segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Guerra nos preços dos elétricos pode levar fabricantes ao fundo do poço

Redução desconsiderada nos preços dos VEs pode levar a consequências desastrosas.

Carlos Tavares, presidente-executivo da Stellantis, alertou as empresas do setor automotivo para o perigo de reduzir drasticamente os preços de veículos elétricos (VE) em resposta à fraca demanda dos consumidores e à concorrência barata da China. Ele expressou preocupações sobre uma possível “corrida para o fundo do poço” que poderia resultar em danos irreversíveis para algumas marcas.

Carlos Tavares, CEO da Stellantis, emitiu um alerta durante um evento em Milão, enfatizando os riscos associados à redução excessiva dos preços de veículos elétricos (VE).

Ele salientou que cortar preços sem considerar os custos reais pode resultar em uma queda significativa na rentabilidade, referindo-se a uma possível “corrida para o fundo do poço”. Embora não tenha identificado uma empresa específica, especulações sugerem que suas observações podem estar relacionadas à Tesla ou a marcas chinesas.

Tavares enfatizou a importância de evitar uma guerra de preços que prejudique a lucratividade a longo prazo das fabricantes de automóveis. Ele ressaltou que a Stellantis, com suas marcas como Vauxhall, Peugeot e Citroën (Europa), está bem posicionada para enfrentar desafios, mas alertou que outros fabricantes poderiam se tornar alvos de aquisição se reduzissem os preços de maneira imprudente.

Esses comentários surgem em um cenário desafiador para os fabricantes de VEs (Veículos Elétricos) no Reino Unido, com descontos em carros elétricos atingindo níveis recordes e preços de modelos usados caindo acentuadamente.

Embora os descontos tenham aumentado, ainda há obstáculos para estimular a demanda, especialmente se os preços finais dos VEs permanecerem mais altos do que os equivalentes a combustíveis tradicionais.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn