segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Alerta – 14% dos veículos usados têm irregularidades

O recall já é visto no Brasil como uma prática responsável das fabricantes de veículos. O problema está quando o proprietário não atende ao chamado e revende o automóvel com algum ajuste a ser feito por conta do recall, transferindo toda a mão de obra – e os riscos de vida – ao comprador.

Nos meses de outubro e novembro, das consultas realizadas no site da Checkauto (www.checkauto.com.br), empresa do Grupo DEKRA Brasil, especializada em histórico online de veículos seminovos e usados, com algum tipo de restrição, 18% apontaram justamente para veículos com histórico de recall e 9% com registro de roubo e furto em aberto.

Por fim, veículos baixados, com 6%. Do total das pesquisas realizadas, 14% retornaram com algum tipo de alerta. As pesquisas ajudaram a evitar prejuízos de R$ 661,6 milhões aos bolsos dos consumidores.

“Com a checagem prévia e a devida identificação dessa restrição, o interessado pode analisar se vale a pena prosseguir com a compra ou negociar um desconto e correr atrás do reparo”, avalia José Félix, gerente da Checkauto.

Principais restrições em outubro e novembro:

Recall (18%) – Os chamados de recall estão relacionados a falhas que comprometem a segurança veicular, podendo causar acidentes ou danos graves por um recall não atendido. Com isso, o proprietário deve atender a todos os recalls anunciados para o seu veículo. Se, por qualquer motivo, deixar de fazê-lo, é importante que seja transparente na hora da venda, informando ao possível comprador. Uma das maneiras de saber que foi feito o reparo exigido pela montadora, é solicitar o documento formal que comprove a ciência da existência das convocações atendidas.

Registro de roubo e furto (9%) – Quem adquirir um veículo nesta situação terá muita dor de cabeça, caso seja parado em uma blitz ou inspeção policial. O proprietário de um carro clonado pode ter o bem apreendido, responder a um processo criminal e terá de provar que não é o responsável pela adulteração.

Veículos baixados (6%) – A restrição de “Veículos Baixados” significa que o modelo sofreu danos irreparáveis (um acidente de grande monta) e o chassi foi baixado nos cadastros do Detran. Neste caso, o veículo não pode estar em circulação. Quando a consulta Checkauto traz essa restrição, o alerta é de extrema relevância para o consumidor.

Sobre a Consulta Checkauto
A Checkauto possui um amplo banco de dados, de fontes públicas e privadas, fornecendo até 40 tipos de informações do histórico do veículo, muitas delas com exclusividade. O serviço é online e está disponível 24h, sete dias por semana. Ao fazer a consulta, o consumidor tem acesso a informações sobre restrições administrativas, tributárias e judiciais; ocorrências de roubo e furto em aberto; existência de débitos e multas; histórico de quilometragem; histórico de oferta em leilão, recall, entre outras. A empresa já realizou mais de 11 milhões de consultas, possui mais de 90 milhões de registros e 70 mil usuários cadastrados.

Sobre a DEKRA
Empresa alemã, líder mundial em inspeção técnica e testes veiculares, presente em mais de 50 países. No Brasil, possui a maior rede de atendimento, chegando a mais de 4.800 municípios. A DEKRA realiza inspeções, vistorias, regulação de sinistro e consultoria, e tem em seu DNA o compromisso com a segurança em tudo o que faz, pois valoriza o bem maior, as pessoas.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn