sexta-feira, 19 julho , 2024
28 C
Recife

Gás natural é melhor que hidrogênio azul

Seria muito mais amigável para o planeta se o hidrogênio fosse fabricado usando energia solar ou outras formas de energia renovável.

O hidrogênio tem sido considerado um combustível alternativo que pode ajudar a conter as emissões de carros, caminhões, aviões e outras formas de transporte. Para muitos é o combustível do futuro.

No entanto, um novo estudo revela é importante considerar a forma de obtenção do hidrogênio, o que, na verdade, estar causando mais danos do que benefícios ao meio ambiente.

- Publicidade -

O hidrogênio é um combustível limpo que produz mais energia por quilo do que qualquer outro. Além disso, a disponibilidade deste elemento joga a seu favor, pois, embora não se encontre no estado natural, como no caso do petróleo ou do carvão, pode ser obtido por processos químicos, começando com a água como principal insumo se aplicarmos o método de obtenção por eletrólise.

Embora, atualmente o hidrogênio seja obtido a partir de hidrocarbonetos, especialmente do gás natural, como acontece nos EUA, existe também desenvolvimentos em sua obtenção por meio da energia solar.

Nesse sentido, especialistas no assunto realizam uma classificação por cores que são atribuídas com base no método utilizado para sua obtenção. Para ilustrar, abaixo estão alguns exemplos:

- Publicidade -

Hidrogênio verde, produzido por eletrólise da água, usando energia renovável; seu nome está associado a emissões zero.

Hidrogênio cinza, atualmente, o de maior produção e que utiliza combustíveis fósseis para sua produção, emitindo CO2 neste processo.

O hidrogênio azul é igual ao anterior, mas, nesse caso, se houver captação de CO2 exatamente igual à que é realizada, atualmente, em usinas termelétricas a gás natural ou de ciclo combinado.

- Publicidade -

O hidrogênio roxo é aquele obtido a partir da eletricidade produzida pelas usinas nucleares, visto que, apesar de a energia nuclear ser limpa, apresenta riscos ambientais.

Hidrogênio marrom ou preto, produto da cor do carvão, com o qual a eletricidade é produzida.

No que tange a aplicações no setor de energia, a gama é diversificada, uma vez que o hidrogênio verde e o azul estão posicionados mundialmente como uma tecnologia-chave para atingir os objetivos de descarbonização, particularmente em setores com alta demanda de energia, como indústrias (refinaria, produtos químicos, fertilizantes, metanol, aço, mineração, cimento…) e transporte pesado (caminhões e ônibus de longa distância, trens, navios e possivelmente aviões no longo prazo).

O chamado “hidrogênio azul” requer a queima de gás natural para dividir a água em moléculas de hidrogênio e oxigênio, onde pode então ser usado, por exemplo, em trens de força de células a combustível de hidrogênio .

De acordo com um novo estudo publicado na revista Energy Science & Engineering , a mineração de gás natural cria quantidades significativas de dióxido de carbono. Não só isso, mas o estudo também descobriu que durante o processo de mineração de gás natural até 3,5% do gás vaza para a atmosfera, uma parte consequente do qual é metano.

O metano pode ser, por algumas estimativas, 86 vezes mais potente do que o dióxido de carbono no que diz respeito ao efeito estufa. Claro, mesmo esse número tem nuances que dependem do tempo e da fonte .

Na verdade, o estudo Energy Science & Engineering mostra que, como resultado desses números até então desconhecidos, seria menos poluente apenas queimar o gás natural diretamente, em vez de convertê-lo em hidrogênio azul.

Produzir hidrogênio a partir do gás natural é mais sujo do que simplesmente queimar o gás.

Embora muitas empresas de energia estejam promovendo o hidrogênio como combustível alternativo devido aos investimentos em minas de gás natural, seria muito mais amigável para o planeta se o hidrogênio fosse fabricado usando energia solar ou outras formas de energia renovável. Este tipo de hidrogênio é chamado de hidrogênio verde.

No Japão , o hidrogênio é fabricado usando eletricidade proveniente de usinas nucleares e combustíveis fósseis, tornando-o ligeiramente mais limpo do que o método do gás natural americano.

Enquanto isso, o carro de corrida Corolla usava hidrogênio verde produzido exclusivamente por energia solar, de modo que era definitivamente mais limpo do que um veículos elétrico.

Além disso, alguns tipos de veículos são mais adequados ao hidrogênio. O hidrogênio pode ser abastecido rapidamente, como a gasolina, o que significa que caminhões de longo curso, por exemplo, exigirão menos tempo de inatividade para sua recarga.

Os aviões, por outro lado, podem não ser capazes de suportar o peso de baterias pesadas e provavelmente acabarão usando hidrogênio verde como combustível.

Em qualquer caso, é importante sublinhar que o próprio hidrogênio não é o problema. É o gás natural e o fato de ser o principal método de fabricação de hidrogênio nos Estados Unidos.

Produzir hidrogênio a partir do gás natural é mais sujo do que simplesmente queimar o gás

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão