quarta-feira, 24 julho , 2024
28 C
Recife

Jovens conquistam Prêmio de Educação Sergio Marchionne

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e CNH Industrial realizaram a solenidade da 23ª edição do Prêmio de Educação, que agora passa a se chamar “Prêmio de Educação Sergio Marchionne”.

A cerimônia aconteceu no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, com a participação de 130 estudantes, filhos e dependentes de empregados, que se destacaram pelo desempenho ao longo do Ensino Médio, Técnico e Superior.

- Publicidade -

Os formandos do Ensino Médio receberam prêmio de R$ 4 mil cada um. Os estudantes de curso superior receberam R$ 8 mil.

Desde sua primeira edição, em 1997, mais de 2 mil estudantes já foram premiados. O valor total acumulado no período em prêmios é de cerca de R$ 10 milhões.

“A mudança do nome é uma justa invocação à memória do dirigente dos Grupos FCA e CNH Industrial, Sergio Marchionne, que faleceu no ano passado. Durante os 14 anos em que presidiu de modo brilhante nosso grupo, ele sempre considerou o Prêmio de Educação como um programa de grande valor”, explicou o presidente da FCA para a América Latina, Antonio Filosa.

- Publicidade -

Para uma plateia formada pelos jovens premiados, seus familiares e diretores da FCA e da CNH Industrial, Filosa destacou que os fundamentos de uma educação sólida são dados em casa, na transmissão dos valores da família, e se consolidam através do trabalho dos professores.

“A educação potencializa o talento e valoriza a diversidade”, afirmou.

“É por meio da educação que teremos uma sociedade mais justa, com oportunidades semelhantes para todos, independente de gênero, crenças, traços étnicos e culturais”, completou o presidente da CNH Industrial para a América Latina, Vilmar Fistarol.

- Publicidade -

A diversidade também foi tema da palestra da jornalista e empreendedora social, Vivi Duarte.

“Respeite quem você é e respeite as diferenças nos outros. Não se compare com ninguém, pois você tem a sua história e você faz toda a diferença”, ressaltou Vivi, que é curadora do “Google Women” e parceira estratégica do “Women of the World – South Bank Centre London para o Brasil”.

José Ricardo Bergamin Caldeira, filho de empregado da FCA, foi um dos premiados do Ensino Médio. Para ele, que está estudando Engenharia Química na Universidade Federal de São Carlos, a inspiração para caminhar cada vez mais longe vem dos pais.

“Um exemplo muito presente em minha vida de como a educação pode transformar a vida das pessoas são meus pais. Ambos nasceram e foram criados em famílias de agricultores, de vida simples, mas sempre valorizaram a escola”, disse.

Com o cheque de R$ 8 mil nas mãos, Rafaela Mâncio, filha de empregado da Teksid, foi uma das premiadas do Ensino Superior.

O dinheiro já tem destino certo: um curso no exterior. Formada em Contabilidade, ela foi estagiária durante dois anos no Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG).

Hoje, já no mercado de trabalho, ela reconhece a importância da premiação: “É um importante incentivo para seguirmos na busca pelos melhores resultados, da educação continuada, da evolução”.

Na cerimônia, a apresentação musical ficou por conta das Negras Autoras, um coletivo de cantoras, autoras e multinstrumentistas, que levaram para o palco a potência da mulher, sobretudo as negras.

Para a seleção dos alunos, uma comissão avaliou os históricos escolares e calculou a nota média obtida ao longo dos cursos.

Considerado um dos mais bem-sucedidos programas de incentivo ao desenvolvimento acadêmico no Brasil por meio de iniciativa privada, o Prêmio de Educação Sergio Marchionne contempla os filhos de empregados das unidades da FCA e CNH Industrial em diversas cidades, como Belo Horizonte, Contagem, Betim, Nova Lima (MG), Curitiba (PR), Goiana (PE), Sorocaba (SP), entre outras.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão