domingo, 21 julho , 2024
28 C
Recife

Stellantis compartilha os resultados do projeto de direção automatizada L3Pilot

Um projeto emblemático de pesquisa e inovação na Europa, o L3Pilot testou a viabilidade das funções de direção autônoma de nível 3 (SAE) nas estradas europeias.

A Stellantis apresenta suas contribuições para o projeto de direção automatizada L3Pilot durante o evento final do Projeto Europeu – em Hamburgo, Alemanha, no ITS World Congress que ocorre esta semana.

Este evento inclui, notadamente, demonstrações de direção em autoestradas vizinhas.

- Publicidade -

Este projeto de quatro anos envolveu um ecossistema global de 34 fornecedores, institutos de pesquisa, autoridades rodoviárias, produtores de autopeças e fabricantes de automóveis.

A equipe de pesquisa e tecnologia avançada de Stellantis liderou as fases de rodagem. O projeto envolveu um total de:

• 70 veículos equipados com funções de direção autônoma em 14 locais-piloto e 7 países

- Publicidade -

• 750 profissionais de direção, especialistas em sistemas autônomos de Nível 3, sejam eles motoristas ou passageiros

• 400 mil quilômetros percorridos na autoestrada, metade em modo automatizado e a outra metade em modo referência.

• 24 mil quilômetros percorridos na cidade, dos quais 22,2 mil quilômetros no modo automatizado e 1.800 quilômetros em modo referência.

- Publicidade -

“A participação da Stellantis no projeto L3Pilot e seu papel de liderança durante a fase de rodagem demonstram claramente nosso compromisso com o desenvolvimento de tecnologias de direção autônoma”, disse Harald Wester, Diretor de Engenharia da Stellantis.

“Estamos convictos de que estes projetos internacionais, realizados em larga escala e envolvendo muitos parceiros, são muito importantes para garantir a confiança dos nossos clientes na segurança e confiabilidade das tecnologias autônomas, antes de serem lançadas no mercado. Esses projetos são parte integrante de nossa estratégia de software, em uma abordagem de serviço ao cliente ponta a ponta”, comenta Yves Bonnefont, Chief Software Officer da Stellantis.

Com um sistema automatizado de nível 3, o motorista não precisa mais monitorar constantemente a direção, mas tem que retomar o controle quando o sistema solicitar.

O projeto L3Pilot foca no teste e validação da direção autônoma como um meio de transporte seguro e eficiente em condições reais de tráfego, tornando-se um dos projetos mais importantes para o futuro dessas tecnologias.

Para além dos aspectos técnicos, também foi possível avaliar o comportamento de condução, a aceitação do condutor e o impacto sobre o trânsito e a segurança.

A fase de rodagem cobriu uma ampla gama de situações de direção, incluindo estacionamento, mudança de faixa em uma rodovia, transpondo um cruzamento de uma cidade ou dirigindo em um engarrafamento.

Em particular, tornou possível testar as seguintes funções de direção autônoma de nível 3:

· Condução na autoestrada: dirigir em alta velocidade e mudança automática de faixa

· Condução em engarrafamento: dirigindo em baixa velocidade em um engarrafamento

· Estacionamento remoto: estacionamento paralelo ou em fila

· Home Zone: memória de viagem para manobras repetitivas para entrar e sair das vagas de estacionamento

O feedback de todos os parceiros ajudará a definir os requisitos do sistema e estabelecer um código comum de boas práticas.

O projeto L3Pilot foi fundamental para testar as funções de direção autônoma, analisando o desempenho de sistemas automatizados desde a perspectiva do usuário e entendendo o impacto da implantação desta tecnologia na segurança viária, em um contexto de tráfego misto.

A Stellantis disponibilizou uma frota de dezesseis protótipos em vários cenários e situações de condução, expostos a condições variadas em vários países europeus, a fim de coletar dados, detectar cenários e avaliar todos os aspectos desses percursos para responder às questões-chave da comercialização desses sistemas.

Com base nos resultados do projeto L3Pilot, Stellantis continuará a contribuir para os esforços conjuntos em grande escala com o próximo projeto cofinanciado pela União Europeia, Hi-Drive.

Nos próximos quatro anos (2021-2025), o projeto Hi-Drive abordará uma série de desafios importantes relacionados à implantação de níveis mais elevados de direção automatizada.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão