Mercedes-Benz

Stellantis investe 33 milhões de euros em centros de testes globais para engenharia

Rede global de centros de tecnologia e instalações de teste da Stellantis desempenham um papel fundamental no cumprimento das metas do plano estratégico Dare Forward 2030

- Scania 65 anos

As equipes de engenharia da Stellantis em todo o mundo estão focadas na criação de veículos de ponta capazes de oferecer mobilidade limpa, segura e acessível.

A Stellantis investiu recentemente um total de 33 milhões de euros em duas das suas instalações de testes globais para apoiar a estratégia de longo prazo da empresa de oferecer veículos elétricos (EV) com o melhor desempenho da categoria, dominar o mais elevado nível de tecnologia de condução autônoma e assegurar tecnologia segura e confiável para seus clientes.

Estes investimentos, entre os quais bens de capital e P&D, expandem a capacidade global da Stellantis de projetar o futuro da mobilidade, acelerar a sua transformação em uma empresa de tecnologia de mobilidade sustentável e impulsionam a companhia em direção aos objetivos do plano estratégico Dare Forward 2030, notadamente com a redução em 50% nos níveis das emissões de carbono de 2021 até 2030 e a neutralização total das emissões até 2038.

As recentes melhorias abrangem:

• O Centro de Segurança de Orbassano, perto de Turim, Itália, foi totalmente integrado aos processos de engenharia digital e atualizado de forma significativa para receber quatros pistas de testes com quatro pontos de impacto, além da capacidade de realizar testes completos de veículos elétricos a bateria (BEV) e tecnologias de condução autônoma para veículos de passageiros, caminhões e veículos comerciais leves.

• O Túnel de Vento em Auburn Hills, Michigan, EUA, foi ampliado com a adição da tecnologia de placas de solo dinâmicas, simulando viagens em estrada e fornecendo medições aerodinâmicas mais precisas dos veículos. A redução da resistência ao vento beneficia a autonomia de condução dos BEV’s.

“Nossos centros tecnológicos de classe mundial fazem hoje o trabalho que tornará os veículos da Stellantis de amanhã líderes na indústria em termos de capacidade, desempenho e segurança”, afirmou Harald Wester, Chief Engineering Officer da Stellantis.

“A nossa comunidade de engenharia é alimentada por talento, diversidade e alcance global, e estamos trabalhando intensamente com as outras funções globais, como os nossos parceiros da Monozokuri, para acelerar a nossa transformação tecnológica. Isso nos dá uma visão abrangente das mudanças e nos permite considerar e aperfeiçoar uma lista completa de soluções de mobilidade que nos colocará na ponta para inovar e melhorar.”

Testando Veículos Elétricos e de Direção Autônoma – Os principais objetivos do plano estratégico Dare Forward 2030 da Stellantis incluem atingir um mix de vendas de 100% de veículos de passageiros BEV na Europa, e um mix de vendas de 50% de veículos de passageiros e caminhões leves BEV nos Estados Unidos até 2030.

Os 5 milhões de euros em melhorias no Centro de Segurança de Orbassano dão-lhe a capacidade de testar todos os tipos de veículos eletrificados – semi-híbridos, híbridos plug-in e veículos elétricos a bateria.

Atualmente, executam-se nas instalações pelo menos dois testes de colisão por dia e serão realizados, este ano, mais de 275 testes de veículos eletrificados.

Os veículos testados em Orbassano podem ser certificados para atender mais de 175 normas internacionais de segurança e tecnologia.

A zona de impacto das pistas de testes está equipada com um bloco móvel Messring para testes de colisão frontal e lateral, realizando-se em Orbassano alguns dos mais desafiadores testes da indústria, incluindo o teste com pequena sobreposição do lado do passageiro, usado pelo Insurance Institute for Highway Safety.

As pistas de testes de Orbassano incluem um sistema de posicionamento de câmeras controlado por computador com 13 câmeras externas móveis sobre o ponto de impacto.

Além disso, as pistas incluem a capacidade de realizar vídeos de alta velocidade sob a carroceria, sendo ainda possível montar até cinco câmeras a bordo do veículo de testes.

Todas estas perspectivas, aliadas aos dados dos instrumentos, fornecem aos engenheiros da Stellantis informações preciosas para a avaliação de projetos de veículos atuais e futuros.

Paralelamente, os dados são compartilhados com as instalações da Stellantis em todo o mundo, incluindo os centros de testes de segurança em Belchamp (França), Chelsea (Michigan, E.U.A.) e Betim (Brasil), para aperfeiçoar os modelos digitais de desenvolvimento de veículos.

Estas avançadas instalações estão completamente integradas ao processo de engenharia digital de segurança da Stellantis, permitindo o desenvolvimento mais eficiente dos veículos e cobrindo praticamente todos os cenários de acidentes possíveis.

As novas pistas estão prontas para receber futuras modalidades de testes relacionadas à introdução de funções de condução autônoma em todos os tipos de veículos.

O arsenal de Orbassano inclui equipamentos de testes estáticos e dinâmicos para fatores como colisões em pedestres, impacto no teto e capotamento, e trenós de teste para avaliar os assentos e o interior dos veículos.

Os testes dos bancos e do interior tornam-se mais críticos à medida em que a adoção de futuras tecnologias de condução autônoma têm potencial para novas configurações do habitáculo.

Uma Brisa Melhor – A eficiência aerodinâmica é um fator que faz uma diferença crucial na condução quando busca-se otimizar as distâncias que um veículo eletrificado consegue percorrer com uma única carga. Isto requer simular o mundo real de condução com a maior precisão possível.

No complexo de túneis de vento Stellantis em Auburn Hills, Michigan, as construções estão em andamento para instalar a tecnologia de placas de solo dinâmicas (dinamômetro de rolos), que simula viagens em estrada permitindo que os veículos de teste permaneçam estáticos.

A Stellantis está investindo 29,5 milhões de dólares no projeto.

Correias permitem o movimento das quatro rodas do veículo, enquanto uma quinta correia corre por baixo como se o carro estivesse deslocando-se em uma estrada. Essa tecnologia também permite a medição do arrasto do vento, que é a resistência associada exclusivamente às rodas e pneus em movimento. Ela representa até 10% do total da resistência aerodinâmica no mundo real.

As instalações atuais de testes de aerodinâmica em Auburn Hills geram velocidades de vento de até 225 km/h. A instalação das placas de solo dinâmicas, parte de um compromisso estimado em 85 milhões de dólares incluído no contrato da empresa com a United Auto Workers de 2019, deverá entrar em funcionamento em 2024.

A capacidade adicional complementará o túnel de vento aero acústico de classe mundial em Auburn Hills como parte de uma rede global de centros de vanguarda também equipados com tecnologia de placas de solo dinâmicas, incluindo duas instalações na Europa.

Equipe Mecânica Online®https://www.mecanicaonline.com.br
Um dos principais portais quando o assunto é mecânica na internet brasileira, o Mecânica Online® é feito por você! Através de nosso público procuramos cada vez mais oferecer um conteúdo que leve sempre o nosso principal objetivo: mecânica do jeito que você entende.
Mercedes-Benz

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

- Scania 65 anos

Mais recentes

SIMEA 2022
- Publicidade - Mercedes-Benz

Instagram Mecânica Online®

- Volvo Zero Acidentes
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação