segunda-feira, 24 junho , 2024
28 C
Recife

Aspectos técnicos do Novo Renault Zoe

A nova geração do Zoe agrega aos atrativos intrínsecos da mobilidade elétrica uma motorização mais potente e um novo modo de condução especialmente adaptado ao uso na cidade, além de vários dispositivos de assistência à condução dedicados ao conforto e à segurança.

- Publicidade -

Com a introdução de uma motorização de 135 cv, o novo Zoe Tech oferece acelerações e retomadas ainda mais ágeis. Agora, o prazer de dirigir e o conforto são ainda maiores, principalmente em via expressa.

De 80 a 120 km/h, ele ganhou 2,2 segundos em comparação com a geração anterior. Este ganho facilita as ultrapassagens e o acesso a uma via expressa, com um torque sempre disponível imediatamente desde a partida do motor, além de um funcionamento ainda mais silencioso graças ao aprimoramento dos atributos acústicos.

O novo Zoe Tech também oferece um novo modo de condução que faz com que dirigir na cidade seja mais fácil. Batizado de “modo B”, ele oferece uma desaceleração acentuada, permitindo reduzir o uso do pedal do freio.

O novo Zoe E-Tech é sempre equipado com um motor síncrono com rotor bobinado concebido no Technocentre da Renault e produzido na fábrica de Cléon, na França. O projeto exigiu uma verdadeira expertise em termos de produção, permitindo limitar o uso de metais raros e oferecendo um excelente rendimento energético, principalmente nas faixas de rotação elevadas.

- Publicidade -

Aproximadamente 60 peças que compõem o controlador eletrônico de potência (PEC, Power Electronic Controller) foram atualizadas para acompanhar o aumento de potência, torque e rotações do motor R135.

Estas peças representam aproximadamente 70% do valor total do PEC. O inversor que converte a energia da bateria em corrente alternada para o motor teve um aumento na intensidade de 230 para 280 A.

  • Motor de 135 cv: a engenharia aproveitou a chegada de uma bateria com capacidade aumentada no novo Zoe E-Tech para tirar o melhor partido possível de seu motor 100% Renault de 135 cv. Assim, o novo Zoe E-Tech entrega desempenhos ainda melhores, aumentando a funcionalidade e o prazer de dirigir, principalmente nas ultrapassagens ou em via expressa. Equipado com o motor R135, ele entrega um torque de 25 kgfm, o que permite passar de 80 a 120 km/h em apenas 7,1 segundos, um ganho de 2,2 segundos em comparação com o motor R110. Agora, ele vai de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos. Além disso, a velocidade máxima chega a 140 km/h.
  • Modo B: o novo Zoe E-Tech inaugura um novo modo de condução por meio do qual o condutor quase não precisa mais utilizar o pedal do freio. Quando o modo B está ativado, a carro desacelera de forma nitidamente mais pronunciada assim que o condutor solta o pedal do acelerador. O modo B simplifica a condução, principalmente na cidade ou ao reduzir a velocidade. Tecnicamente, sua integração conta com um novo sistema de frenagem que também melhora as sensações percebidas no pedal do freio. Já o modo D continua sendo especialmente útil quando o condutor quer aproveitar a inércia do veículo, por exemplo, em via expressa. E com o e-shifter, o condutor alterna facilmente entre os modos B e D.
  • Dispositivo eletrônico “E-Shifter”: equipado com um motor elétrico, o novo Zoe E-Tech evidentemente não tem caixa de câmbio nem embreagem, mas continua tendo uma alavanca para alternar entre os diferentes modos de condução ou engrenar a marcha a ré. A alavanca mecânica deu lugar a um dispositivo eletrônico batizado de “e-shifter”. Simples toques no pomo da alavanca são suficientes para enviar as instruções ao controlador do grupo motopropulsor. O modo de condução selecionado fica claramente visível no console central, assim como na tela de 10 polegadas do condutor. Assim como acontece com o freio de estacionamento automático, o novo Zoe E-Tech aumenta a experiência 100% elétrica em todas as funções úteis ao condutor.
  • Mudança automática dos faróis: o carro alterna automaticamente de farol alto para farol baixo quando é detectado que um veículo está se aproximando no sentido inverso.
  • Alerta de ponto cego: esta função alerta o condutor quando um veículo ou obstáculo se encontra na zona de ponto cego do novo Zoe E-Tech.
  • Assistência automática em rampa (Auto-Hold): a função Auto-Hold permite manter o veículo parado quando o condutor solta o pedal do freio, aumentando o conforto de condução principalmente em engarrafamentos.
  • Radar de estacionamento dianteiro e traseiro: os sensores integrados na frente e na traseira do veículo detectam obstáculos durante as manobras, complementando a função da câmera de ré.
  • Freio de estacionamento automático: com o freio de estacionamento automático, não é necessário acionar o freio de mão antes de sair do veículo ou ao dar a partida em ladeiras, aumentando a ergonomia na utilização. Outra vantagem é a ausência de alavanca, liberando espaço no console central.

Autonomia e recarga – O novo Zoe E-Tech se beneficia de uma bateria Z.E. 50 que permite uma autonomia de até 385 quilômetros. Ela também permite uma recarga rápida com corrente contínua, complementando todas as opções de recarga possíveis com corrente alternada, tanto em casa como em locais públicos.

Após o lançamento da bateria Z.E. 40 na geração anterior, a Renault continuou o trabalho de aprimoramento da performance das baterias. Este trabalho resultou em um acréscimo de 25% na autonomia da bateria Z.E. 50 do novo Zoe E-Tech, que agora conta com 52 kWh e chega a 385 quilômetros.

O aumento da capacidade energética não resultou em qualquer mudança no tamanho da bateria, mantendo o conforto interno do veículo. A nova bateria Z.E. 50 também proporciona uma nova vantagem: a capacidade de entregar uma corrente de intensidade maior, que contribui para a performance do novo motor R135.

- Publicidade -

O novo Zoe E-Tech se beneficia também de uma funcionalidade de recarga sem equivalentes. O número de eletropostos em áreas públicas tem aumentado e o Zoe tem capacidade para aproveitar o melhor de cada terminal AC até 22 kW. Desde que foi lançado, o Zoe é o veículo elétrico que se recarrega mais rápido em postos de recarga.

O Zoe deve esta funcionalidade única ao seu carregador Caméléon. Em vez de utilizar dois circuitos elétricos diferentes para a recarga e a tração, a Renault conseguiu reunir as duas operações com a mesma eletrônica, para obter uma recarga flexível, mantendo os custos sob controle.

Agora, uma novidade passa a complementar esta performance: o novo Zoe inclui uma opção de recarga com corrente contínua (DC). Instalado entre o grupo motopropulsor elétrico e a bateria, este sistema permite fazer uma recarga de até 50 kW da bateria em terminais DC. Esta nova opção de recarga se adapta aos trajetos mais longos, principalmente em rodovias.

A cada geração, um salto em termos de autonomia – Na época do lançamento, no final de 2012, o primeiro Zoe oferecia aproximadamente 150 quilômetros de autonomia real com uma bateria de 22 kWh, uma distância que já era bastante superior em comparação com a distância média percorrida diariamente pelos condutores europeus.

Em 2016, a Renault lançou a segunda geração do Zoe com a bateria Z.E. 40, cujos 41 kWh permitiram duplicar a autonomia do veículo, chegando a 300 quilômetros de autonomia real. O trabalho se concentrou na parte química dos íons de lítio, para melhorar a densidade da bateria.

Para o novo Zoe E-Tech, a engenharia se concentrou na arquitetura da bateria e nos diferentes aspectos do projeto. As melhorias realizadas permitem atingir uma capacidade de 52 kWh ocupando um volume idêntico, o que se traduziu em um aumento de até 25% na autonomia, chegando a 385 quilômetros.

Know-how, inovação e segurança – Com uma capacidade que aumentou de 41 para 52 kWh, para uma massa limitada e um volume absolutamente idêntico, a bateria do novo Zoe E-Tech é fruto de um trabalho importante de concepção, realizado em conjunto entre a Renault e a LG Chem.

Assim, a Renault repensou completamente a arquitetura interna da bateria, para minimizar a massa e o espaço ocupado pelos elementos da estrutura, liberando o máximo de volume para as células.

Além disso, esta nova arquitetura interna mantém todas as performances da bateria (resistência a choques, arrefecimento a ar etc.) e responde às limitações técnicas associadas a uma potência de recarga que chega agora a 50 kW.

Em torno de 80% da capacidade da bateria é resultado da otimização da arquitetura interna. Os 20% restantes derivam de melhorias nos componentes. Os químicos da LG Chem aproveitaram o volume liberado pelos engenheiros da Renault para projetar novas células de íons de lítio.

Montadas em módulos na fábrica da LG Chem de Wroclaw, na Polônia, elas têm como característica uma altura maior e melhor performance da parte química.

A bateria Z.E. 50 conta com todas as inovações desenvolvidas pela Renault para garantir a segurança de seus veículos elétricos. Além do sistema de gestão da bateria (BMS – Battery Management System), o circuito eletrônico alerta a respeito de qualquer aumento na temperatura interna, por meio de duas peças termossensíveis que, em caso de incêndio provocado por causas externas, permitem que os bombeiros tenham um acesso direto ao lado de dentro da bateria.

A bateria pode ser reutilizada para a armazenagem de energia estacionária, quando sua performance passa a não mais a atender as necessidades de um veículo elétrico. Ela também pode ser reciclada por meio de uma logística reversa específica, que recupera e reutiliza ao máximo os elementos empregados em sua fabricação.

Eficiência energética no mais alto nível – Enquanto a autonomia do novo Zoe E-Tech se deve principalmente ao aumento da capacidade da bateria Z.E. 50, ela também se beneficia das várias otimizações realizadas pela Renault nas diferentes etapas da concepção do veículo, para melhorar sua eficiência energética.

Assim, o novo Zoe E-Tech oferece uma das melhores relações do mercado entre capacidade da bateria e distância percorrida.

Controle térmico da bateria: a temperatura de funcionamento da bateria é controlada por um sistema de arrefecimento externo, que envia ar pulsado para resfriar ou aquecer o módulo, para manter a faixa ideal de temperatura de funcionamento.

Motor de alto rendimento: o novo Zoe E-Tech se beneficia de toda a experiência adquirida pela Renault no desenvolvimento de grupos motopropulsores elétricos que são tanto performantes como eficientes. A escolha por um motor com rotor síncrono bobinado permite principalmente oferecer uma excelente eficiência energética. O redutor encarregado de transferir a energia para as rodas se beneficia de optimizações que melhoram o rendimento.

Bomba de calor: a Renault optou por substituir as tradicionais resistências por uma bomba de calor, para limitar o impacto dos sistemas de aquecimento e ar-condicionado na autonomia disponível.

Aerodinâmica: O projeto da carroceria do veículo favorece a circulação sem prejudicar os fluxos de ar. Na parte da frente, por exemplo, as aberturas de ar integradas no para-choque do novo Zoe E-Tech contribuem para a redução da resistência do ar.

Frenagem regenerativa: no novo Zoe E-Tech, cada fase de desaceleração contribui para recarregar a bateria graças à conversão da energia cinética em eletricidade. A integração de um pedal de freio desacoplado permite privilegiar a frenagem regenerativa sempre que possível, em oposição à ação mecânica dos freios a disco, que dissipam a energia sob a forma de calor.

Eco-condução: a eficiência energética também depende do condutor. Com seu novo painel de instrumentos digital, o novo Zoe E-Tech permite que o condutor tenha melhor visualização do impacto de seu estilo de condução na autonomia disponível. Assim, ele se sensibiliza em relação aos conceitos da eco-condução, que incluem, por exemplo, antecipar a desaceleração para aproveitar ao máximo a frenagem regenerativa.

Funcionalidade da recarga

Tomada CCS proporciona mais funcionalidade: o novo Zoe E-Tech esconde sua tomada de recarga atrás do grande losango que adorna a grade frontal. Agora a portinhola de recarga abriga uma tomada CCS (Sistema Combinado de Recarga), ligeiramente mais volumosa. Ela é constituída de uma tomada padrão europeu, acompanhada de um conector com dois pinos, dedicado à recarga em corrente contínua. A posição central da tomada facilita a conexão, principalmente nos eletropostos públicos que dispõem de um cabo próprio.

Tomada do tipo 2 para recarga AC: a tomada tipo 2 e o carregador Caméléon estão sempre disponíveis para um uso no dia a dia. Em casa, no trabalho, no estacionamento de um shopping center ou na rua, eles permitem uma recarga bastante flexível, cobrindo todas as opções disponíveis, da tomada doméstica de 2,3 kW até o eletroposto de recarga rápida de 22 kW.

Conector de dois pinos dedicados à recarga DC: graças à tomada CCS, o novo Zoe E-TEch pode ser recarregado no modo rápido em corrente contínua (DC), até 50 kW. Para isso, basta inserir o cabo de recarga integrado ao eletroposto no conector de dois pinos localizado abaixo da tomada tipo 2.

Recarga e autonomia: a tomada CCS do novo Zoe E-Tech simplifica o acesso e a gestão da recarga, em qualquer lugar. A facilidade de recarga é comprovada em qualquer circunstância do dia a dia: em casa ou no trabalho, na cidade, no supermercado ou no cinema, na via expressa ou na estrada, etc. A cada caso corresponde um período de estacionamento suficiente para recuperar um número significativo de quilômetros em termos de autonomia.

Recarga residencial: seja em uma casa, condomínio ou edifício residencial, é possível fazer a recarga de 0 a 100% do novo Zoe E-Tech em 8h33 graças a uma Wallbox de 7,4 kW. O equipamento permite garantir com folga uma recarga completa durante a noite. O usuário que recarrega seu veículo em casa também pode aproveitar o recurso de programação, para ajustar a recarga em função das eventuais variações de tarifa praticadas pela empresa distribuidora de energia.

Recarga na cidade: os centros das cidades oferecem oportunidades de recarga, tanto em eletropostos públicos como em estacionamentos, muitas vezes acompanhados da possibilidade de estacionar gratuitamente. Dá para aproveitar para almoçar no restaurante ou fazer umas comprinhas enquanto a bateria do Zoe é recarregada. Conectado a um terminal público com potência de 11 kW, o novo Zoe E-Tech recupera até 150 quilômetros de autonomia em 2 horas*.

Recarga no supermercado: a instalação de terminais de recarga tem se tornado um verdadeiro diferencial competitivo para os supermercados e shopping centers. A cada dia novos locais disponibilizam eletropostos para recarga acelerada e muitas vezes gratuitas, permitindo oferecer um ganho significativo de autonomia aos clientes durante suas compras. Conectado a um terminal público de 22 kW, o novo Zoe E-Tech recupera até 150 quilômetros de autonomia em uma hora*.

Recarga na estrada: graças à potência elevada de recarga do novo carregador DC, a recarga do novo Zoe E-Tech se insere no percurso natural da viagem. Seja em uma viagem de férias ou a trabalho, os trajetos de carro mais longos incluem paradas para descansar e recuperar o vigor. Na estrada, a nova recarga rápida do novo Zoe E-Tech se beneficia destas paradas para, em algumas dezenas de minutos, recuperar autonomia suficiente para chegar à próxima etapa. Em um terminal DC de 50 kW, em 30 minutos o novo Zoe E-Tech armazena energia suficiente para percorrer até 150 quilômetros*.

* Os valores da duração e da distância mencionados aqui são calculados a partir dos resultados obtidos pelo novo Zoe por meio do procedimento de homologação WLTP (Procedimento Mundial Harmonizado de Teste para Veículos Leves, ciclo padronizado: 57% de trajetos urbanos, 25% de trajetos periurbanos, 18% de trajetos na estrada), com o objetivo de representar as condições reais de uso dos veículos. Entretanto, eles não levam em conta o tipo de trajeto realizado após a recarga. O tempo de recarga e a autonomia recuperada também dependem da temperatura, desgaste da bateria, potência entregue pelo terminal, estilo de condução e nível de recarga.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Powertrain do Futuro: Moldando a jornada para a mobilidade verde

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente