terça-feira, 20 fevereiro , 2024
28 C
Recife

É viável ter um carro elétrico no Brasil?

Apesar do valor de compra, vantagem varia de 38% a 164% na hora do carregamento

- Advertisement -

Mesmo que ainda seja um investimento consideravelmente alto no Brasil, comprar um carro elétrico traz muitos benefícios aos motoristas. Um deles é a economia de combustível.

Quando abastecido em um eletroposto de carga ultrarrápida, por exemplo, um veículo eletrificado chega a ser 38% mais eficiente do que um a combustão. Se este mesmo carro for abastecido num eletroposto semirrápido, a vantagem sobe para 164% (2,64 vezes mais eficiente).

Esse é um fato que colabora para que o carro elétrico siga em alta em todo o mundo. No Brasil, essa procura acompanha a tendência mundial. Somente no ano de 2022, foram emplacadas mais de 49 mil unidades, um crescimento de 41% na comparação com o ano anterior (34.990).

- Advertisement -

Com isso, a frota circulante de veículos eletrificados no país é de 126.504, de acordo com dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE).

Com esse aumento surge também a necessidade de oferecer mais potência e rapidez na hora do carregamento para tornar viável a experiência, explica o engenheiro e especialista do centro de pesquisa, tecnologia e inovação Lactec, Carlos Gabriel Bianchin.

“Os veículos elétricos trazem diversas vantagens para os motoristas e também para cidades, já que são mais sustentáveis e menos poluentes. Com o aumento na rede de carregamento, melhoram as condições de uso e consequentemente de procura deste tipo de veículo”, afirma.

- Advertisement -

Tempo é dinheiro? – Cada fabricante possui um sistema diferente, por isso é difícil afirmar um tempo exato para a recarga completa. Depende de fatores como a sua capacidade, o estado atual da carga e a potência do carregador, por exemplo. Enquanto modelos de eletropostos rápidos e ultrarrápidos recarregam a capacidade total em torno de 15 minutos, outros podem levar até dez horas para o carregamento completo.

A exemplo dos eletrocentros instalados em Curitiba (PR), com carregadores de diferentes potências de carregamento (22 kW, 60 kW e 150 kW), a cobrança é feita por minuto de uso e varia de acordo com a potência: R$ 0,44 até R$ 5,82. Isso equivale ao valor total de R$ 60,72 para a carga de uma bateria completa de 50 kWh com 22kW no eletroposto e R$ 116,40 para carga ultrarrápida completa da mesma bateria com 150 kW no eletroposto.

“Com um carro que tenha autonomia média de 350 quilômetros, a economia em comparação com carros de combustão é nítida, ainda mais se considerarmos a redução de poluição atmosférica e sonora nas cidades”, avalia Bianchin. O processo de cobrança e liberação é feito pelo aplicativo Lex Mobility, desenvolvido pelo Lactec.

Os eletropostos rápidos e ultra rápidos instalados em Curitiba são fruto de um trabalho conjunto da Copel com o Lactec, em parceria com empresas privadas, por meio de uma chamada pública proposta pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

De acordo levantamento da ABVE, já existem cerca de 3 mil eletropostos públicos e semipúblicos em operação no Brasil, além da rede de recarga privada. A estimativa é de que, em três anos, esse número atinja a marca de 10 mil eletropostos, acompanhando a evolução dos veículos elétricos no país.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos