sexta-feira, 19 julho , 2024
28 C
Recife

Motor desligado, consumo zero: a ZF-EcoLife viabiliza a função start-stop no ônibus urbano

Economia de combustível, menos ruídos, mais conforto, alta potência e compatibilidade com uma ampla faixa de torque: foram esses os aspectos que tornaram a transmissão automática EcoLife de 6 marchas um grande sucesso.

Mas a ZF Friedrichshafen AG mostra que suas capacidades são muito maiores com a função start-stop que, junto com o motor que desliga automaticamente, chega a diminuir entre 5% e 10% o consumo de combustível nas aplicações urbanas.

- Publicidade -

Atualmente, dois ônibus da montadora holandesa VDL Bus & Coach estão testando a transmissão automática equipada com a funcionalidade start-stop, comprovando seu potencial de economia na prática.

A marca irá apresentar a transmissão com a nova função durante o Salão de Veículos Comerciais de Hannover 2016, que será realizado na Alemanha, em setembro.

“Temos muito orgulho de ver que a função start-stop da nossa transmissão EcoLife para ônibus urbanos já está sendo utilizada tão pouco tempo após seu lançamento, há alguns meses – e é ótimo saber que está aumentando ainda mais a rentabilidade dos operadores”, afirma Andreas Moser, responsável pela Unidade de Negócios de Sistemas de Transmissão e Eixos para Ônibus da ZF.

- Publicidade -

Os modelos leves VDL Citea LLE já estão entre os ônibus com o menor consumo de combustível do mercado.

“Nosso opcional start-stop está demonstrando em dois veículos de teste que essa vantagem de eficiência pode ser ampliada ainda mais”, completa Moser.

A união faz a força – Os ônibus urbanos frequentemente estão no trânsito do tipo anda e para. Param inúmeras vezes em semáforos vermelhos ou nos congestionamentos, além de parar em muitos pontos.

- Publicidade -

É justamente por isso que o recurso start-stop da transmissão automática ZFEcoLife se revela ideal para ônibus urbanos: a inovação cria um pré-requisito fundamental para desligar automaticamente o motor assim que o veículo fica parado, ou seja, consegue reduzir seu consumo momentâneo de combustível a zero.

Em contrapartida, o motor e o sistema de transmissão precisam estar prontos para entrar imediatamente em ação quando o motorista solta o freio e pisa no pedal do acelerador.

Além de considerar questões essenciais como os custos no desenvolvimento da tecnologia da transmissão, a ZF levou em consideração os desafios associados à elevada frequência de ativação e rápido preenchimento com grandes volumes de óleo.

Isso possibilita o uso ilimitado da função start-stop e paradas mais longas no trânsito urbano. Tudo isso viabilizou a implementação do recurso start-stop na faixa de torque máximo de 1.000 a 1.600 Nm, a mais comum em ônibus urbanos.

Pequenos detalhes com grandes efeitos – Os engenheiros reforçaram o conversor de torque e o lock-up da transmissão.

O sistema hidráulico foi adaptado para dar conta dos grandes desafios relacionados às rápidas reações. Todas essas ampliações foram implementadas no atual modelo de série da ZFEcoLife, o que destaca mais uma vez seu enorme potencial e a robustez da estrutura básica da transmissão.

Um dos aspectos decisivos para a função start-stop é que os elementos de mudança de marcha da transmissão sejam novamente preenchidos com óleo assim que o motorista pisar no pedal do acelerador, mesmo depois que o motor estiver “desligado” por um período mais longo – só assim o veículo estará pronto para partir.

Para que isso fosse garantido, a ZF não precisou projetar e instalar um acumulador de óleo adicional para aplicação na EcoLife; os engenheiros aproveitaram o compartimento de óleo do retarder primário ZF já integrado na transmissão.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão