segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Pernambuco recebe mostra humanoide e 5º Sementec

Uma mostra de produções tecnológicas de professores e estudantes será realizada a partir da próxima segunda-feira (21-23/12/2015) na Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Educadores Professor Paulo Freire.

O momento tem como ponto mais importante a apresentação do primeiro robô Humanoide Recife, desenvolvido por estudantes e professores do ensino fundamental, e de outras produções de robótica de escolas do Estado e particulares.

Na mostra, estarão reunidos pela primeira vez os vencedores dos prêmios teóricos e práticos da Olimpíada Brasileira de Robótica e da etapa regional do torneio de robótica FLL (First Lego League) de escolas do Recife.

Produções científicas de professores também serão apresentadas na forma de pôsteres e oral, além do lançamento da revista Rede de Aprendizagens com trabalhos na área de educação, com 67 artigos e relatos de experiência com foco na rede pública de ensino.

Na abertura do evento, na manhã do dia 21, os participantes vão poder apreciar os momentos iniciais da primeira orquestra tecnológica de tablets do Recife, com um conjunto de nove estudantes, da Escola Municipal de Tempo Integral Divino Espírito Santo, regidos pelo maestro Galdino.

Os tablets utilizados são os mais novos que estão chegando às escolas, não possuem teclado, são sensíveis ao toque de vários dedos e recebem um aplicativo que reproduz instrumentos musicais individualmente tocados na tela.

Cada um toca um instrumento eletrônico instalado em cada tablet que, harmonizados e devidamente somados numa mesa de som, produzem a melodia completa.

O projeto do Humanoide Recife conta incialmente com 120 estudantes da Rede Municipal de Ensino do Recife e mais as produções da rede estadual e de escolas particulares, numa troca de ideias e desenvolvimento colaborativo.

O principal protótipo apresentado será baseado na plataforma mundial aberta do robô Poppy, onde cada país ou cidade faz as mudanças e trabalha com desenvolvimento próprio.

O Recife se prepara para acrescentar novos sensores como ouvidos com sensação estéreo e detecção de direção do som, com faixa que vai do infrassom ao ultrassom, e sensores químicos como um nariz eletrônico, os quais serão apresentados como trabalhos iniciais de duas equipes de estudantes.

Esse primeiro humanoide tem 85 cm, vinte centímetros mais altos que o robô NAO já existente na rede de ensino do Recife, é desenvolvido em colaboração com as universidades UFPE, UFRPE, UPE, UNICAP e IFPE, e tem peças produzidas em parceria com o Porto Digital, o Cesar, o FabLab e o CRC Marista.

O “cérebro” do robô está baseado inicialmente na plataforma Galileo da Intel com programação aberta para kits Arduino. Durante o evento, as instituições de ensino e pesquisa envolvidas receberão licença especial do software de programação e simulação do robô NAO para desenvolvimento de trabalhos conjuntos.

O evento terá palestras e painéis com o PhD David Cavallo (MIT e UFBA), falando sobre robótica educacional, e pesquisadores trazendo outros temas como Educomunicação. Haverá oficina voltada para pesquisa científica e diversos minicursos em tecnologia assistiva, animação digital, empreendedorismo juvenil, construção e programação de humanoides e plataforma de automação Labview, do tipo que as indústrias mais modernos do polo de Suape e do automobilístico utilizam e está presente de forma similar na programação de robótica nas escolas.

O evento é duplo — Mostra Humanoide Recife, para todo público, e 5º Sementec (Seminário de Estudos sobre as Novas Tecnologias na Educação) — possui entrada livre e as inscrições (e mais informações) podem ser realizadas local ou pelo site: www.sementecrecife.com.br.​

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn