segunda-feira, 17 junho , 2024
28 C
Recife

Indústria automotiva prevê aumento na demanda por aço

Indústria do aço inox tem permitido a construção de veículos cada vez mais leves e duráveis e certamente será demandado em maior escala nos próximos anos.

No último mês de abril, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) anunciou um investimento de R$ 125 bilhões até 2032, que será aportado por montadoras no país, com foco no aumento da produção de veículos, geração de empregos e descarbonização do setor. Com o montante revelado, de acordo com Marcos Ledo, diretor presidente da Krominox, líder nacional na produção de tubos e soluções em aço inoxidável, um cenário otimista deve impulsionar outros mercados que abastecem o setor automotivo.

- Publicidade -

“A indústria do aço inox tem permitido a construção de veículos cada vez mais leves e duráveis e certamente será demandado em maior escala nos próximos anos. É o material predominante em estruturas como as carrocerias e nos sistemas de exaustão dos automóveis, em peças como escapamento, tubos ou cápsulas de catalisadores. Outras aplicações são as voltadas à segurança e frenagem, como a malha de fios dos airbags e discos de freio. Filtros, tanques de combustível e medidores de óleo, por ficarem em contato direto com substâncias abrasivas e corrosivas, são igualmente produzidos em aço inox”, destaca Ledo.

A expansão dos carros elétricos – Em termos de expansão, o mercado de carros elétricos segue igualmente com boas projeções. Segundo um estudo da consultora AlixPartners, a participação dos elétricos no mercado automobilístico mundial pode chegar a 54% até 2035. No Brasil, embora essa comercialização seja mais modesta em comparação a outros países, de acordo com a ABVE – Associação Brasileira do Veículo Elétrico -, já são mais de 150 mil unidades em circulação. O cenário é também bastante promissor aos fabricantes de soluções em aço inoxidável.

“Os novos motores elétricos e baterias recarregáveis são os itens que têm a liga metálica em maior volume na sua fabricação. O aço inox ganhará também presença em outros elementos dos modelos eletrificados, além, é claro, das carrocerias e outras aplicações voltadas à segurança e frenagem, como já acontece nos carros à combustão”, aponta o executivo da Krominox.

Outra aplicação relevante do aço no mercado dos carros elétricos, segundo Ledo, diz respeito aos pontos de abastecimento dos veículos, ou eletropostos, que contam com a liga metálica para sua estrutura e construção.

- Publicidade -

“Algumas estimativas apontam que nos próximos três anos, teremos cerca de 10 mil postos de abastecimento para os carros elétricos no país, com fontes de energia variadas e renováveis. Se pensarmos em um sistema fotovoltaico, de luz solar, como alternativa limpa para essa geração de energia, mais uma vez o aço se faz presente nas estruturas e placas de captação, demonstrando forte tendência de aplicação”, complementa o executivo.

É por isso que a Krominox, como uma das maiores fabricantes de tubos e soluções em aço inoxidável, segue ampliando sua capacidade fabril, pensando em atender com eficiência e velocidade às demandas inerentes da indústria automotiva. A partir de um portfólio completo com tubos de diferentes bitolas e laminação da costura longitudinal, um diferencial em sua área de atuação, a companhia atende de forma personalizada a necessidade de cada setor, e as particularidades de produção e projetos.

Matérias relacionadas

Site oficial de ofertas Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente