sábado, 13 julho , 2024
28 C
Recife

Sistemas de assistência apontam para o futuro com direção automatizada

Empresa alemã explica as necessidades no setor para a leitura de dados nos carros autônomos

Os sistemas de assistência ao motorista já são uma realidade em muitos países da Europa. Sem substituir o controle do condutor na direção do veículo moderno, os serviços representam um grande passo para a direção automatizada e atuam como tecnologia de suporte, oferecendo mais segurança no trânsito e evitando acidentes.

- Publicidade -

A DEKRA é uma das organizações internacionais que está envolvida em discussões de tópicos globais que incluem direção autônoma e segurança cibernética, mas com foco na testagem e segurança desses processos.

Mesmo com ressalvas sobre a circulação de automóveis que dispensam a presença de motoristas, em diversas partes do mundo já é possível visualizar um futuro autônomo.

A Alemanha, mais uma vez, pretende liderar o setor saindo na frente com a tecnologia de independência total dos veículos, sem a necessidade de um condutor. Após propor uma lei ao Ministério dos Transporte e Infraestrutura Digital da Alemanha para a regulamentação dos veículos, o país deseja ser pioneiro na liberação de carros 100% autônomos. O objetivo é se antecipar aos fabricantes para ser o primeiro governo do mundo a possuir uma legislação para a circulação dos automóveis em nível 4 e 5.

Com a automatização, as mudanças serão acentuadas, principalmente nas inspeções veiculares e vistorias, já que os vistoriadores precisarão entender como atuar com os diferentes tipos de veículos que estarão no mercado em alguns anos.

- Publicidade -

“Os engenheiros de teste carecerão manter um conhecimento prático das tecnologias atuais. Eles devem saber como cada sistema eletrônico deve funcionar e quais as características de operação de cada um deles. Além disso, necessitam estar cientes das diferentes funções de direção que podem ser afetadas por um sensor defeituoso, por exemplo”, explicou o chefe de assuntos técnicos, Frank Leimbach.

Segundo Leimbach, o engenheiro de teste deve avaliar o que isso significa para a segurança do sistema como um todo. Ele completa que não será necessário ser especialista em TI ou cibernético para realizar a fiscalização, no entanto, exigirá acesso aos dados internos e externos, bem como às ferramentas adequadas para realizar a leitura de dados do automóvel.

A automatização não vem para dispensar a mão de obra humana, muito pelo contrário, pois mesmo os veículos altamente automatizados possuem componentes mecânicos como rodas, direção, chassi e freios. Eles ainda serão examinados de perto pelo engenheiro de teste, assim como a eletrônica do veículo que permite uma direção autônoma.

A DEKRA participa de diversos comitês selecionados, inclusive para a Comissão Econômica das Nações Unidas na Europa (UNECE) para garantir que futuramente apenas veículos seguros com sistemas totalmente desenvolvidos cheguem às estradas e que estes permaneçam integralmente funcionais durante todo o ciclo de vida do veículo.

Atualmente, a DEKRA é líder no serviço de inspeção veicular, na América do Sul a empresa está presente no Chile com as primeiras estações de inspeção técnica periódica do país.

- Publicidade -

No Brasil, a DEKRA dispõe de três tipos de vistorias: Vistoria de Transferência – feita pelo DETRAN e obrigatória; Vistoria Cautelar DEKRA e a Vistoria DEKRA Garantido – a vistoria de pré-compra. Além da DEKRA Brasil se manter líder em vistorias automotivas, a empresa já se prepara também para as transformações tecnológicas que o setor automotivo aguarda viver nos próximos anos.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança