quarta-feira, 21 fevereiro , 2024
28 C
Recife

De 0 a 6.000 metros acima do nível do mar em menos de 24 horas

O cenário da expedição, que representou um desafio extremo para motos, pneus e pilotos, foi El Circuito de los Seismiles, no deserto do Atacama, no Chile, a cadeia de vulcões ativos mais alta do mundo, que inclui o Nevado Ojos del Salado e o Nevado de Incahuasi.

- Advertisement -

As motos originais e os pneus padrão enfrentaram um desafio extremo. Uma equipe representando a marca METZELER e a BMW Motorrad, pilotando uma frota de BMW R 1300 GS equipadas com pneus Metzeler Karoo 4, alcançou e ultrapassou os 6.000 metros acima do nível do mar, em menos de 24 horas. Uma subida muito difícil para pilotos, motos e pneus, culminou na famosa face norte do Nevado Ojos del Salado, onde a expedição atingiu 6.006 metros em apenas 19 horas e 22 minutos, alcançando ao final uma altitude máxima de 6.027 metros.

A expedição envolveu uma rota de aclimatação subindo o Circuito de los Seismiles, nas encostas do Nevado Ojos del Salado, localizado na fronteira entre Argentina e Chile. Com 6.891 metros, é o vulcão ativo mais alto do mundo, e seu gêmeo, o Nevado de Incahuasi, tem 6.610 de altura. A BMW R 1300 GS equipada com pneus Metzeler Karoo 4 então desceu ao nível do mar às margens do Oceano Pacífico, na Bahia Inglesa. De lá partiram para a aventura às 15h (horário local) em 6 de dezembro, cruzando o Deserto do Atacama, ultrapassando com sucesso os 6.000 metros acima do nível do mar em menos de 24 horas. A meta foi atingida às 10h22 do dia 7 de dezembro.

Os pilotos que estiveram a bordo de BMW R 1300 GS totalmente originais com pneus Metzeler foram Salvatore Pennisi, diretor de Testes e Relações Técnicas da Metzeler, Christof Lischka, chefe de Desenvolvimento da BMW Motorrad, Michele Pradelli, campeão italiano de Enduro Extremo e piloto de testes da revista italiana InMoto, e Karsten Schwers, piloto de testes e jornalista da revista alemã Motorrad.

- Advertisement -

Salvatore Pennisi, Diretor de Testes e Relações Técnicas da Metzeler, afirmou: “Esta expedição nos permitiu confirmar a forte relação entre Metzeler e BMW Motorrad, mas sobretudo demonstrar o valor de dois produtos estritamente padronizados que qualquer pessoa pode comprar e usar, mesmo nas condições mais desafiadoras. A subida até os 6.000 metros foi extremamente dura, principalmente para a nossa equipe, que teve de passar por uma preparação física exigente antes de subir nas motos. Por isso, antes mesmo de expressar nossa alegria pela eficácia dos pneus, os parabéns aos pilotos são uma obrigação”.

A nova BMW R 1300 GS, nas medidas 120/70 R19 na dianteira e 170/60 R17 na traseira, utiliza pneus Metzeler Tourance Next 2 como equipamento original em todas as versões, enquanto os Metzeler Karoo 4 são oferecidos como equipamento opcional para o uso off-road. Com os pneus Metzeler Karoo 4, a BMW R 1300 GS demonstra características de pilotagem perfeitas para o uso off-road e na busca por aventura.

Estes pneus, criados para serem polivalentes, são de fato capazes de oferecer uma tração off-road exemplar, de pistas de areia ou deserto até a lama mais profunda, garantindo ao mesmo tempo uma excelente resistência a abrasão, cortes e rasgos tão frequentes no uso off-road. Tudo isso aliado a um excelente controle no asfalto e um desempenho muito incisivo em pista molhada graças à habilidade de interagir em perfeita sinergia com os sistemas altamente avançados de assistência à pilotagem da BMW R 1300 GS.

- Advertisement -

Uma peculiaridade da expedição foi realmente a decisão de enfrentá-la com pneus e motos padrão, contando com a certeza de um desempenho em conjunto exemplar. Deve-se destacar, entre outras coisas, que esse resultado foi alcançado com medidas dianteiras de 19 polegadas e traseiras de 17 polegadas, o que abre uma nova era em pilotagem de aventura no mundo.

Um desafio extremo do ponto de vista tecnológico e humano. O Nevado Ojos del Salado submeteu motos, pneus e pilotos a um teste muito difícil em condições extremas. Dos mais de cinco mil metros acima do nível do mar ao frio e à pressão atmosférica reduzida, que exigiram uma gestão eletrônica da mistura ar-combustível perfeita, bem como a confiabilidade de cada componente dos veículos. Já os pneus Metzeler tiveram que atravessar terrenos de todos os tipos, terrenos pedregosos, estradas de terra, extensões infinitas de areia e com a incógnita de descobrir neve e gelo no caminho.

Os participantes da expedição precisaram fazer um esforço físico e mental considerável. Não só porque a subida, que partiu de Bahia Inglesa, povoado próximo ao porto de Caldera, no Oceano Pacífico, na região do Atacama, foi concluída em menos de 24 horas, exigindo, portanto, uma aclimatação cuidadosa e cansativa nos vários acampamentos em diferentes altitudes nos dias anteriores à empreitada antes de descer ao nível do mar para a partida. Acima de 5.000 metros, você entra em um ambiente inóspito para o ser humano. As temperaturas são muito baixas, em torno de -10° C durante o dia, com temperaturas que podem chegar a -20° C à noite, e os níveis de oxigênio são rarefeitos.

A preparação dos participantes da expedição foi tratada com atenção máxima: todos os pilotos foram submetidos a exames e testes médicos conduzidos na Universidade Kore de Enna, em colaboração com a Autoridade Provincial de Saúde de Enna. Também foi realizada uma simulação da empreitada na Sicília tendo como plano de fundo o Etna, o vulcão ativo mais alto da Europa, numa reprodução simbólica dessa simulação de altitude elevada.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos