sexta-feira, 19 julho , 2024
28 C
Recife

Audi avança no desenvolvimento de motorização eletrificada para a F1 em 2026

Essa entrada marca uma nova era para a marca das quatro argolas, alinhando-se aos novos regulamentos técnicos que transformam a competição de automobilismo mais prestigiada do mundo.

Em 2026, a Audi entrará na Fórmula 1 com sua própria equipe de fábrica e um propulsor inédito, desenvolvido em Neuburg, Alemanha.

6Essa entrada marca uma nova era para a marca das quatro argolas, alinhando-se aos novos regulamentos técnicos que transformam a competição de automobilismo mais prestigiada do mundo.

- Publicidade -

Inovação e Sustentabilidade

O propulsor da Audi para a F1 consistirá em um motor V6 turbo de 1,6 litro, um sistema de recuperação de energia (ERS) com armazenamento de energia (ES) e uma unidade geradora de motor elétrico (MGU-K). O complexo MGU-H, que converte o calor dos gases de escape em energia, será eliminado, simplificando o design e focando em tecnologias relevantes para veículos de rua.

A potência do motor elétrico triplicará, alcançando 350 kW, quase igualando os 400 kW do motor a combustão. Além disso, o uso de combustíveis sustentáveis será obrigatório, movendo a Fórmula 1 em direção ao seu objetivo de neutralidade em CO₂ até 2030.

- Publicidade -

Desenvolvimento Tecnológico

Stefan Dreyer, CTO da Audi Formula Racing GmbH, destaca que os novos regulamentos reduzirão o consumo de combustível, utilizando uma taxa máxima de fluxo de energia de 3.000 MJ/h a partir de 2026. A Audi desenvolve sua unidade de potência desde 2022, acumulando experiência significativa em projetos como Le Mans, Fórmula E e Dakar.

O desenvolvimento também inclui avanços na bateria de alta tensão e no MGU-K, áreas chave para a recuperação de energia durante a frenagem. A nova bateria, pesando apenas 35 kg, enfrentará o desafio de suportar ciclos de carga e descarga ultrarrápidos, essenciais para o desempenho na Fórmula 1.

- Publicidade -

Regulamentos e Competição

Os novos regulamentos não apenas focam em sustentabilidade e tecnologia, mas também introduzem limites financeiros rigorosos, que impactam diretamente o desenvolvimento dos propulsores. Cada componente, teste e simulação deve ser planejado meticulosamente para garantir o melhor resultado dentro dos limites orçamentários.

A entrada da Audi na Fórmula 1 em 2026 representa um marco significativo, combinando inovação tecnológica e sustentabilidade. Com um propulsor avançado e um forte compromisso com a redução de emissões, a Audi está preparada para redefinir os padrões de desempenho e eficiência na principal competição automobilística do mundo.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão