Campeões retornam para marcar a transição de Renault para Alpine

Após mais de 40 anos na Fórmula 1 coroados por dois títulos de Campeão do Mundo de Pilotos e dois títulos no Campeonato Mundial de Construtores, além de 35 vitórias em 399 largadas, o Grande Prêmio de Abu Dhabi 2020 marcou a última corrida da equipe com o nome Renault, antes de passar o bastão para sua marca irmã, a Alpine, em 2021.

A Renault comemorou este rico legado com uma incrível demonstração em Abu Dhabi, para fazer um link entre o passado, o presente e o futuro.

Durante o evento, Fernando Alonso pilotou o R25, com o qual se consagrou campeão em 2005, para simbolizar nosso patrimônio histórico em comum e nossa imensa sede de sucesso, antes de seu retorno, em 2021.

O R25 continua sendo atualmente um dos carros mais extraordinários da história da F1.

Propulsionado pelo emblemático motor V10 Renault, que dominou a categoria nos anos 90 e no início dos anos 2000, o chassi do R25 é imediatamente reconhecido por seu visual característico, nas cores azul e amarelo.

Durante a temporada 2005, Fernando e seu companheiro de equipe Giancarlo Fisichella venceram oito das 19 corridas, incluindo uma vitória emocionante em casa para a equipe francesa, além de sete pole positions e 18 pódios, oferecendo à Renault seu primeiro título de construtores e a Fernando sua primeira coroa mundial.

Quinze anos depois, o R25 voltou à pista após sua restauração pelas plantas da Renault Sport Racing em Enstone e em Viry, junto com a Rennwerk, empresa alemã especializada em restauro.

Utilizado pela última vez durante uma demonstração, em 2006, o R25 foi integrado à coleção Renault Classic, até que um projeto de restauração – visando recuperar todo o esplendor do “Monstro” – foi iniciado em 2018.

A restauração do chassi começou em 2019 com a Rennwerk, para rodar o carro no Grande Prêmio da França de 2020, antes do adiamento do projeto devido à pandemia da Covid-19.

O programa foi então relançado em outubro de 2020, exigindo mais de 50 horas de trabalho para revisar o motor em Viry.

Apenas duas semanas mais tarde, o V10 ganhou vida na oficina da Rennwerk e o R25 deu sua primeira volta no circuito de La Ferté-Gaucher, em meados de novembro.

Fernando reencontrou o R25 no circuito Yas Marina para três demonstrações comemorativas no fim de semana passado.

Cyril Abiteboul, diretor da equipe Renault DP World F1 Team: “É muito emocionante ver o R25 fazer o seu motor roncar novamente e a presença do Fernando ao volante é a cereja do bolo. A parceria entre o piloto e o carro de corrida marcou uma época na F1, com uma das mais belas performances da Renault no automobilismo esportivo. Este carro simboliza nossas realizações passadas, enquanto que o Fernando reflete nossa forte ambição de sucesso para recuperar estes momentos e emoções incríveis. É claro que todos estes resultados passam agora para o nome da Alpine, mas todos nossos futuros sucessos serão uma homenagem a este período excepcional da história da Renault na F1.”

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®