sábado, 20 julho , 2024
28 C
Recife

Novo carro-conceito da Audi ilustra o futuro da mobilidade de luxo

Audi transforma o veículo em uma plataforma de experiências cativantes

A Audi revelou o primeiro membro de uma nova família de carros-conceito: Audi skysphere concept, um roadster espetacular, é o nome do conversível elétrico de duas portas, com linhas que levam diretamente ao futuro do design da Audi.

Com ele, a marca ilustra sua visão para o segmento de luxo do futuro, em que o interior se torna um espaço interativo e o veículo uma plataforma para experiências cativantes.

- Publicidade -

Isso é possível graças a uma condução autônoma, um redesenho revolucionário do interior e um ecossistema digital completamente integrado.

Para dar aos passageiros a máxima liberdade, o conceito Audi skysphere foi projetado para duas experiências de direção diferentes: ao simples toque de um botão, o motorista pode aproveitar a liberdade proporcionada pelo veículo e escolher entre a experiência esportiva, com uma distância de entre-eixos de 4,94 metros, ou optar por um gran turismo de 5,19 metros no modo de condução “Grand Touring” autônomo, enquanto desfruta do céu e do cenário devido aos serviços oferecidos por um ecossistema digital perfeitamente integrado.

Neste segundo modo, volante e pedais ficam ocultos e a sensação de espaço no carro conceito abre novas possibilidades, enquanto o Audi skysphere concept mantém automaticamente um olho na estrada e no tráfego com seu sistema de sensores e leva os ocupantes com segurança ao seu destino.

- Publicidade -

Isso só é possível por um detalhe técnico espetacular: a distância entre-eixos variável.

Com motores elétricos e um sofisticado mecanismo com componentes que deslizam, é possível aumentar a distância entre-eixos e o comprimento externo do carro em 250 milímetros.

Além disso, a altura em relação ao solo pode ser ajustada em 10 milímetros para melhorar o conforto e a dinâmica de condução.

- Publicidade -

Audi skysphere será revelado na Califórnia – O Audi skysphere concept fará sua primeira aparição pública em 13 de agosto, como parte da Semana do Carro Monterey – sobre os lendários campos de golfe de Pebble Beach.

A Califórnia é a casa do carro-conceito, que foi concebido e projetado no estúdio de design da Audi em Malibu, próximo da Pacifica Coast Highway, a lendária estrada costeira que conecta Los Angeles com o norte da Califórnia.

O responsável pelo estúdio, Gael Buzyn, e sua equipe são as mentes criativas por trás do projeto. Um modelo clássico da própria história da empresa, o roadster Horch 853, serviu de inspiração para o conceito.

O impressionante conversível, que também é de cerca de 5,20 metros de comprimento, não foi apenas a definição de luxo moderno na década de 1930, mas também ganhou o Concours d’Elegance em Pebble Beach em 2009.

Mas a inspiração visual de seu antecessor é limitada às dimensões do carro conceito e proporções típicas com uma cabine bastante compacta.

Um olhar sob o capô da Horch revela um imponente motor longitudinal.

O Audi skysphere, por outro lado, tem principalmente componentes de acionamento elétrico entre o eixo dianteiro e o para-brisa, como o carregador e o conversor AC/DC, além dos atuadores e componentes eletrônicos e mecânicos para a distância entre-eixos variável.

Também possui um porta-malas espaçoso com duas malas de golfe especialmente projetados para o carro-conceito.

O sistema de acionamento: 465 kW de potência – “Novas tecnologias como a eletrificação, a digitalização e a condução autônoma nos deram a oportunidade de criar uma experiência que vai além daquela que os roadsters típicos oferecem hoje”, avalia Gael Buzyn.

Um motor elétrico posicionado no eixo traseiro é responsável por entregar energia às rodas do Audi skysphere.

Um total de 465 quilowatts de potência e 750 newton metros de torque garantem excelente desempenho neste roadster que só pesa cerca de 1.800 quilos.

A distribuição de peso de cerca de 60% no eixo traseiro resulta em ampla tração e aceleração de 0 a 100 km/h em apenas quatro segundos.

Os módulos da bateria da Audi skysphere são posicionados principalmente atrás da cabine – uma configuração ideal para o centro de gravidade e agilidade do veículo.

Mais módulos podem ser encontrados entre os assentos no túnel central do interior do skysphere – outra posição escolhida para favorecer a dinâmica do veículo.

A capacidade da bateria deve ser superior a 80 kWh, dando ao carro uma autonomia de mais de 500 quilômetros de acordo com o padrão WLTP, pelo menos no modo eficiente.

O interior: duas esferas de experiência em um – Quando se trata dos três próximos carros conceituais Audi skysphere, Audi grandsphere e Audi urbansphere, a marca está colocando o espaço que envolve os passageiros (“esfera”) no centro de suas projeções.

Isso porque todos os três veículos são projetados para a condução autônoma de nível 4 – o que significa que, em certas situações de estrada e tráfego definidas, o motorista pode delegar total responsabilidade para o carro e não ter mais que intervir.

Como resultado, os elementos de controle, como o volante e os pedais podem se deslocar em uma posição invisível e assim completamente removidos do interior.

Desta forma, os passageiros, incluindo o da posição do motorista, podem desfrutar de uma nova forma de liberdade – a de relaxar ao ar livre, desfrutar da paisagem e do vento ou interagir com a internet e o mundo graças à conexão com o ecossistema digital no Audi Skysphere.

Livre de controles, o interior aparece como um ambiente leve e espaçoso, inspirado em muitas áreas pelo universo da Art Deco.

Os assentos confortáveis ​​possuem a elegância visual de móveis de designers, mas cumprem as funções de oferecer suporte lateral e recursos de segurança.

Produzido de forma sustentável em tecido de microfibra e, graças à sua posição variável no interior, é possível oferecer o tipo de liberdade para se mover e que só podem ser experimentados quando se voa na primeira classe em um avião.

A madeira de eucalipto ambientalmente certificada e o tecido que simula couro produzido sinteticamente são outros materiais sustentáveis que contribuem para a criação de uma experiência inigualável no interior do veículo.

Se o Audi skysphere for usado no modo operado pelo motorista, o interior se transforma em um verdadeiro cockpit com ergonomia perfeita.

Juntamente com o chassi e a carroceria, o painel de instrumentos e o painel no console central também se movem para a parte traseira.

O motorista encontra todos os controles, incluindo o volante e os pedais, na posição que melhor o atende.

Telas grandes sensíveis ao toque – 1.415 mm de largura, 180 mm de altura – no painel frontal e na área superior do console central são usados ​​para operar os sistemas de informação e entretenimento.

No modo autônomo Grand Touring, podem ser usados para exibir conteúdo da internet, videoconferências ou filmes. Pequenos painéis de toque nas portas são usados ​​para operar o ar-condicionado.

Um sistema de som de alta qualidade oferece qualidade de áudio da sala de concertos mesmo quando o veículo está em movimento.

Alto-falantes estão escondidos atrás dos painéis da porta e na parede interior traseira para produzir som surround. A forma dos encostos de cabeça impede a turbulência e também o ruído do vento.

O exterior: reverência sem retrô – Quando se trata de tamanho é fácil ver a semelhança entre o lendário Horch 853 conversível e o Audi skysphere: 5,23 metros de comprimento versus 5,19 metros e largura de 1,85 metros versus 2,00 metros, respectivamente.

Por outro lado, uma diferença marcante pode ser encontrada em sua altura – o Horch, com seu design icônico, pode ser elevado até 1,77 metros, dependendo da forma da carroceria, enquanto seu descendente autônomo, o Audi skysphere, possui 1,23 metros no modo de condução esportiva, com um centro otimizado de gravidade e aerodinâmica.

Além de suas dimensões, são as linhas que fazem uma diferença real. Com seus arcos de rodas alargados típicos da marca, o skysphere enfatiza um desenho de carro para pista – uma indicação visível de seus talentos dinâmicos.

Visto de lado, as proporções são impressionantes com um capô longo e, especialmente na frente, uma breve saliência.

A grade frontal Singleframe caracteriza claramente o emblema da marca iluminado e tridimensionalmente projetado com as quatro argolas.

O Singleframe e também as superfícies laterais são projetadas com elementos de LED brancos para atuar literalmente como um palco para efeitos visuais funcionais e também utilizados como movimento de boas-vindas ao abrir ou fechar o veículo.

A extremidade traseira foi desenvolvida em um túnel de vento e combina elementos de um speedster e um estilo shooting brake com grandes superfícies de vidro em um design tradicional simplificado.

Duas malas de viagens especialmente desenhadas para o Audi skysphere encontram espaço sob o vidro na parte de trás e são mantidos no lugar com alças.

O espaço também é dominado por uma superfície de LED controlado digitalmente que se estende em toda a largura do veículo.

Inúmeros LEDs vermelhos estão espalhados como rubis na superfície traseira criando uma iluminação dinâmica e efeitos de sombra quando as unidades de iluminação são ligadas e desligadas.

Ao alterar a distância entre-eixos e, portanto, o modo de operação de Grand Touring para o esportivo, a assinatura de luz também muda e envia uma indicação clara do ponto de luz alterado do conceito Audi skysphere, particularmente na área em torno do Singleframe.

A experiência do veículo: luxo sem limites – A Audi apresentará nos próximos meses três novos carros-conceito para mostrar sua visão de luxo progressivo: Audi skysphere, Audi grandsphere e, em 2022, Audi urbansphere.

O objetivo é criar uma experiência que vai muito além do propósito de passar o tempo em um carro para ir do ponto A ao ponto B, e da própria experiência de condução.

Esses veículos apresentam um novo design que, em última análise, redefinem o interior, onde os passageiros se encontram, como o centro do veículo e não subordina a experiência de passageiros aos requisitos da tecnologia.

Isso se reflete no layout variável do interior, no desaparecimento dos controles e na extensão da cabine. No modo Grand Touring, isso não só permite que ambos os passageiros desfrutem de uma jornada suave e agradável, mas também combina novas ofertas de serviços.

Estes podem ser usados ​​para acessar uma variedade de opções relacionadas à viagem atual – como projetar uma rota cênica espetacular, bem como opções de restaurante ou hotel.

As opções personalizadas de infotainment também estão disponíveis, como vincular o serviço de streaming a bordo a provedores de música e vídeos usados ​​em casa.

E no futuro a Audi também visa a fornecer opções personalizadas e exclusivas para os usuários de seus carros de luxo, como concertos, eventos culturais ou até mesmo eventos esportivos que estão disponíveis apenas em convite especial.

Desta forma, um veículo como o conceito Audi skysphere se tornará uma plataforma para experiências que expandem os horizontes além do mero passeio em apenas alguns anos.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão