domingo, 25 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Toyota celebra recorde de vendas em 2019

Amparada pelo compromisso com o desenvolvimento do País por meio de uma série de investimentos no negócio, na busca pela eficiência, qualidade em produtos e serviços, a Toyota fechou 2019 com um novo recorde de vendas no Brasil e marcando o quinto ano consecutivo de alta nos negócios.
No ano passado, a marca encerrou com 215.718 unidades emplacadas no mercado nacional, alta de 7,8% em comparação com 2018.
O modelo mais vendido do portfólio Toyota foi o Yaris, compacto premium que chegou ao Brasil em junho de 2018 e vem conquistando seu espaço.
As carrocerias hatch e sedã somadas do modelo venderam quase 67 mil unidades durante 2019.
Em seguida, o Corolla, veículo mais vendido do mundo cuja 12ª geração estreou no País em setembro, teve quase 57 mil unidades comercializadas, enquanto a Hilux, líder de seu segmento, emplacou mais de 40 mil unidades.
A grande novidade da marca em 2019 foi a chegada do Novo Corolla, que tem em seu portfólio a inédita versão híbrida flex. Das quase 23 mil unidades comercializadas dessa nova geração no ano passado, cerca de 20% foi da versão híbrida.
Com isso, a Toyota se consolidou ainda mais na liderança do segmento de híbridos e elétricos no Brasil, com cerca de 65% de participação.
Em termos de produção, saíram das plantas da Toyota de Indaiatuba e Sorocaba 187.876 carros, 10% a menos do que o ano anterior. Deste volume, 17% foi exportado para os parceiros comerciais da América Latina, ou seja, pouco mais de 31 mil veículos.
Atualmente, na lista de destinos do compacto Etios e do sedã médio Corolla estão seis países, enquanto o Yaris brasileiro é vendido na Argentina e Colômbia.
Com o cenário desafiador da América Latina em 2019, a Toyota fechou o ano com 407 mil unidades comercializadas, 7% a menos do que em 2018.
Apesar disso, este foi o terceiro melhor ano da empresa na região desde 2012, quando a Toyota iniciou seu processo de regionalização.
“Nesta década, a Toyota vem construindo um legado de muito esforço e de crescimento sustentável na América Latina, fruto de um trabalho consistente e de união com concessionários, fornecedores e distribuidores. Seguiremos com nosso compromisso de longo prazo na região com foco em um portfólio de produtos atraente, desenvolvimento de pessoas e contribuição com a sociedade”, afirma Masahiro Inoue, CEO da Toyota para a América Latina e Caribe.
Ciclo de investimentos consistente –  Em 2019, a Toyota iniciou mais um investimento no Brasil de R$ 1 bilhão em seu parque industrial de Sorocaba (SP).
A unidade, inaugurada em 2012, que já produz os modelos Etios e Yaris, será responsável pela fabricação de um novo modelo no mercado brasileiro com previsão de comercialização em 2021.
Esse mais recente investimento é mais um na extensa lista de investimentos realizados pela montadora no Brasil. Com ele, a Toyota terá investido nesta década um total de R$ 6,68 bilhões no País.
Desde 2012, a empresa construiu duas fábricas – Sorocaba e Porto Feliz, onde são feitos os motores 1.3L e 1.5L que equipam os modelos Etios e Yaris, e o novíssimo motor 2.0L Dynamic Force, que move a nova geração do Corolla.
A Toyota também já ampliou essas duas unidades fabris, renovou sua unidade de São Bernardo do Campo, a primeira fora do Japão em todo o mundo, modernizou a fábrica de Indaiatuba e construiu um Centro de Distribuição em Suape (PE).
Além disso, modernizou a unidade fabril de Indaiatuba para começar a produzir a 12ª segunda geração do Corolla, com significativa atualização tecnológica.
“A Toyota foi uma das montadoras que mais investiu no Brasil nesta década e o fizemos de forma equilibrada, responsável, coerente com nossos valores e alinhados com nossos diferentes stakeholders. É nossa intenção seguir investindo e criando novos postos de trabalho, ao mesmo tempo em que trabalhamos em nossos processos internos e em nossos serviços para sermos cada vez mais competitivos”, afirma Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn