Venda de veículos importados cresce 31,2% no ano

0
308

As dezesseis marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 3484 unidades, anotaram em outubro recuperação em suas vendas de 19,6% em relação a setembro último, quando foram vendidas 2.913 unidades importadas.

Ante igual período de 2017, o resultado de outubro é 33,4% maior.

Foram 3.484 unidades contra 2.913 veículos emplacados em outubro do ano passado.

No acumulado, as associadas à Abeifa anotaram 31.246 unidades importadas licenciadas, alta de 31,2% em relação às 23.813 unidades emplacadas de janeiro a outubro de 2017.

“Entre o primeiro e o segundo turno das eleições, o dólar já deu sinais de estabilidade, na casa de R$ 3,75. Muito diferente quando a moeda norte-americana estacionou por um período no patamar superior a R$ 4,00. Com isso, o nosso setor reagiu”, explica José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

Para Gandini, “em novembro, com o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, o mercado deve reagir ainda mais até porque as associadas à Abeifa mostraram muitas novidades e, aliado a isso, os dias que antecedem ao final do ano são mais propícios para a compra e venda de automóveis zero quilômetro”.

As cinco marcas que mais venderam, de janeiro a outubro de 2018, ante igual período de 2017, foram a Kia Motors ( 9.862 unidades / +41,8%), Volvo (5.432 / +90,7%), Jac Motors (3.432 / +21,5%), BMW (2.323 / +31%) e Suzuki (2.111 / +0,6%).

No mês de outubro, comparado a setembro último, Kia Motors (953 / +0,7%), Volvo (896 / +84,4%), Jac (326 / +35,3%%), BMW (249 / +7,3%) e Suzuki (211 / +20,6%) formam o quadro das cinco marcas que mais licenciaram.

Participações – Em outubro último, o total de 3.484 unidades importadas da Abeifa significou 1,42% do mercado interno, que emplacou 244.740 automóveis e comerciais leves.

Se considerado somente a importação total, as associadas à Abeifa responderam por 12,2% (do total de 28.375 unidades importadas).

Em outro cenário, de produtos nacionais fabricados por afiliadas à entidade mais o volume importado, as 16 empresas licenciaram 6.037 unidades licenciadas em outubro.

Com esse total, a participação das associadas à Abeifa manteve-se estável com 2,46% do mercado interno de autos e comerciais leves (244.740 unidades).

Produção local – Entre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover e Suzuki fecharam o mês de outubro com 2.553 unidades emplacadas, total que representou alta de 17,2% em relação a setembro de 2018.

Comparado a outubro do ano passado, a alta é de 39,6%, quando foram emplacadas 1.829 unidades nacionais.

No acumulado do ano, contra igual período de 2017, a BMW cresceu 10,9% ( 7.024 unidades em 2018 ante 6.335 unidades em 2017), a CAOA Chery aumentou sua produção em 109,4% (6.377 unidades em 2018 ante 3.046), a Land Rover obteve queda de 2,6% ( 3.780 x 3.880 unidades) e a Suzuki, alta de 13,4%, com 1.858 unidades este ano contra 1.638 unidades em 2017.

No mês de outubro, comparado a setembro último, as marcas que mais venderam, de produção nacional, foram a CAOA Chery (1.330 / +32,2%), BMW (812 / +15,7%), Land Rover (258 / +9,3%) e Suzuki (153 / -34,6%).