sábado, 25 maio , 2024
28 C
Recife

Carro por quilo: vale a pena?

Quem frequenta o açougue sabe muito bem que o preço das carnes subiu bastante nos últimos meses. A mesma situação também foi enfrentada por outros itens que subiram de valor de forma assustadora, o que não foi diferente com o automóvel.

- Publicidade -

Com o preço da matéria-prima do automóvel nas alturas, os fabricantes tiveram que acompanhar o mercado e subir seus valores, ainda mais com a falta de semicondutores e chips, dificultando todo o processo produtivo e elevando seus valores.

Vamos imaginar de forma hipotética se você pudesse comprar seu automóvel por quilo. Lembro de uma loja que certa vez inovou ao vender roupas, tecidos, tudo por quilo e não por peça. Será que essa conta fecharia com o automóvel?

Claro que não vamos considerar aqui os itens oferecidos, como os pacotes de tecnologias e outros recursos, mas apenas a massa do veículo.

Aproveitando, importante relembrar os conceitos de massa e peso. A massa é a medida da quantidade de matéria que um objeto contém e tem como unidade no Sistema Internacional o grama e seus múltiplos. Já o peso é o produto da massa pela ação da gravidade, portanto, peso e massa se relacionam e são grandezas proporcionais: quanto maior a força da gravidade, maior será o peso.

- Publicidade -

Então, não estranhe quando eu falo massa e não peso, pois estamos nos referindo a quantidade de material incluso em cada veículo.

Para essa análise vou considerar os veículos mais vendidos no mercado brasileiro em junho de 2022 e algumas curiosidades.

A Fiat Strada Volcano com motorização 1.3 custa R$ 96,70 o quilograma (kg). O Volkswagen Gol 2023 vale R$ 74,15 o kg. O terceiro colocado mais vendido foi o HB20. Em sua versão Platinum Plus 1.0 turbo com transmissão automática custa R$ 103,05 o quilo. Já o Volkswagen T-Cross Highline 1.4 TSI tem o valor por quilo de R$ 123,78. Entre os quatro carros mais vendidos temos uma variação de R$ 49,63 por kg.

O segmento mais queridinho no momento é dos SUVs. O Jeep Compass custa R$ 136,08 o quilo na versão Trailhawk 2.0 turbo. Já o Corolla Cross XRX Hybrid 1.8 é oferecido por R$ 142,20 o quilo. Apesar de pesos e preços diferentes, quando comparamos o preço por quilo já observamos uma proximidade. O Renegade Trailhawk 1.3 4×4 flex custa R$ 102,92 o quilo, enquanto o Volkswagen Taos tem preço de R$ 145,74 por kg na versão Highline 1.4 TSI.

Entre os veículos com maior massa no Brasil temos a RAM 3500 Laramie 6.7 CD. O modelo possui massa de 3.665 kg e o preço por quilo é de R$ 132,33 menor que Compass ou mesmo Corolla Cross.

- Publicidade -

Apesar de ser um subcompacto, o preço do quilo do Renault Kwid na versão Outsider 1.0 12 válvulas é de R$ 84,84, mais caro que o Volkswagen Gol. Concorrente do Kwid, o Fiat Mobi Trekking 1.0 tem preço por quilo bem mais em conta: R$ 67,79, o menor entre todos os comparados.

O Kwid em sua versão elétrica tem a massa de 977 kg sendo o custo por quilo R$ 150,45, quase o dobro do valor da versão com motor de combustão interna.

Por curiosidade, a Ferrari SF90 Spider 4.0 V8 que combina gasolina e eletricidade tem massa de 1.670 kg e o preço por quilo é de R$ 5.030,00.

Essa comparação hipotética mostrei a variação do preço de um veículo e sua relação com a massa que é construído. Não temos como comparar filé mignon, mais nobre e caro dos cortes bovino, contrafilé, alcatra, picanha… com o automóvel.

Atualmente, veículos mais leves são construídos com aços especiais que entregam maior resistência com menor massa. Muitos desses materiais ajudam a dissipar a energia de uma colisão e reduzir os efeitos transmitidos para os ocupantes.

Por isso, os modelos modernos usam vários tipos de aço na estrutura, de modo que cada chapa deforme de maneira controlada. Até os pontos de solda são especificamente posicionados para contribuir para a deformação controlada da carroceria.

E ainda tem mais: quanto mais leve um automóvel, melhor sua eficiência energética. Todo deslocamento vai considerar a massa do veículo e quanto mais pesado será necessária mais energia para seu deslocamento.

Então, aqui no automóvel, peso não é documento. Quanto mais leve e com processo construtivo moderno, você ganha em segurança e eficiência energética.

Tarcisio Dias – Profissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista. Desenvolve o site Mecânica Online® (mecanicaonline.com.br) e sua exclusiva área de cursos sobre mecânica na internet (cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.

Entre os três (TOP 3) +Admirados Influenciadores Digitais da Imprensa Automotiva.
Entre os cinco (TOP 5) dos +Admirados Jornalistas da Imprensa Automotiva.
Premiado (TOP 3) na categoria Automotivo e Motociclismo da 7ª edição do Prêmio Especialistas.

Coluna Mecânica Online® – Aborda aspectos de manutenção, tecnologias e inovações mecânicas nos transportes em geral. Menção honrosa na categoria internet do 7º e 13º Prêmio SAE Brasil de Jornalismo, promovido pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade. Distribuição gratuita todos os dias 10, 20 e 30 do mês.
https://mecanicaonline.com.br/category/engenharia/tarcisio_dias/

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais