quarta-feira, 21 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Missão cumprida para a Weekend, que se despede do mercado nacional

- Advertisement -
– Modelo familiar da fabricante italiana contabilizou mais de 530 mil unidades vendidas no país
– Station wagon se destacou por muitas inovações que marcaram o setor automotivo nacional, como a criação de um segmento de mercado com a linha Adventure, o sistema Locker (primeiro veículo 4×2 com bloqueio do diferencial) e uma versão 100% elétrica

A última unidade da station wagon Weekend deixou a linha de montagem nesta segunda-feira (27/1), após 23 anos de produção no Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG).

Representante de destaque de uma das categorias mais importantes da época, a perua conquistou rapidamente o consumidor – e principalmente as famílias brasileiras – ao oferecer um estilo harmonioso, a robustez característica da marca, ótimo espaço interno e o maior porta-malas da categoria, com 460 litros. Essa fórmula foi tão acertada, que a Fiat contabilizou a venda de mais de 530 mil unidades na história do modelo.

Com a mudança da preferência do cliente pelos utilitários esportivos (SUVs), uma tendência mundial também verificada no Brasil, as peruas perderam esse espaço no mercado.

- Advertisement -

“A Weekend teve um papel muito importante para a Fiat, liderando o segmento durante quase toda sua trajetória comercial”, afirmou Herlander Zola, Diretor do Brand Fiat e Operações Comerciais Brasil. “Nos mantivemos sempre atentos ao que o consumidor procura, por isso entramos em uma fase acelerada de mudança na Fiat.

Para atender ao desejo do cliente brasileiro, está previsto o início da produção de três novos modelos a partir de 2020. Dois deles vão colocar a nossa marca no segmento de SUVs”, concluiu o executivo.

Um modelo histórico repleto de inovações

- Advertisement -

O Palio Weekend foi lançado no início de 1997 seguindo a tradição de derivar veículos de seu produto principal, neste caso, o Palio. Tecnicamente, a diferença estava na suspensão traseira, com braços arrastados na perua, para assegurar maior conforto e comportamento superior em curvas comparado ao eixo de torção no hatch. O entre-eixos também era seis centímetros maior no modelo familiar.

O veículo chegou em três versões e, já em seu quarto mês de vendas, assumiu a liderança do segmento de peruas no país. A partir daí a Fiat promoveu inovações que acompanharam a Weekend em sua trajetória no mercado nacional:

1999: lançamento da versão Adventure, que recebeu caracterização robusta. Seu sucesso foi tão grande que a linha foi estendida para Idea, Doblò e Strada e virou moda, inaugurando a categoria conhecida por “off-road light”;

2001: chegada da nova Weekend, desenhada pelo estilista italiano Giorgetto Giugiaro;

2004: outra mudança que alterava principalmente a traseira, também promovida por Giorgetto Giugiaro, com amplas lanternas e um estilo mais robusto;

2008: com a reestilização da station, a versão Adventure incorpora o Locker, um componente inédito no mundo: a Fiat é a primeira fabricante de automóveis a lançar um veículo de tração dianteira 4×2 com bloqueio de diferencial. Para aumentar a capacidade de tração, o recurso possibilita superar condições adversas de terreno com mais desenvoltura.

2008: apresentação do Palio Weekend Elétrico, desenvolvido com a hidrelétrica Itaipu Binacional. O motor tinha potência de 15 Kw (20 cv) e torque de 50 Nm (5,1 Kgm). Alimentado por uma bateria de níquel, situada no fundo do porta-malas, garantia autonomia de 120 Km;

2012: o modelo teve sua última modificação de estilo;

2015: a station passou a ser identificada apenas pelo nome Weekend;

Com a despedida do veículo, o mercado brasileiro deixa de ter a última station wagon do segmento.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos