Tecnologias sustentáveis: de olho no agora

Em uma época que muito se fala sobre mobilidade e eficiência energética, as empresas que produzem soluções tecnológicas com um viés sustentável e direcionadas a tornarem os veículos cada vez mais eficientes estão à frente.

Nos últimos anos, as principais montadoras, no Brasil e no mundo, apresentaram seus modelos híbridos e elétricos, cenário ainda em transformação, mas que aguarda crescimento.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Ministério das Minas e Energia (MME), projeta que em 2030 as vendas acelerem para 180 mil carros eletrificados por ano no País, número bem diferente das 3,9 mil unidades vendidas em 2018.

Esse contexto nos norteia para a maior disseminação de sistemas híbridos, associando motores elétricos e a combustão (inclusive com etanol) e, depois, para veículos elétricos, mas sabemos que não é tão simples.

No Brasil, a aceitação por determinada tecnologia depende da sua disponibilidade, custos envolvidos e infraestrutura.

Além disso, Delphi Technologies entende que os veículos a combustão interna ainda têm um papel importante na indústria automotiva, e trabalhamos para torná-los mais sustentáveis, eficientes e limpos.

Por exemplo, a empresa desenvolveu a tecnologia de injeção direta de combustível, conhecida como GDi, que entrega uma melhor performance, aumenta a economia de combustível e reduz a emissão de dióxido de carbônio (CO2) por meio de uma combustão mais precisa, inteligente e completa.

Ainda são esperados que mais de 80% dos veículos que serão vendidos em 2030 ainda tenham algum tipo de motor a combustão interna.

A maior parte deles será à gasolina ou flex, utilizando o GDi como tecnologia predominante.

Em 2016, a Delphi anunciou a primeira série de produção do sistema GDi de 350 bar, permitindo emissões de partículas substancialmente reduzidas.

Já em 2019, a empresa revelou um novo sistema GDi de mais de 500 bar, que pode reduzir as emissões de partículas em até 50% em relação ao sistema de 350 bar, sem modificações dispendiosas no design do motor.

A redução do número de partículas de gases de escape ajudará os fabricantes a atender aos cada vez mais rigorosos padrões de emissões globais no futuro. Espera-se que esta tecnologia esteja nas linhas de montagens de veículos a partir de 2022.

Além disso, atualmente, também existem no portfólio da Delphi soluções como um inversor de carboneto de silício de 800 volts (SiC), um dos principais componentes dos veículos elétricos e híbridos de alta eficiência da próxima geração.

A empresa é a primeira do segmento automotivo com produção em massa desse componente, que tem lançamento esperado também para 2022.

Desta forma, a Delphi Technologies se prepara globalmente para oferecer a tecnologia exata para as necessidades do nosso cliente trazendo soluções inovadoras, com produtos mais ecológicos, eficientes e que prolonguem a vida útil do motor, seja ele à combustão interna, híbrido ou elétrico.

- Publicidade - Mercedes-Benz