sábado, 2 março , 2024
28 C
Recife

Audi atinge recorde de lucro operacional em ano fiscal 2022

O Grupo Audi encerrou o ano fiscal de 2022 com um resultado recorde em um ano em que a empresa continuou seu caminho para se tornar um fornecedor líder de mobilidade premium totalmente elétrica e conectada.

A receita aumentou 16,4% e atingiu o recorde de € 61,8 bilhões, enquanto o lucro operacional subiu quase 40% e alcançou o recorde histórico de € 7,6 bilhões. A margem operacional aumentou dos 10,4% do ano passado para 12,2%, e o fluxo de caixa líquido atingiu € 4,8 bilhões, o segundo maior valor da história da empresa.

Os principais impulsionadores do forte desempenho financeiro deste ano incluíram uma gestão de crise consistente em um ano marcado por desafios globais, uma posicionamento eficiente de precificação e resultados consistentes das marcas Bentley, Lamborghini e Ducati. No ano de 2022 também ocorreu um aumento expressivo na venda de veículos totalmente elétricos. Em 2023, a Audi lançará a maior campanha de produtos da história da empresa, começando com a futura série de modelos Q6 e-tron. Será o primeiro modelo elétrico baseado na Premium Platform Electric (PPE).

“A nossa estratégia global Vorsprung 2030 fornece as respostas certas, mesmo em tempos de múltiplas crises”, afirma Markus Duesmann, CEO da AUDI AG. “Estamos focando a Audi na sustentabilidade e avançando sistematicamente na digitalização e eletrificação de nossos produtos”, conclui.

Entregas próximas ao patamar do ano anterior

O grupo de marcas Audi, Bentley, Lamborghini e Ducati entregou em 2022 um total de 1.638.638 carros e 61.562 motos, contra 1.688.978 e 59.447 unidades, respectivamente, em 2021. Os números de vendas semelhantes ocorreram em virtude do forte desempenho na segunda metade do ano. Em 2022, a marca Audi entregou 1.614.231 aos clientes, ante 1.680.512 carros em 2021.

Crescimento gradativo e consistente em veículos elétricos – Em 2022, o Grupo Audi voltou a ter um crescimento significativo nas entregas de modelos totalmente elétricos. Com um aumento de cerca de 44% nas entregas de carros totalmente elétricos (118.196 unidades), o grupo avança em sua estratégia de eletrificação.

A maior demanda por veículos elétricos refletiu na alta da parcela de veículos totalmente elétricos entregues, que aumentou de 4,8% em 2021 para 7,2% no ano passado. Com o lançamento da Premium Platform Electric (PPE), a Audi enfatiza seu compromisso de se tornar o fornecedor líder de mobilidade premium conectada e totalmente elétrica.

Desenvolvida em conjunto com a Porsche, a plataforma é um componente chave para expandir a gama global de carros elétricos da Audi. A futura série de modelos Q6 e-tron, o primeiro modelo de produção do Grupo baseado no PPE, será apresentada no segundo semestre de 2023.

“Com o Audi Q6 e-tron, a mobilidade elétrica está vindo de Ingolstadt pela primeira vez”, afirma o CEO da Audi, Duesmann. “Neste sentido, também estamos construindo uma instalação de montagem de baterias no local. Isso nos permitirá manter um importante know-how aqui na Alemanha e treinar nossos funcionários em futuras instalações.”

Receita bate recorde – A receita do Grupo Audi aumentou para € 61.753 milhões em 2022 – em 2021, foi de 53.068 milhões. O aumento de 16,4% se deve sobretudo ao forte posicionamento de preço e à consolidação da marca Bentley em 1º de janeiro de 2022. Os modelos totalmente elétricos Audi Q4 e-tron, Audi e-tron GT quattro e Audi e-tron deram uma contribuição significativa para esse aumento, assim como a receita das séries de modelos Audi A3 e Audi Q5.

Sustentabilidade em todas as decisões corporativas – O grupo de marcas começou a relatar voluntariamente seus números de taxonomia da União Europeia – sistema de classificação baseado em investimentos sustentáveis e sócio-ambientais – no ano fiscal de 2021. Medido em relação à receita total do Grupo Audi, a parcela da receita alinhada à taxonomia da UE aumentou para € 8,3 bilhões (ante 6,8 bilhões em 2021), equivalente a 13,5% (ante 12,8% em 2021) da receita total.

Isso inclui a receita da venda de veículos totalmente elétricos, com um aumento de 49%, o que estabelece outro marco no avanço da eletrificação na marca Audi. A empresa enfatiza, assim, a importância dos critérios de sustentabilidade ESG ancorados em sua estratégia Vorsprung 2030.

A fim de tornar visível e transparente a alta prioridade que a empresa atribui ao desenvolvimento sustentável de acordo com o ESG, a AUDI AG está obtendo uma classificação ESG abrangente de uma agência de classificação independente. A classificação deve ser publicada nos próximos meses.

Ao se posicionar para um futuro sustentável, a AUDI AG também está construindo sua cadeia de valor automotiva com base na economia circular. A Audi pretende aumentar constantemente a participação de materiais reciclados na frota da Audi nos próximos anos. Por sua vez, isso permitirá à empresa reduzir a pegada ambiental de seus modelos. O acesso direto a materiais secundários também pode ajudar a melhorar a segurança do abastecimento a longo prazo. Juntamente com 15 parceiros dos setores de pesquisa, reciclagem e fornecedores, a marca dos quatro anéis lançou o projeto piloto MaterialLoop em outubro de 2022.

A empresa e os parceiros do projeto estão investindo na reutilização de materiais de carros que chegaram ao fim de seu ciclo de vida para a produção de veículos novos; cerca de 100 veículos em fim de vida já foram desmontados.

Este é apenas um dos muitos projetos de economia circular da Audi. As fábricas da Audi em Neckarsulm e Ingolstadt (Alemanha) e Győr (Hungria), bem como a fábrica da Volkswagen em Bratislava (Eslováquia), já estão implementando o Circuito Fechado de Alumínio.

O Grupo Audi continua a acelerar sua transformação em um provedor de mobilidade premium sustentável e conectada: de 2023 a 2027, a empresa investirá dois terços de seus gastos, ou cerca de € 28 bilhões, nos campos futuros de eletrificação e digitalização. Duesmann, CEO da Audi: “Nosso foco em metas sustentáveis​​moldará nossas ações a curto, médio e longo prazo. Os investimentos futuros da atual rodada de planejamento confirmam esse caminho claro”.

Lucro operacional do Grupo atinge nível recorde – O lucro operacional do Grupo Audi atingiu € 7.550 milhões (em 2021 foram € 5.498 milhões), um aumento de 37,3%. A margem operacional também aumentou significativamente para 12,2% (ante 10,4% em 2021). Além do forte desempenho do mercado, os efeitos positivos da garantia de matérias-primas contribuíram significativamente para esses resultados recordes.

Alinhado ao foco sustentável da empresa, o sistema para garantir que os funcionários se beneficiem desses sucessos financeiros também está sendo revisado. Para esse fim, a empresa e o Conselho de Trabalhadores reformularam o esquema de participação nos lucros da Audi. Esta revisão se baseia no acordo conjunto Audi.Future, de 2019. A ênfase está no fortalecimento do regime de pensões da empresa e na garantia de que todos os funcionários participam dos lucros da empresa desde o primeiro euro. Além disso, a revisão cria um componente coletivo dependente do lucro, destinado a fortalecer a posição da Audi como um empregador atraente a longo prazo. Com base na revisão, a Audi está dando aos funcionários uma parte dos lucros por seus esforços neste desafiador ano de 2022: para um trabalhador qualificado nas fábricas alemãs, por exemplo, a participação nos lucros da Audi este ano é de € 8.510 (no ano anterior foi de € 5.670).

Bentley, Lamborghini e Ducati alcançam números recordes – Os resultados impressionantes do Grupo Audi se devem principalmente ao desempenho da Bentley, Lamborghini e Ducati, que quebraram recordes no ano fiscal de 2022. A Bentley, por exemplo, voltou a celebrar um novo recorde de entregas pela terceira vez consecutiva: entregando 15.174 veículos (14.659 em 2021) – a marca britânica superou o recorde anterior em 3,5% e também aumentou significativamente a receita para € 3.384 (foram € 2.845 milhões no ano retrasado).

A margem operacional subiu para um recorde histórico de 20,9% (13,7% em 2021), enquanto o lucro operacional foi de € 708 milhões (em 2021, foi de € 389 milhões), também significativamente acima do valor do ano anterior.

A Lamborghini entregou 9.233 (em 2021, foram 8.405) carros a clientes no último ano fiscal, com vendas de 21,9% para € 2.375 milhões (em 2021, somou € 1.948 milhões). A Lamborghini gerou € 614 milhões (em 2021, € 393 milhões) em lucro operacional para uma margem operacional de 25,9% (em 2021, foram 20,2%).

Apesar da situação de fornecimento muito desafiadora, a Ducati entregou 61.562 motocicletas (em 2021, foram 59.447 motocicletas) aos clientes, o maior número em um único ano na história da marca. As vendas aumentaram 24,0% para € 1.089 milhões (em 2021, foram € 878 milhões), principalmente devido à posição de preço melhorada. O lucro operacional aumentou para € 109 milhões (em 2021, foram 61 milhões, enquanto a margem operacional atingiu 10,0% (em 2021, foram 7,0%).

Resultado financeiro ligeiramente superior ao ano anterior – O resultado financeiro do Grupo Audi aumentou significativamente em 2022 para € 1.522 milhões (em 2021, foram € 1.430 milhões). Os negócios do Grupo Audi na China, refletidos neste número, contribuíram com € 1.153 milhões (em 2021, foram 1.140 milhões) para os lucros.

Fluxo de caixa líquido: o segundo maior valor da história da empresa – O fluxo de caixa líquido do Grupo Audi chegou a € 4.808 milhões (2021: € 7.757 milhões) em 2022, um forte desempenho que também marca o segundo maior valor da história da empresa.

A queda (em comparação com o valor excepcionalmente alto do ano anterior) é atribuída em parte ao aumento dos estoques que garantem nossa capacidade de entrega e em parte à interrupção contínua da logística e das cadeias de suprimentos.

Além disso, impostos mais altos e mudanças que afetam as participações, como a contribuição de capital única para a Audi Formula Racing GmbH e a cisão das empresas de vendas dentro do Grupo Volkswagen, também tiveram impacto no fluxo de caixa líquido.

Houve um aumento ano a ano nos investimentos, incluindo os da Audi FAW NEV Company Ltd., que é totalmente consolidada no Grupo Audi. Com a nova fábrica de modelos Audi totalmente elétricos baseados Premium Platform Electric (PPE) sendo construído em Changchun, o Grupo está abrindo caminho para a expansão do portfólio de produtos totalmente elétricos na China.

Uma prévia do ano fiscal de 2023 – “A Audi demonstrou grande solidez financeira em 2022, apesar das condições globais desafiadoras, e quebrou recordes de receita e lucro operacional”, disse o CFO da Audi, Jürgen Rittersberger. “Esses resultados nos dão confiança de que continuaremos a atingir nossas ambiciosas metas estratégicas no futuro.” Atualmente, o grupo espera manter constante desenvolvimento no ano fiscal de 2023 considerando que o abastecimento de peças e desempenho econômico global estejam estáveis.

Devem ser entregues aos clientes das marcas do grupo entre 1,8 e 1,9 milhões de carros, enquanto a receita deve atingir um novo nível recorde entre € 69 bilhões e € 72 bilhões. Espera-se que a margem operacional fique entre 9 e 11 por cento. O Grupo Audi espera que seu fluxo de caixa líquido fique entre € 4,5 bilhões e€ 5,5 bilhões, o que representa a continuidade do forte desempenho dos últimos anos.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn