sábado, 2 março , 2024
28 C
Recife

Investimento Global na transição energética atinge recorde de US$ 1,77 trilhão em 2023

Transporte elétrico lidera investimentos na transição para energias limpas, ultrapassando setor de energias renováveis, revela relatório da BloombergNEF.

O investimento global na transição para energias limpas atingiu um novo recorde em 2023, alcançando US$ 1,77 trilhão, um aumento de 17%, conforme revelado pelo relatório Energy Transition Investment Trends 2024 da BloombergNEF. Mesmo em meio a desafios geopolíticos e taxas de juros elevadas, os gastos com transporte elétrico se destacaram, ultrapassando os investimentos em energias renováveis.

De acordo com o relatório Energy Transition Investment Trends 2024 divulgado pela BloombergNEF, o investimento global na transição para energias limpas atingiu um patamar recorde de US$ 1,77 trilhão em 2023, refletindo a resiliência do setor em um ano desafiador. O transporte elétrico emergiu como o principal setor de gastos, registrando um aumento de 36%, totalizando US$ 634 bilhões, superando os investimentos em energias renováveis, que cresceram 8%, alcançando US$ 623 bilhões.

Energy Transition Investment Trends 2024 da BloombergNEF conclui que energia renovável, veículos elétricos, hidrogênio e captura de carbono impulsionam o crescimento de investimento ano após ano

A China manteve sua posição como o maior país investidor, aportando US$ 676 bilhões, representando 38% do total global. Entretanto, a União Europeia, os EUA e o Reino Unido combinados ultrapassaram a China, investindo US$ 718 bilhões. O investimento nos EUA aumentou 22%, atingindo US$ 303 bilhões, impulsionado pelos efeitos da Lei de Redução da Inflação.

O relatório destaca áreas emergentes de crescimento, como o hidrogênio, com investimento triplicado, captura e armazenamento de carbono quase duplicando, e armazenamento de energia com aumento de 76%. Apesar dos recordes, o investimento atual ainda não é suficiente para atingir as metas de neutralidade carbônica, conforme apontado pelo relatório.

Albert Cheung, Vice-CEO da BNEF, ressaltou a necessidade de ações determinadas por parte dos decisores políticos para alcançar uma mudança radical. Além disso, o relatório aborda o aumento de capital em tecnologia climática, que diminuiu nos últimos dois anos, e a emissão de dívida para financiar a transição energética, que atingiu US$ 824 bilhões em 2023.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn