domingo, 25 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Renault Duster Oroch: a picape derivada de um SUV

O Brasil entra para a história da Renault com o desenvolvimento e fabricação da primeira picape da marca no mundo. Oroch, nome vindo de uma tribo na Rússia, aposta na robustez, cabine dupla, fácil acesso com as quatro portas e no espaço interno para conquistar o cliente indeciso entre picape menores como a Strada, Saveiro, Montana, e picapes maiores como S10, Ranger, entre outras.

A aposta da Renault foi muito boa, pois a Oroch não é simplesmente a picape do SUV Duster, mas um veículo que inaugura um novo segmento estrategicamente entre as picapes compactas e as médias, unindo as características de ambas, que passou por transformações para cumprir seu papel.

Apesar do mesmo visual por fora (até a porta traseira) e por dentro (painel), ambos têm largura igual (1,56 m) e quase a mesma altura: a picape tem 1 cm a menos (1,62 m), a Oroch é bem mais comprida: tem 30 cm a mais do que o SUV (4,70 m) e distância entre eixos de 2,81 m, 15 centímetros a mais que a do utilitário.

Derivada do SUV Duster, a picape fabricada em São José dos Pinhais (PR) foi desenvolvida pela RTA (Renault Tecnologia Américas), que tem o objetivo de desenvolver produtos voltados às necessidades e ao perfil do consumidor latino-americano.

Como resultado deste desenvolvimento, o modelo traz suspensão traseira multilink em todas as versões, entre-eixos maior em relação ao Duster e dirigibilidade aprimorada para oferecer uma condução precisa e segura como a de um carro de passeio, tanto com a caçamba vazia quanto carregada.

No total, foram 4.800 horas de desenvolvimento e 720 mil km de testes na França, Brasil e Argentina.

A Duster Oroch chega como opção para quem procura liberdade e não abre mão de espaço interno e da versatilidade de uma picape, seja para o trabalho ou para o lazer.

As linhas da Renault Duster Oroch são assinadas pelo Technocentre da Renault, na França, em parceria com o Renault Design América Latina (RDAL), o único estúdio de desenho e estilo da marca no continente americano, localizado em São Paulo.

O visual é moderno e carrega robustez, inspirado nas formas do show car Duster Oroch, picape conceitual que foi o grande destaque do Salão do Automóvel de São Paulo de 2014.

A traseira da picape com desenho harmônico valoriza a caçamba de grandes dimensões e a robustez do veículo.

A Renault Duster Oroch será vendida em três versões e com duas opções de motores: 1.6 16V Flex e 2.0 16V Flex que equipam o SUV Duster.

Ambos recebem nota “A” em consumo no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV). O câmbio pode ser manual de cinco ou seis marchas, variando de acordo com a motorização, e com relações específicas.

Veja os detalhes de cada versão:

– Expression 1.6 (câmbio manual de 5 marchas) – R$ 62.290:  inclui direção hidráulica, vidros elétricos, alarme, travas elétricas, volante com comandos de áudio e telefone, ar-condicionado, rodas aro 16 polegadas de liga leve, rádio CD/MP3 com 4 alto-falantes, USB e Bluetooth (para atender chamadas no celular sem segurar o aparelho), banco do motorista com regulagem de altura, travamento automático das portas, barras no teto, santantônio e protetor de caçamba. Opcionais: retrovisores externos com regulagem elétrica e faróis de neblina.

– Dynamique 1.6 (câmbio manual de 5 marchas) – R$ 66.790: adiciona central multimídia, faróis de neblina, piloto automático, comando elétrico dos retrovisores, sensor de estacionamento, volante com acabamento em couro, computador de bordo, indicador de temperatura externa e vidros do motorista com comando de 1 toque. Opcionais: bancos em couro, protetor frontal com faróis adicionais, alargador de para-lamas, capota marítima e grade de proteção do vidro traseiro.

– Dynamique 2.0 (câmbio manual de 6 marchas) – R$ 70.790: mesmos itens da Dynamique 1.6.

Como acessórios, há suporte de bicicleta para caçamba e barra de teto transversal, para bicicleta, prancha, etc.

A picape oferece toda a conectividade e conforto que já são referências da Renault no mercado, como Media NAV Evolution, sensor de ré, piloto automático e computador de bordo.

Além de uma linha completa de acessórios para aumentar ainda mais a versatilidade de uso, como extensor de caçamba, barras transversais no teto, suporte de bike ou prancha, câmera de ré, entre outros.

Primeiras impressões – Já entrou no Duster? Então você já entrou na Oroch. Posição de dirigir, controles, visibilidade considerando que agora é uma picape e manutenção do “estilo” Renault de ser, como por exemplo o ajuste do retrovisor ser feito pelo botão embaixo do freio de mão.

A central multimídia tem todas as funções básicas, incluindo GPS, e é de fácil navegação, com tela sensível ao toque que é operada sem grandes esforços.

O posicionamento é que poderia ser melhorado em ambos – Duster e Oroch – para permitir melhor visibilidade do motorista, principalmente do GPS.

O GPS exibe condições de trânsito em tempo real via rádio, o que não exige uma conexão com a internet.

Para a versão que promete ser o carro-chefe da Renault, a motorização 1.6 litro que produz 115 cavalos de potência (com etanol) tem mais dificuldade para enfrentar subidas e retomadas durante nossa avaliação. Mesmo descarregada, são 1.292 kg de peso, ou seja, 11,24 cavalos de potência por quilograma.

Enquanto não é oferecida como 4×4, o que deve acontecer em breve, a Duster Oroch já apresenta a suspensão do irmão mais novo, tipo multilink do Duster 4×4, com braços independentes e que foram reforçados, garantindo um bom comportamento na maciez da condução e controle do modelo.

A direção é hidráulica e com certeza, a opção de elétrica seria ainda mais interessante. Mesmo assim não há dificuldades durante as curvas ou mesmo em altas velocidades. O modelo não oferece controle de tração e de estabilidade.

A versão 2.0 litros agrada em cheio. Bom comportamento dinâmico e motor sempre pronto. Em algumas situações, basta “encher” o motor que o desempenho fica ainda melhor.

Sem concorrentes esse ano no mercado nacional, a picape Oroch vai sim conquistar clientes que procuram um veículo funcional, com bom espaço interno, quatro portas, cinco passageiros e ainda capacidade de carga, com preço convidativo quando consideramos os concorrentes.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn