terça-feira, 27 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Carros em quarentena, como tratar deles

Por Henrique Basílio Pereira – Em tempo de quarentena e isolamento social, nossos carros também passam muito tempo estacionados nas garagens e ruas. É interessante darmos alguma atenção a eles para que ao final do período de reclusão possamos tranquilamente voltar a circular sem surpresas.

Idealmente seria simplesmente, PARTIR O CARRO UMA VEZ POR SEMANA e circular, com ele por uns 15 a 20 minutos ou 5 Km. Isto seria o ideal para este período de quarentena pois o funcionamento normal evitaria trabalhos extras de manutenção, uma vez que todos os componentes funcionariam lubrificando as partes, renovando o combustível do tanque, girando os pneus e deixando que o carro e seus componentes aqueçam na temperatura de trabalho.

Se não for possível sair com o carro uma vez por semana, o proprietário deveria ligar o motor por 15 a 20 minutos uma vez por semana, o que já ajudaria bastante, sempre lembrando que isto deve ser feito em ambiente aberto com circulação de ar.

Se não for possível, movimentar o seu carro por estes breves minutos, segue abaixo uma lista de itens que a Mecânica Online® entende merecerem a sua atenção em um período prolongado de parada do carro.

Bateria – Desligar a bateria soltando o polo negativo (este procedimento requer certos cuidados para evitar curtos ou choques elétricos), se não souber como fazer chame um mecânico. Vários sistemas eletrônicos do carro ficam ativos e mesmo com a chave na posição desligada e consomem energia da bateria o que ocasionará o descarregamento dela.

Ao religar lembre que você pode necessitar dos códigos de radio e alarme.

Alguns veículos (Principalmente os mais modernos de alto custo) tem uma complexidade eletrônica maior e o desligamento pode acarretar danos se não for feita corretamente, nesse caso é melhor ligar o carro uma vez por semana (Não mantenha o carro em funcionamento em garagens fechadas)

Combustível – Ideal é ter pouco combustível no tanque , no caso da GASOLINA optar pela aditivada ou as de maior octanagem do tipo “premium”, pois elas demoram mais para se deteriorar, mas não complete o tanque, procure deixar o nível baixo, assim por mais tempo que o combustível permaneça lá a quantidade de combustível envelhecida será pequena, no retorno a atividade normal completando o tanque você diluirá esta gasolina envelhecida (Oxidada) em uma grande quantidade de gasolina boa.

No caso do Etanol também recomenda-se manter nível baixo, ao final da quarentena encha o tanque isso vai diluir a etanol que está no tanque

Nos carros com tanque de partida a frio, procure deixar vazio ou se necessário colocar gasolina aditivada ou de alta octanagem (Premium)

Limpeza do carro – Faça uma boa limpeza, internamente e externamente, não deixe restos de comida, balas, chocolates no interior do carro parado. Levante os tapetes de borracha permitindo que ventilem por baixo, para evitar a formação de mofo.

Se a sua garagem for descoberta é interessante o uso de uma capa para que o carro não fique exposto a intempéries. Mesmo em locais cobertos o uso da capa é recomendável pois evita o acúmulo de poeira. As melhores capas do mercado têm do lado interno tecido, que evita riscos na pintura. Capas de tecido (Algodão ) são uma boa opção para ambientes fechados.

Óleos, filtros e fluidos – A não ser que estejam vencidos, deixe como está, um ou dois meses não vão alterar as características dos fluidos. Fique atento ao manual do proprietário do seu carro para os prazos de trocas de fluidos e filtros que vencem por KM ou tempo.

Pneus – Calibre os pneus na carga máxima recomendada pelo fabricante (Veículo carregado) e se possível mova o carro na garagem para que os pneus mudem sua posição com relação ao solo. Pneus em uma mesma posição por longos períodos tendem a ovalizar.

Freios – Se possível, não acione o freio de mão, ou não puxe a alavanca totalmente, deixe um pouco solto ou se totalmente solto coloque calços nas rodas. Em carros automáticos deixar a alavanca em P com freio de mão desativado.

Local plano – De preferência deixar o carro estacionado em local plano, dessa forma não teremos esforços forçando o freio “de mão” pressionando as “panelas” ou discos de freios. Os líquidos e lubrificantes também ficarão nivelados.

limpadores de parabrisa – Vale para a quarentena e fora dela, levante as palhetas e limpe. Um bom procedimento é aplicar silicone industrial nas borrachas, com certa frequência fora do período das chuvas. As palhetas expostas ao sol tendem a ressecar e “grudar” nos vidros do carro danificando as borrachas quando são acionadas depois de um longo tempo paradas.

Henrique Basílio Pereira é engenheiro mecânico formado pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI), Especializado em motores pela Escola de Engenharia Mauá e MBA pela “Business School” e Universidade de Toronto – Canadá . Têm 30 anos de experiência na indústria automobilística, 26 deles dedicados a General Motors do Brasil onde, exerceu a função de Gerente da Engenharia de Motores. É Membro das Comissões técnicas de Eficiência Energética e de Combustíveis da AEA. Atualmente, atua como consultor independente, na área de Projetos de Engenharia e Gestão, é professor orientador do curso de pós-graduação em Engenharia Automotiva da Escola de Engenharia Mauá, e repórter especializado para revistas e televisão.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn