Mercedes-Benz

Competição Baja SAE BRASIL Nacional volta com 69 equipes e lança desafio e-Baja

Na 27ª edição, a competição universitária de carros construídos por estudantes será de 20 a 24 de abril, em São José dos Campos (SP)

- Scania 65 anos

Cerca de mil universitários de Norte a Sul do País estão inscritos na 27ª Competição Baja SAE BRASIL-Etapa Nacional a ser realizada de 20 a 24 de abril no Parque Tecnológico de São José dos Campos-SP, que volta após dois anos da última edição e anuncia o lançamento de uma nova categoria – a Elétrica, com início oficial na competição previsto para 2024.

O regulamento da categoria elétrica para os SAE Baja na competição nacional está em fase de desenvolvimento, na perspectiva de apresentação de protótipos-conceito com powertrain elétrico em 2023.

“O objetivo com o desafio do Baja elétrico é capacitar estudantes para a gestão de requisitos, integração de sistemas complexos e desenvolvimento de veículos elétricos, habilidades indispensáveis ao protagonismo dos futuros engenheiros na revolução da mobilidade em escala mundial”, diz Roberto Silva, diretor do Comitê Técnico da competição.

A Competição Baja SAE BRASIL-Etapa Nacional 2022 vem com 69 equipes inscritas, de 66 instituições de ensino superior de 16 Estados mais Distrito Federal.

O Sudeste lidera com 36 equipes, seguido pelas regiões Sul (17 equipes), Nordeste (11 equipes); Centro Oeste (três equipes) e Norte (duas equipes).

As equipes classificadas nos três primeiros lugares ganharão vaga para participar da competição da SAE Internacional, nos Estados Unidos.

Seis equipes participam pela primeira vez – a Calangotec (Senai Cimatec-BA); Capibaja (Universidade Estadual de Maringá-PR) e Pelznickel Unifebe (Centro Universitário de Brusque-SC); Tatu Baja, (Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de São Paulo campus Sertãozinho-SP); Aegir Ibajai (Universidade do Vale do Itajaí-SC) e IFSpeed (Instituto Federal de São Paulo campus Hortolândia-SP).

Mudanças 2022 – Com veículos de motor a combustão projetados e construídos sob orientação de professores por alunos de instituições de ensino superior de Norte a Sul do Brasil, a Baja – Etapa Nacional 2022 ocorre com algumas mudanças a fim de minimizar os impactos da pandemia.

Entre elas a extensão do limite de dois anos da validade do chassi do veículo, a fim de atender à necessidade das equipes dado o fechamento das oficinas, fato que impediu o desenvolvimento de novos chassis para a etapa 2022.

Para a comprovação do nível equivalente de segurança da estrutura dos carros, as equipes seguiram este ano novos procedimentos de inspeção a fim de assegurar a integridade dos protótipos.

Equipes: Desafios, tecnologia e inovação

Rio Grande do Sul – Campeã de 2020 a equipe Baja de Galpão da UNISC (Universidade de Santa Cruz do Sul-RS) não parou durante o pico da pandemia e teve acesso aos laboratórios e às salas da universidade.

“Para nós não é um momento de retomada, só das competições presenciais, participamos de provas online como o Baja Sul 2020 e a Knowledge Event 2021, complementar à etapa mundial”, aponta Arthur Geller, 22 anos, capitão da equipe cuja meta é ficar entre as três primeiras colocadas para representar o Brasil no cenário internacional em 2023.

Para a Tchê Baja, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o desafio foi diferente.

“Em 2020 parados pela pandemia e sem data de retorno, a equipe chegou a desanimar, mas com a retomada o projeto Baja ganhou novo significado, incentivando-nos a competir e a homenagear todo o trabalho feito pelos colegas que já se formaram”, diz a capitã, Julia Back, 22 anos, que aponta o desejo de aprender como a maior motivação da equipe.

A Tchê Baja apostou este ano em mais confiabilidade no carro com peças projetadas com maior precisão e a realização de mais testes práticos. A meta é terminar o Enduro, que atribui mais pontos entre as provas da competição.

Amazonas – A equipe Baja UEA, da Universidade do Estado do Amazonas, também enfrentou dificuldades com fechamento dos laboratórios e captação de recursos na pandemia, mas conseguiu licença especial para usar a infraestrutura da instituição e desenvolveu novo projeto para 2022.

“Esperamos conquistar boa colocação, coletamos muitas informações vitais para o protótipo durante a nacional de 2020” diz o capitão João Victor Silva Borges, 23 anos, estudante de Engenharia Mecânica.

Com foco na dirigibilidade e desempenho do veículo, a Baja UEA investiu em novas metodologias de fabricação, utilização de peças em polímeros produzidas por manufatura aditiva e substituição da tradicional usinagem de peças por um processo de corte a jato d’água, com resultados equivalentes em qualidade e 70% de redução de custo.

João Victor destaca como principais inovações do projeto o uso de fibras naturais na carenagem, como fibra de juta e resina epóxi, e a substituição do alumínio da caixa de direção por ABS impresso em 3D, para agilizar a manufatura, reduzir a massa e otimizar geometrias.

São Paulo – Em busca do nono título na competição, as equipes FEI Baja 1 e FEI Baja 2, do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana-SP) focaram na excelência no desempenho dinâmico, no conforto do piloto e na aplicação da tração 4×4 dos carros.

Segundo Gustavo Okada, 20 anos e João Vitor Ferreira, 21 anos estudantes de Engenharia Mecânica, e respectivamente capitães das equipes FEI Baja 1 e FEI Baja 2, a tração nas quatro rodas é a nova tendência nas competições do Baja.

Rio Grande do Norte – A veterana equipe Car-Kará Baja SAE, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, competirá com o novo projeto, o CK22, iniciado em 2020 e que estreia este ano seu primeiro desafio presencial – o carro participou virtualmente em 2019 da competição mundial de Rochester (EUA), realizada pela SAE International.

Dayselane Pereira dos Santos, 26 anos, capitã e estudante de Engenharia Mecânica, destaca a otimização do projeto com melhorias nos sistemas de freio e eletrônico, para mais segurança e capacidade de processamento de dados na correção de problemas que afetam a dirigibilidade do veículo, além da adição de eletrônica embarcada e telemetria.

O Projeto Baja – O projeto Baja faz parte dos programas estudantis da SAE BRASIL (https://saebrasil.org.br/programas-estudantis).

Desde o seu início em 1995, dezessete mil universitários, a maioria graduandos em diversas áreas da engenharia, já passaram pelos desafios da competição.

Carros – Os veículos Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos, para uso fora de estrada, com quatro ou mais rodas e motor padrão de 10 HP, que devem ser capazes de transportar pilotos com até 1,90 m de altura, pesando até 109 kg.

Os sistemas de suspensão, transmissão e freios, assim como o próprio chassi, são projetados e construídos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínio para viabilizar o projeto.

Histórico – O projeto Baja SAE foi criado na Universidade da Carolina do Sul (EUA), e a primeira competição norte-americana foi realizada em 1976.

O ano de 1991 marcou o início das atividades da SAE BRASIL, que em 1994 lançava o Projeto Baja SAE BRASIL e, no ano seguinte, realizava a primeira competição nacional, na pista Guido Caloi, no bairro do Ibirapuera em São Paulo.

Em 1996 a competição foi para o Autódromo de Interlagos, onde ficaria até 2002.

Depois seguiu para o Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, São Paulo, onde ficou até 2015. A partir de 2016 a prova passou para o endereço atual em São José dos Campos.

“Para a SAE BRASIL a transferência de conhecimento é fundamental, ainda mais quando se trata de jovens estudantes que estão entrando no mercado. Os Programas Estudantis da SAE BRASIL são competições abertas aos universitários que formam equipes para projetar, construir e competir em veículos nas modalidades Baja, Fórmula SAE, AeroDesign e H2Challenge. Através deles inspiramos talentos e damos à indústria oportunidade de reconhece-los”, diz Camilo Adas, presidente da SAE BRASIL.

27ª Competição Baja SAE BRASIL–Etapa Nacional – 20 a 24 de abril de 2022

Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP) – Av. Cesare Monsueto Giulio Lattes, s/n, bairro Eugenio de Melo, ao lado da Fatec.

PROGRAMAÇÃO

20/4 – Quarta-feira

8h às 19h30 – Abertura oficial e Palestra Randon

21/4 – Quinta-feira

8h às 18h – Inspeção de conformidade técnica e segurança; Apresentação de projeto dinâmico e segurança dinâmica; e Ação SAE MULHERES com palestra.

22/4 – Sexta-feira

8h às 19h30h – Inspeção de conformidade técnica e segurança, Apresentação de projeto dinâmico/segurança dinâmica, Apresentação de projeto e Lançamento e-BAJA

23/4 – Sábado

8h às 15h – Inspeção de conformidade técnica e segurança/ segurança dinâmica, Finais de projeto e Provas dinâmicas.

24/4 – Domingo

8h às 16h30 – Reconhecimento de pista pilotos, Formação do Grid, Enduro de Resistência e Premiação.

Equipe Mecânica Online®https://www.mecanicaonline.com.br
Um dos principais portais quando o assunto é mecânica na internet brasileira, o Mecânica Online® é feito por você! Através de nosso público procuramos cada vez mais oferecer um conteúdo que leve sempre o nosso principal objetivo: mecânica do jeito que você entende.
Mercedes-Benz

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

- Scania 65 anos

Mais recentes

SIMEA 2022
- Publicidade - Mercedes-Benz

Instagram Mecânica Online®

- Volvo Zero Acidentes
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação