quinta-feira, 20 junho , 2024
28 C
Recife

Sucesso de público e conteúdo de alto nível é destaque na edição 2024 do Frotas conectadas

O evento, que foi realizado nos dias 21 e 22 de maio no Transamerica Expo Center, reuniu mais de 50 especialistas e profissionais de transporte, logística e tecnologia em diferentes painéis temáticos.

O Frotas Conectadas 2024, realizado nos dias 21 e 22 de maio, em São Paulo, reuniu mais de 1,8 mil participantes em dois dias de intensos debates sobre tecnologia e inovação aplicadas ao setor de transporte e logística. O evento contou com mais de 40 patrocinadores e o apoio das principais entidades que representam as empresas do setor, como lembrou Marcelo Fontana, diretor da OTM Editora, que organiza e promove o encontro.

- Publicidade -

Além dos painéis temáticos e da apresentação das startups mais inovadoras do mercado, foi disponibilizada uma área de exposição que trouxe as maiores novidades e destaques em termos de produtos, serviços e soluções. Carlos Mira, idealizador do evento, informou que será elaborado o relatório técnico “Frotas Conectadas Insights”, pelas empresas Netz e Lunica, responsáveis pela curadoria técnica. A moderação dos painéis ficou a cargo de Carlos Mira, Ricardo Altmann (Lunica), Wagner Fonseca (Netz) e do jornalista Fred Carvalho.

Fernanda Resende, da Confederação Nacional do Transporte (CNT), fez a apresentação de abertura abordando a importância da tecnologia para o setor de transporte e logística para trazer mais eficiência e menos burocracia às empresas.

INOVAÇÃO – O primeiro painel teve a participação de Susana Soncin, da i9Exp, e Daniel Grossi, da LIGA Ventures, discutindo “Tendências, mapa das startups e as inovações que transformam as frotas conectadas”. O Brasil conta com 282 startups ativas e 2/3 das startups da América Latina ficam no país, segundo levantamento da LIGA.

Ricardo Barion, do Grupo Vamos; André Oliveira, do Motorista PX, e Danilo Guedes, da ABC Cargas e da NTC&Logística formaram o painel sobre “Inovações como alavanca para gerar resultados financeiros e operacionais”. Barion destacou as vantagens da locação de frotas e apresentou um produto novo da Vamos, que disponibiliza caminhões seminovos. “A locação pode ficar até20% mais barata. E esperamos que este serviço responda por uma fatia de 20% a 30% dos nossos contratos no futuro.”

- Publicidade -

Danilo Guedes enfatizou a importância da capacitação dos motoristas para lidar com veículos cada vez mais tecnológicos. André Oliveira afirmou que a sua empresa trouxe ao mercado uma nova modalidade de trabalho, totalmente legal, e que pode mitigar a falta de mão de obra que afeta o setor.

O aluguel de frota foi abordado também no painel sobre “Soluções e negócios para operações mais asset light”. “Reduzir os ativos por meio da locação, por exemplo, pode trazer mais eficiência ao negócio. Em parceria com a Volkswagen Caminhões e Ônibus, desenvolvemos o VW Truck Rental, o primeiro programa de assinatura de caminhões”, informou Fernando Klein, da LM Frotas. Yuri Costa, da Maxi Frotas, abordou a gestão do abastecimento.

E as mulheres estiveram muito bem representadas no Frotas Conectadas 2024. A piloto profissional Bia Figueiredo e a executiva Rafaela Cozar, da RodaBrasil Logística, debateram a liderança feminina na revolução da mobilidade. “Já está comprovado que empresas com múltiplos perfis de colaboradores levam a decisões mais assertivas. Nosso objetivo é preparar mulheres para assumir os cargos que elas almejam e poder ocupar seu espaço”, disse Rafaela. “Nos últimos dez anos, já mudou muita coisa. E as mulheres têm mais oportunidades de mostrar sua competência”, afirmou.

“O ecossistema de inovação transformando as empresas do setor” contou com a participação de José Carlos de Souza, da Tegma, que observou que a inovação depende das pessoas. “Não importa a idade da companhia, nem se ela é tradicional. Mas a equipe precisa estar disposta a inovar.” Alexandre Simas, da Intelbrás, afirmou que a empresa está sempre aberta à inovação e estimula os colaboradores a trazer novas ideias.

“Logfintech e a transformação digital das empresas do setor” teve a participação de Robert Ferreira, da OXPay, e Raphael Aguiar, da Gestran. “É muito importante saber os custos reais de sua frota para eliminar os desperdícios. Com as ferramentas adequadas, é possível aumentar a rentabilidade”, observou Aguiar. “As LogFinTechs têm criado soluções positivamente impactantes. São ferramentas contemporâneas essenciais que impulsionam a qualidade dos serviços prestados por operadores logísticos e transportadoras”, comentou Ferreira.

- Publicidade -

MENOS EMISSÕES – A eletrificação das frotas é outro tema importante que foi discutido no evento. Júlio Balbinot Jr., apresentou a Arrow Mobility, uma empresa que fabrica vans elétricas para aplicação no last mile. Já a Evolution Mobility, que fornece soluções abrangentes de mobilidade elétrica, que incluem o diagnóstico de viabilidade técnica e financeira, locação de veículos elétricos e infraestrutura de carregamento, manutenção e serviços de gestão de frota, foi representada por Rodrigo Pikussa. “Estamos prontos para apoiar as empresas na eletrificação das suas frotas.”

O abastecimento das frotas elétricas foi tema de um painel realizado no segundo dia do Frotas Conectadas 2024. Zeno Nadal, da CTO Otsmah, falou sobre o exemplo de Bogotá, na Colômbia, que implementou diferentes modelos de garagens para ônibus elétricos. “Aqui no Brasil, é necessário melhorar a distribuição de energia. Temos energia, mas falta estrutura”, disse. Felipe Martins, da WEG, lembrou a importância da conectividade para o abastecimento de veículos elétricos. “O sucesso do negócio passa pela digitalização. O carregador tem que ser conectado à internet para controlar se há sobrecarga ou qualquer outra situação.” Já Wilson de Morais, da ABB Eletrificação, destacou que todo novo modelo de negócios tem sua curva de aprendizado. “Precisamos pensar em novas soluções.”

E a descarbonização não se limita à eletrificação. “A Eaton tem trabalhado no desenvolvimento de soluções que ajudem na descarbonização. Um exemplo são as válvulas ORVR (Sistema Integrado de Recuperação de Vapores de Abastecimento) que eliminam o vapor que resulta do abastecimento”, contou Fernando Piton, da Eaton. A MWM apresentou o projeto de transformação veicular, que serve para qualquer tipo de veículos pesado. “É feita a troca do motor a diesel por um outro movido a gás natural ou biometano. Não se trata de adaptar, mas de um novo motor”, disse Thiago Brito, da MWM. Ivan Gorsky, apresentou as soluções da Kairos.

TELEMETRIA E RASTREAMENTO – “Soluções em telemetria e resultados em todos os tipos de frotas” foi o tema que norteou o painel com a participação de Vlademir Pierani, da Mercedes-Benz; Bruno Benetti, da Randon Smart, e Duani Reis, da GoBrax. Pierani apresentou em detalhes o FleetBus, um sistema de telemetria e conectividade para gestão de frota, disponível para todo o portfólio de ônibus urbanos e rodoviários da Mercedes-Benz, incluindo o elétrico eO500U.

Enquanto Benetti, da Randon Smart, explicou a importância de contar com soluções de telemetria nos implementos rodoviários (carretas). “Mesmo com o rastreamento do cavalo, não se tem um controle do que ocorre com a carga, se há desvios de mercadoria, oscilação de temperatura ou furto”, comentou. Duani Reis ressaltou que a telemetria permite a redução de consumo de combustível, e muitas outras funções, como treinamento e geolocalização. A GoBrax tem clientes de diferentes portes, entre eles a DAF Caminhões.

Em um encontro dedicado à tecnologia e inovação, o uso da Inteligência Artificial (IA) não seria deixado de lado. “Desenvolvemos uma plataforma para gerenciar os dados do veículo que são obtidos por IA. A Geotab Ace, já lançada nos EUA, transformar dados em decisões estratégicas, por meio da IA”, contou Eduardo Canicoba, da Geotab.

Herbert de Souza, da LW Tecnologia, e Thiago Carvalho, da Connected Vehicles Continental, debateram “Conectividade e Serviços para Gestão de Frota”. O Grupo Continental trouxe para o Frotas Conectadas 2024, a marca VDO, que desenvolve soluções rastreamento e telemetria, com destaque para a Bus Control, voltada para serviços de fretamento contínuo.

Márcio Toscano, da Autotrac, apresentou case da Biondi Transportes, que atua no transporte de produtos químicos e perigosos. A Biondi implementou uma série de soluções como vídeomonitoramento, roteadores, sensores de fadiga e ferramentas para monitoramento da carga e da condução. “As câmeras, combinadas a outras soluções trazem mudanças no comportamento dos motoristas e há uma melhora geral no nível de serviço”, disse Toscano.

As torres de controle também foram assunto de um dos painéis. Mário Cerqueira, da Argus, relatou o case de uma transportadora de bebidas que implementou a plataforma da marca e conseguiu resultados bastante positivos. “A torre de controle tem que ter um papel ativo na operação da empresa para trazer resultados. Daniel Santos, da Addiante, falou sobre a importância de monitorar todas as áreas que impactem, ainda que indiretamente, a operação do cliente. Marco Pina, trouxe uma série de novidades da Omnilink. “Diferentes informações são integradas na plataforma.”

Vinícius Pessin, da Eu Entrego, apresentou o modelo de negócios da sua empresa, que conecta entregadores autônomos de last mile para e-commerce com os varejistas. Fábio Acorci, da Ituran, detalhou o ecossistema de soluções de rastreamento e segurança veicular da marca. “No próximo ano, vamos lançar um gestor de frota baseado em IA”, anunciou.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente