mais ágil no teste de retomada entre 80 km/h e 100 km/h.

Nos modelos equipados com a transmissão Multi-Drive, o Novo Corolla precisa de 9,6 segundos para ir da imobilidade a 100 km/h, quando abastecido com etanol. Vale ressaltar que os testes divulgados pela Toyota foram conduzidos pelo Instituto Mauá de Tecnologia e as condições simularam um uso regular do veículo, ou seja, ar-condicionado ligado e dois passageiros a bordo.

O novo sedã da Toyota também já foi submetido à avaliação do Programa de Etiquetagem Veicular do INMETRO, e recebeu a nota A em todas as versões de motorização e transmissão. Os dados de consumo aferidos foram os seguintes:

Espaço interno – O modelo oferece 2,7 metros de entre-eixos, 10 centímetros a mais do que a geração anterior. Também foram adotados bancos dianteiros mais finos, uma tendência mundial que observamos na última edição do Salão de Frankfurt, na Alemanha.

O desenho do Novo Corolla possibilitou, ainda, a realocação das caixas de rodas para as extremidades da carroceria, proporcionando mais comodidade a todos os ocupantes. São 7,5 centímetros adicionais entre a base do banco traseiro e o encosto do banco dianteiro.

O espaço para os joelhos dos passageiros que viajam na parte traseira do veículo totaliza 70,6 centímetros, o que significa aumento de 8,5 cm em relação ao Corolla anterior. Já o espaço para os pés, beneficiado pelo assoalho traseiro de desenho totalmente plano, cresceu 9,2 centímetros.

Os bancos receberam espumas de revestimento mais densas e tiveram aumentadas as abas laterais, acomodando de maneira mais ergonômica o corpo dos ocupantes. Também houve melhora no ajuste de altura do banco, deslocando-se verticalmente de 4,5 cm para 6 cm. Já o ajuste de profundidade foi ampliado de 24 cm para 26 cm.

Para incrementar ainda mais o espaço para o motorista, o conjunto dos pedais foi deslocado em 1 centímetro para frente.

Com relação às dimensões gerais, o Novo Corolla possui as seguintes medidas:

4,62 metros de comprimento (+ 8 cm, comparado à geração anterior);

1,775 metro de largura (+ 15 cm, comparado à geração anterior);

1,475 metro de altura (- 0,5 cm, comparado à geração anterior).

Mantas acústicas estão espalhadas por diversos pontos da carroceria, isolando os passageiros. Também foi adotado um carpete com tratamento especial no assoalho. A 100 km/h, o Novo Corolla gera 63.8 decibéis, contra 66.6 decibéis registrados pela geração anterior.

Traços externos – O design do Novo Corolla é baseado em dois conceitos: Keen Look e Under Priority. O Keen Look reflete a nova identidade visual dos veículos Toyota e é uma expressão inspirada no olhar focado de um atleta de alto rendimento antes de uma competição. Dianteira, traseira e lateral mesclam formas côncavas e convexas, criando um desenho elegante e arrojado.

O Under Priority, por sua vez, tem como característica o posicionamento mais baixo da grade frontal, garantindo melhor eficiência aerodinâmica e maior nível de proteção aos pedestres, em caso de acidentes. Os dois conceitos juntos fazem do Novo Corolla um carro de presença marcante.

Na dianteira, destaca-se o amplo conjunto de faróis que se une de forma integrada aos para-lamas. O desenho do capô é elevado e possui vincos acentuados no centro e nas laterais. A grade frontal é formada por três filetes que invadem a lente de policarbonato dos faróis. Este efeito se torna ainda mais interessante na versão topo de linha Altis, equipada com jogo de luzes auxiliares em LED.

Na parte traseira, o Novo Corolla também segue a tendência mundial da Toyota. As formas da carroceria e da tampa do porta-malas se unem às laterais e às lanternas para criar um visual elegante. Além disso, os defletores de luz, posicionados nas partes inferiores da carroceria, proporcionam a sensação de um centro de gravidade mais baixo.

Com linhas projetadas em um sentido único, a lateral do Novo Corolla mescla de forma mais enfática as formas côncavas e convexas expressadas pelo Keen Look, complementando de forma harmônica seu design. Destaque para o estilo arrojado dos retrovisores que integram luz de seta, para o desenho dos puxadores das portas e das rodas de 16 polegadas, que são diferentes nas versões XEi e GLi, em relação à linha Altis.

E por dentro? Em todas as versões, o painel dianteiro foi desenvolvido em um tema horizontal, ampliando a sensação de espaço aos ocupantes. As zonas de informação (instrumentos) e operação (Áudio/Multimídia e controles do ar-condicionado) estão posicionadas de forma intuitiva.

Desde a versão de entrada GLi, o acabamento foi melhorado, mas poderia ser ainda melhor. Nesta versão o interior predomina em tons escuros e o painel com acabamento do tipo Total Black. Os materiais dos revestimentos das portas e o tecido dos bancos são boa qualidade.

A versão XEi traz banco, volante, painel das portas e manopla de câmbio com revestimento padrão couro, na cor cinza. Agrega adorno em prata, que se estende por todo o painel central e está presente no volante. Diferente da versão de entrada GLi, na qual há presença de materiais de acabamento Total Black, nesta, os mesmos detalhes são em padrão fibra de carbono.

A versão topo de linha Altis apresenta revestimento padrão couro, na cor bege, e detalhes em padrão madeira escura no painel central, portas e na manopla de câmbio.

As duas versões, XEi e Altis, também possuem detalhes cromados nos puxadores das portas e nos difusores do ar-condicionado.

Dois tipos de painel de instrumentos estão disponíveis no Novo Corolla. Na versão GLi, a zona de informação é composta por um grande círculo central que indica a velocidade, ladeado por dois círculos menores, sendo o da esquerda o conta-giros e o da direita o indicador de combustível e temperatura. Um display de cristal líquido, localizado abaixo do mostrador de velocidade reúne as informações do computador de bordo.

Na zona de operação do Novo Corolla GLi, os comandos do ar-condicionado são manuais e há um moderno sistema de som, com conexão Bluetooth® e entradas auxiliares tipo USB, para iPod® e similares.

Nas versões XEi e Altis, o painel de instrumentos mostra dois grandes círculos em suas extremidades: o do lado esquerdo reúne o conta-giros e o termômetro do motor, o direito engloba o velocímetro e o indicador de combustível. Ao centro, está presente uma tela display ao estilo TFT (semelhante aos modelos da Lexus), na qual são exibidas diversas informações sobre a condução, em projeção tridimensional. Entre elas, a marcha que está sendo simulada pela transmissão Multi-Drive.

A zona de operação da XEi e Altis é equipada com uma grande tela de Multimídia de 6.1 polegadas, que reúne todas as demais informações do carro, incluindo os dados do computador de bordo. Nessas configurações, o controle do ar-condicionado é digital.

Outro item que transmite sensação de exclusividade é a iluminação clear blue, comum a todas as versões, para os indicadores de velocidade e rotação do motor no painel de instrumentos, sistema de áudio, relógio e ar-condicionado, quando o farol está acionado. A intensidade da luz pode ser regulada conforme a preferência do motorista.

Equipamentos – A Toyota apresenta com o Novo Corolla com uma lista de itens de conforto e conveniência ampla, desde a versão de entrada GLi, que vem equipada com direção eletroassistida progressiva, ar-condicionado com controle manual, chave do tipo canivete, com comandos do alarme integrados, múltiplos porta-objetos nas portas e no console central, computador de bordo com seis funções (consumo médio e instantâneo, indicador Eco Drive, autonomia, velocidade média, tempo de percorrido, controle de iluminação do painel e temperatura externa), coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, hodômetro e relógio digital, sistema de som com conectividade USB para iPod® e similares e dispositivo Bluetooth®, farol de neblina, vidros e retrovisores com acionamento elétrico, volante multifuncional, entre outros.

O pacote do Novo Corolla XEi traz diferenças substanciais em relação à versão de entrada. Neste modelo, o ar-condicionado é automático digital, o computador de bordo exibe a velocidade instantânea em formato digital – agregando mais uma funcionalidade ao equipamento –, e o acionamento dos vidros elétricos por um toque está disponível nas quatro portas. Além disso, o Novo Corolla XEi adiciona itens como bancos traseiros bipartidos (60/40), com descanso de braço central e porta-copos, controle de velocidade de cruzeiro e retrovisor interno eletrocrômico, entre outros.

Também está disponível, a partir da versão XEi, um novo sistema Multimídia, com tela de 6.1 polegadas, com todas as funções do áudio, dispositivo de navegação, câmera de ré, conexões USB para iPod® e similares e dispositivo Bluetooth®. O aparelho traz como novidade um sistema que reproduz DVD e capta sinal de TV Digital.

A versão topo de linha Altis é ainda mais completa, acrescentando luzes auxiliares em LED, sistema smart entry, sistema de partida sem chave tipo Start Button, ajuste elétrico para o banco do motorista, retrovisores externos eletrorretráteis e acendimento automático dos faróis, entre outros.

Destaque em segurança – Além da carroceria com deformação programada e do desenho frontal projetado para minimizar os danos a pedestres em caso de acidentes, componentes de sua construção, o modelo traz, de série, cinco airbags nas versões GLi e XEi (dois frontais, dois laterais nos bancos dianteiros e um de joelho para o motorista), sistema de ancoragem ISOFIX para cadeiras infantis nos bancos traseiros, travamento automático das quatro portas a 20 km/h, cintos de segurança com pré-tensionador e limitador de força e freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem.

Além dos itens presentes nas versões de entrada e intermediária, o Novo Corolla Altis agrega mais dois airbags, do tipo cortina, totalizando sete bolsas de proteção.

O Novo Corolla está disponível em sete cores. As já conhecidas Super Branco, Prata, Cinza, Preto e Azul, e as novas Vermelho e Branco Pérola.

Relação entre custo e benefícios – Confira a tabela de preços:

1.8L GLi Manual – R$ 66.570,00,00

1.8L GLi Multi-Drive – R$ 69.990,00

2.0L XEi Multi-Drive S – R$ 79.990,00

2.0L Altis Multi Drive S – R$ 92.900,00

Apesar da Toyota destacar a atualização como nova geração, a marca poderia ter surpreendido mais seu consumidor e principalmente o mercado.

As modificações chegam relativamente caras quando comparamos o modelo com seus principais concorrentes, mas essa tendência deve continuar também no segmento, então o consumidor deve mesmo considerar os atrativos, segurança e claro, confiabilidade que a marca retorna em seus veículos.

Quando comparamos a nova versão do Corolla XEi A/T 2015, observamos um aumento de 3,5%. Ainda assim, chama atenção os pontos de fixação e parafusos aparentes na parte interna da maçaneta por dentro da porta.

A utilização de um relógio no console nos remete a tempos bem passados, aqueles que já eram usados, lá nos anos 1980, pelo Ford Del Rey, como alguns colegas da imprensa destacaram.

Apesar da tela central digital ser tátil e bastante intuitiva, o formato das fontes em maiúsculas e dimensões grandes parecem querer atender um consumidor com mais tempo de estrada. Apesar da segurança cinco estrelas, faltam itens como controles eletrônicos de tração e estabilidade, teto solar, rodas de 17 polegadas e faróis de xenônio, por exemplo, são inexistentes em qualquer versão (os faróis já foram oferecidos pela Altis, a topo de gama, que agora ostenta LEDs). Pare e repense: o preço final de um Corolla topo de linha, que agora custa R$ 92.990, não inclui tais equipamentos, comuns no catálogo da concorrência.

O novo câmbio foi muito bem durante nossa avaliação de primeiras impressões do modelo. A transmissão CVT é reconhecida como uma das melhores tecnologias nessa área. Na prática, tanto na cidade quanto na estrada, o novo câmbio agrada.

No modo automático, ele pode responder aos comandos do motorista de duas maneiras: aos mais apressados, com aquela tradicional esticada sem troca de marchas; aos mais sossegados, com trocas quase imperceptíveis (afinal não há relação de marchas, apenas simulação) em baixas rpm, visando economia de combustível.

O conforto e espaço interno continuam e agradam bastante. O espaço traseiro impressiona – mesmo com o banco dianteiro na última posição possível do trilho, sobra espaço para o joelho de uma pessoa de 1,80 m no banco de trás.

O espaço para a cabeça é bom (o meio centímetro a menos de altura não foi sentido). Fato é que o Corolla passa a ser o sedã médio mais espaçoso do Brasil.

Matérias relacionadas

Monte seu Fiat Pulse

Mais recentes

Menos combustível, mais Volvo!

Destaques Mecânica Online

SIMPÓSIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA, EMISSÕES E COMBUSTÍVEIS

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança