terça-feira, 27 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Primeiro trimestre: resultado operacional aumenta para quase um bilhão de euros

A Porsche AG teve um forte começo de ano: nos primeiros três meses de 2017, a empresa aumentou o seu resultado operacional, receitas, entregas e número de funcionários em comparação com o mesmo período no ano anterior.

A margem de lucro também cresceu de 16,7 para 17,6%. O resultado operacional aumentou 8% no primeiro trimestre de 2017 para 967 milhões de euros, enquanto as receitas atingiram 5,5 bilhões de euros (um aumento de 2%).

Durante este período, o número de entregas aumentou 7% subindo para 59.689 veículos e a força de trabalho expandiu para 28.249 funcionários, representando um aumento de 13%. Lutz Meschke, Vice-Presidente da Conselho Executivo e Membro do Conselho Executivo de Finanças e TI da Porsche AG, ressalta:

“Este resultado excepcionalmente bom é a continuação perfeita de nosso ano recorde em 2016 e, mais uma vez, superamos em alto nível”.

Meschke acredita que este desenvolvimento positivo nos resultados da empresa não se deve apenas para otimizar a futura estrutura de custos e um bom mix de produtos, mas também a estratégia de cobertura cambial a longo prazo.

“O nosso sucesso baseia-se em nossa oferta atrativa de veículos fascinantes”, afirma Oliver Blume, Presidente do Conselho Executivo da Porsche AG.

“O novo Panamera foi muito bem recebido pelos nossos clientes – especialmente nas suas versões híbridas plug-in e Sport Turismo. Modelos como o Panamera Turbo S E-Hybrid provam que a eletromobilidade e o desempenho esportivo máximo não são conceitos contraditórios na Porsche. Nós também estamos indo em frente, de forma consistente, com a digitalização. Combinamos o espírito tradicional da Porsche com o poder das novas tecnologias – e com um único objetivo claro em mente: desenvolver a Porsche como líder em fornecimento de soluções de mobilidade digital no segmento automotivo premium”.

Além da digitalização de veículos, a empresa está focada em outros produtos digitais, áreas de negócios e processos. “Um aspecto-chave é o mapeamento mundial”, diz Lutz Meschke.

“Precisamos identificar e avaliar novas tendências. Através do acesso precoce as tecnologias inovadoras que são relevantes para o futuro, estão dando uma contribuição crucial para um maior crescimento futuro que mantenha seu valor. É por isso que estamos planejando novas atividades no Vale do Silício e na Ásia “.

No ano financeiro de 2017, Blume e Meschke esperam um crescimento moderado nas entregas e na receita. Se as taxas de câmbio estrangeiras se permanecerem estáveis, a Porsche pretende alcançar um resultado operacional igual ao do ano anterior. Ela continua a perseguir um objetivo estratégico de alcançar uma margem de lucro operacional de pelo menos 15%. Isso permitiria à Porsche manter sua posição como um dos fabricantes automotivos mais rentáveis do mundo.

O Brasil também se destacou no número de veículos entregues aos clientes da marca em 2017. Neste primeiro trimestre foram 257 unidades comercializadas no país, um crescimento de 44% comparados com o mesmo período em 2016.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn