quarta-feira, 29 maio , 2024
28 C
Recife

Complexo Industrial da Nissan em Resende celebra uma década

Fusão de tradições japonesas e criatividade brasileira marca os 10 anos da fábrica que se destaca por práticas sustentáveis e inclusão.

O Complexo Industrial da Nissan em Resende comemora seu aniversário de 10 anos como exemplo de qualidade, sustentabilidade e equidade. A união entre os ensinamentos japoneses de qualidade e segurança com a motivação brasileira resultou em uma unidade fabril diferenciada, impulsionando o futuro da marca e do país.

- Publicidade -

Desde sua inauguração em 15 de abril de 2014, o Complexo Industrial da Nissan tem sido um marco no setor automotivo brasileiro. Com uma fábrica de veículos e uma de motores, a unidade completa um ciclo completo de produção, abrangendo desde a estamparia até pistas de testes. Agora, ao celebrar seu aniversário de uma década, o complexo se prepara para uma grande transformação, impulsionada pelo investimento de R$ 2,8 bilhões anunciado pela Nissan.

Além de suas conquistas industriais, o Complexo Industrial de Resende também se destaca por sua abordagem inclusiva e sustentável. Em um país onde a diversidade ainda é um desafio, a fábrica tem promovido iniciativas significativas, como treinamentos sobre diversidade racial, inclusão de pessoas com deficiência e ações para fortalecer a participação feminina na indústria.

Essas práticas não apenas fortalecem a comunidade interna da fábrica, mas também refletem o compromisso da Nissan com valores fundamentais, como equidade, diversidade e inclusão. Além disso, o Complexo Industrial de Resende se destaca por sua abordagem ambientalmente amigável, com práticas que vão desde a eficiência energética até o tratamento responsável de resíduos.

Ao completar uma década de operações, o Complexo Industrial da Nissan em Resende não apenas celebra suas conquistas passadas, mas também olha para o futuro com entusiasmo, preparando-se para continuar sua jornada de excelência e inclusão.

Complexo Industrial da Nissan em Resende | Uma unidade ambientalmente amigável

  • Primeira fábrica 100% Nissan no Brasil, o Complexo Industrial de Resende é também uma das mais avançadas e sustentáveis da marca no mundo. Em linha com o plano global Nissan Ambition 2030 e ao Nissan Green Program, as práticas de respeito ao meio ambiente vão desde os processos de produção à forma como a construção da fábrica foi concebida.
  • O aproveitamento da iluminação natural contribui com a eficiência energética da planta e o tratamento de resíduos é feito de forma adequada – são destinados para empresas especializadas e licenciadas ou reaproveitados no próprio processo.
  • A pintura segue o moderno e sustentável sistema 3 wet, onde a aplicação da base e do verniz é feita logo em seguida da aplicação do primer, tornando o processo mais curto e reduzindo o consumo de energia. Os robôs utilizam cartuchos para a pintura, o que reduz a perda de tinta e solventes, diminuindo a emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs). Para isso também é fundamental o uso de água como base na pintura.
  • A matriz energética da unidade é 100% eólica: todos os processos de produção da Nissan em Resende utilizam energia elétrica de origem eólica, adquirida no Mercado Livre de Energia e certificada pelo I-REC (Certificado Internacional de Energia Renovável).
  • Por meio do Projeto Aterro Zero, implementado em 2017, a unidade industrial não enviou mais resíduos para aterro sanitário.
  • A empresa conta com um novo Sistema de Gerenciamento de Recursos em tempo real. Com isso, passa a ser possível monitorar e otimizar a utilização da água, gás natural, luz e ar comprimido em toda a operação da fábrica.  
  • O Regenerative Thermal Oxidizer (RTO) é um equipamento de controle ambiental usado para queimar os compostos orgânicos voláteis (VOCs) e poluentes atmosféricos. O ar de exaustão deste processo, antes lançado na atmosfera, é recuperado para alimentação dos fornos de Selagem e Eletrodeposição na Pintura. Além dos benefícios advindos da redução direta no consumo de Gás Natural utilizado para aquecimento dos fornos, há uma redução significativa nas emissões de CO2 advindas desta queima.
  • Os AGVs (Automatic Guided Vehicles) são pequenos robôs autoguiados movidos por baterias que conduzem carrinhos de peças e plataformas. Além de otimizar tempo facilitando o processo e o transporte de componentes na linha de produção, eliminam a emissão de gases, por substituírem veículos a combustão, e reduzem o nível de ruídos.

Por uma fábrica mais diversa, igualitária e inclusiva

  • A Nissan tem a diversidade como um dos seus pilares fundamentais e caminha a passos firmes para tornar a empresa cada vez mais diversa, inclusiva e com equidade de oportunidades.
  • No Complexo Industrial de Resende a participação das mulheres vem evoluindo ano a ano. Em 2021, elas correspondiam a 9,6% do total de funcionários da fábrica, em 2024 esse número aumentou para 20%, ou seja, a participação feminina dobrou nos últimos três anos no complexo da Nissan em Resende.
  • Nos programas destinados a formação das futuras equipes do complexo industrial as mulheres já são maioria. Na edição 2024 do Programa de Estágio da Nissan, por exemplo, as mulheres representam 54% do total de participantes e, no Programa Jovem Aprendiz, elas correspondem a 58%.
  • Dentre a liderança da planta, as mulheres representam 12% do universo de líderes.
  • As mulheres seguem evoluindo na unidade fabril, e em outras unidades da Nissan no Brasil e na América Latina, com o apoio do grupo de afinidade W-Power (Women Power) que trabalha pela igualdade de gênero. Uma das iniciativas de destaque desenvolvida pelo grupo é o Projeto “Café com Elas”, encontros periódicos para escutar as necessidades das operadoras. Um ambiente “seguro” onde elas podem compartilhar suas visões sobre como a empresa pode seguir avançando no tema.
  • Para sensibilização e promoção da inclusão na linha de montagem parte das faixas de pedestres do Complexo Industrial de Resende, que tradicionalmente tinham a cor branca, foram pintadas com as cores do arco-íris que simbolizam o movimento LGBTQIA+, algo inédito em fábricas no Brasil.
  • Com foco nas pessoas com deficiência, a Nissan realizou, com o apoio do grupo de voluntários, treinamento de LIBRAS (Língua Brasileiras de Sinais) a mais de 60 funcionários e disponibilizou o curso na plataforma de treinamento online da empresa, a qual os colaboradores podem acessar quando tiverem interesse. Recentemente, a fábrica da Nissan passou a adotar o ICOM, uma ferramenta de tecnologia assistiva para o auxílio da comunicação de deficientes auditivos.
  • A fábrica da Nissan vem sendo palco de diversas ações que refletem o compromisso da empresa com a promoção e aceleração da equidade racial, com a participação direta dos colaboradores da operação. Por exemplo: lançou uma Cartilha de Equidade Racial para funcionários, em 2021; fez o Censo da Nissan, que deu voz aos funcionários para se autodeclararem, em 2023; realizou a Caminhada pela Igualdade Racial, evento na fábrica com para gerar reflexões sobre o racismo estrutural, também em 2023; e, mais recentemente, em 2024, produziu e lançou uma Cartilha Racial Infantil para estimular funcionários a terem conversas inclusivas com as crianças em casa. 

A unidade industrial em números

  • Inauguração: 15 de abril de 2014
  • Área total: 3.050.000 m2
  • Área construída: 220.000 m2
  • Capacidade de produção: 200.000 veículos e 200.000 motores em 3 turnos (atualmente, opera em 2 turnos)
  • Funcionários: 2.050 (3.000 incluindo terceiros)
  • Automatização: 113 robôs e 176 AGVs (Automatic Guided Vehicles), robôs autoguiados que conduzem carrinhos de peças e plataformas
  • Veículos: Nissan Kicks
  • Motores: 1.6 16V flexfuel
  • 619.453 veículos produzidos (até março de 2024)
  • 604.940 motores produzidos (até março de 2024)
  • 90.745 veículos exportados (até fevereiro de 2024)

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais