domingo, 21 julho , 2024
28 C
Recife

Uso do GNV segue superando 40% de economia para motoristas

Além da economia financeira, o uso de gás natural veicular gera menor impacto ambiental do que o uso de gasolina e diesel

O recente aumento nos preços da gasolina, diesel e etanol, aliado à redução na tarifa de gás determinada pela ARSESP, fortalece o uso do gás natural veicular (GNV) como a alternativa mais vantajosa e econômica para motoristas, proporcionando economias que podem superar 40%.

O recente aumento no preço dos combustíveis convencionais – gasolina, diesel e etanol – junto com a redução na tarifa de gás natural veicular (GNV) a partir de 10 de junho, por determinação da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (ARSESP), destaca o GNV como a alternativa mais econômica e ambientalmente vantajosa para motoristas.

- Publicidade -

De acordo com a Comgás, maior distribuidora de gás natural encanado da América Latina, o uso de GNV pode gerar economias superiores a 40% para veículos leves, dependendo da região. Além de ser mais econômico, o GNV também é menos poluente em comparação com a gasolina e o diesel.

“Tanto para veículos de passeio quanto para frotas pesadas, a escolha do GNV é a mais assertiva para quem deseja economizar e reduzir o impacto ambiental. Nossa sociedade demanda por fontes de energia menos poluentes, de fácil instalação e manutenção, e com alta disponibilidade. O GNV atende a esses requisitos, sendo ofertado em mais de 240 postos abastecidos pela Comgás em São Paulo”, afirma Thiago Borer, Gerente de Vendas GNV da Comgás.

Thiago Borer também destacou o baixo risco de desabastecimento do GNV, já que sua distribuição é realizada por tubulações subterrâneas, diferentemente dos combustíveis fósseis que dependem de importação e transporte por caminhões. A instalação do kit GNV em um veículo leva de 8 a 12 horas.

- Publicidade -

Eficiência em veículos de passeio – Em veículos de passeio, o GNV oferece o dobro de rendimento em comparação ao etanol. Automóveis movidos a GNV rodam em média 14 quilômetros por metro cúbico, enquanto veículos a etanol rodam 7 quilômetros por litro e veículos a gasolina rodam 10 quilômetros por litro, em média.

“Com o uso de GNV, proprietários de veículos de passeio que rodem 5 mil quilômetros por mês podem economizar cerca de mil reais nesse período, dependendo da região. Isso representa uma economia média de 200 reais a cada 1.000 km rodados”, destaca Thiago Borer.

Economia para frotas pesadas – Comparando os rendimentos do GNV e do diesel, considerando preços médios, a economia do GNV supera 15% por quilômetro rodado. Nos últimos anos, a Comgás tem incentivado a criação de garagens de abastecimento em transportadoras e indústrias, reduzindo ainda mais os custos. Empresas de logística com postos próprios de abastecimento conseguem economizar entre 30% a 40% em comparação aos custos com diesel.

- Publicidade -

Além dos benefícios econômicos, o GNV também oferece vantagens ambientais significativas, com uma redução de até 20% na emissão de gases do efeito estufa e até 90% na geração de poluentes locais e material particulado. “O uso de GNV reduz a ‘fumaça preta’ dos motores convencionais, que provoca doenças respiratórias. Além disso, gera menos ruído e vibração, proporcionando uma condução mais suave”, finaliza Thiago Borer.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão